RSS

Ottawa: um passeio pela bela capital

11 Nov

Apesar de ser apenas a quarta maior cidade do país, Ottawa foi escolhida como a capital política do Canadá no ano de 1857 pela então Rainha Vitória. Um dos grandes motivos é a sua localização estratégica, bem na fronteira entre as províncias de Ontario e Quebec, que até hoje divide culturalmente o país. Foi a forma encontrada pela rainha para amenizar a disputa entre as duas principais províncias, apesar da cidade ser parte de Ontario e falar inglês. No entanto, é só atravessar a ponte sobre o Rio Ottawa, que foi de onde surgiu o nome da cidade, para adentrar a pequena Gatineau já na província de Quebec.

Infelizmente, por não ser tão famosa quanto as suas vizinhas Toronto e Montreal, ou mesmo Quebec City, Ottawa acaba sendo relegada a segundo plano pelos turistas em geral, o que é uma grande injustiça! Apesar de pequena, a cidade é linda e merece sua visita! Na minha opinião, não pode ficar de fora de nenhum roteiro pela região leste do Canadá. Uma das vantagens é que a cidade fica muito perto de Montreal, ou seja, não tem desculpa para não visitá-la. 🙂

É possível conhecê-la por meio de um bate-volta de Montreal, ou dormindo na cidade pelo menos uma noite, o que seria o ideal. Como o nosso tempo era limitado e não queríamos o transtorno de ficar trocando de hotel, optamos pela primeira opção, mas admito que o tempo foi curto. Levamos em torno 2 horas de carro para fazer o trajeto Montreal-Ottawa, o que é bem razoável para um bate-volta. A estrada é ótima e não oferece perigo, mesmo a noite, portanto é uma excelente opção. Achamos mais vantajoso do que ir de trem, pois além de ser mais barato (para 3 pessoas), você fica com uma grande liberdade de horário (os trens têm horários bem limitados) e ainda pode usar o carro para deslocamentos internos na cidade, que são pontos cruciais para quem viaja com crianças. Estacionar em Ottawa também foi bem tranquilo.


Sugiro começar o passeio pela Wellington St., que percorre as atrações mais famosas da cidade. Lá você poderá ver o belo Hotel Château Laurier (A), famoso por sua imponente fachada.


Em seguida atravesse a ponte e veja de cima o Rideau Canal (B), que é mais uma das grandes obras de engenharia produzidas pelo homem. Tem mais de 200 Km de extensão e foi construído no século XIX pelos britânicos para interligar o rio São Lourenço (próximo à cidade de Kingston) ao Ottawa, de forma a poder transportar materiais militares entre as essas duas importantes vias fluviais do país. Virou patrimônio histórico da UNESCO a partir de 2007 e hoje é uma das grandes áreas de lazer dos moradores.


No caminho está também o National War Memorial (C), com seu soldado tipicamente inglês.


Logo em seguida você se depara com o principal cartão postal de Ottawa: o Parlamento do Canadá (D). Esse prédio histórico é o principal símbolo político do país e sua arquitetura é belíssima. Não tem como você não se impressionar com o seu tamanho e beleza! O Parlamente é oficialmente formado por 3 prédios dispostos ao redor do seu jardim, mas o prédio central é o maior e onde se localizam as principais salas. São realizadas visitas guiadas ao longo de todo o dia (em inglês e francês) e o melhor é que elas são totalmente gratuitas. Basta você se dirigir até a lateral direita do prédio central, que lá existe uma estrutura coberta para a distribuição de entradas e espera. É só escolher a língua desejada, que eles te indicam os horários disponíveis.


A visita guiada é realmente imperdível! A arquitetura interna é muito bonita e foi totalmente reconstruída após o incêndio que destruiu grande parte do prédio central em 1916, cuja causa nunca foi desvendada. A única sala que sobreviveu a essa enorme tragédia foi a biblioteca, em virtude de suas portas de ferro, que porventura é a sala mais impressionante e bonita de todo o parlamento. Sua estrutura toda de madeira é belíssima e foi muita sorte a mesma ter escapado ilesa desse incêndio com um material tão inflamável!


A visita ainda passa pelas belas salas da casa dos comuns e do senado, além de outras salas de reunião representativas.


Se você caminhar até a esquina da Kent St. vai se deparar com o prédio da Suprema Corte (E) (infelizmente não tenho fotos 😦 ) e em seguida pode voltar pela Sparks St. (F), que é uma rua comercial movimentada e com alguns prédios interessantes. Infelizmente estivemos por lá em um domingo, portanto estava tudo fechado e a rua não tinha movimento algum para curtir, mas fica mesmo assim a dica.


Atravessando novamente a ponte, recomendo um passeio pelo ByWard Market (G), que é região mais antiga da cidade e conhecida por muitos como Lower Town. Essa região é bem bonita, com vários restaurantes, bares e lojas, ou seja, um ótimo local para caminhar, comer e apreciar o movimento.


Comemos em um excelente restaurante italiano nessa região, que eu vou mencionar melhor no próximo post. Quando a fome bater, não deixe de exprimentar os imperdíveis e famosos Beaver Tails (trailer na esquina das ruas George St. e Dalhousie St.) , que são uma massa crocante grande em formato de cauda de castor (símbolo do país) com uma cobertura doce ou salgada a sua escolha. A massa lembra muito um “bolinho de chuva” e vem quentinha, combinando perfeitamente com a calda de chocolate com banana que pedimos! Uma delícia!!!



Para terminar o passeio pela cidade, recomendo uma visita ao Museu da Civilização (H), que conta a história do Canadá desde os seus primeiros dias. O prédio é muito bonito e moderno e fica na verdade do outro lado do rio Ottawa, mais precisamente em Gatineau. Como nosso tempo estava curto, focamos nossa visita no Children´s Museum, que é uma exposição totalmente à parte, inclusive com ingresso separado, e dedicada exclusivamente aos pimpolhos. Apesar de seu tamanho reduzido, esse museu permite que as crianças deem uma volta ao redor do mundo, com diversas áreas extremamente interativas que retratam os mais variados países e culturas. É muito legal e as crianças se sentem parte dos cenários, pois podem mexer literalmente em tudo! É tudo muito bem produzido e pensado! Eles inclusive distribuem um passaporte na entrada, incentivando as crianças a carimbarem as mesmas quando passam pelos países (tem uma máquina específica em cada país). Para quem está viajando com crianças esse museu é imperdível e foi o programa que meu filho mais adorou! Ele não queria sair de lá de jeito nenhum e só se convenceu quando os funcionários passaram solicitando que todos fossem embora para fechar o museu! 🙂


Outro motivo interessante para visitar esse museu é que ele fica junto ao rio e tem um visual fantástico da cidade de Ottawa e suas principais construções, além da Ponte Alexandra. O jardim ao lado também é utilizado como área de lazer pelos moradores, criando um clima bem gostoso para se curtir em um final de tarde.


Para conhecer mais sobre a cidade de Ottawa, não deixe de visitar o blog da Mirella, que já morou no Canadá e escreveu um mini guia sobre a cidade. Suas dicas foram preciosas para o sucesso da nossa viagem!


Acompanhe e curta a gente também no Facebook Wazari



Leia também:

Montreal: onde comer
Montreal: Downtown e outras regiões
Montreal: Vieux-Montreal
Montreal: informações básicas
Quebec City: onde comer
Quebec City: um passeio pela cidade histórica – parte 2
Quebec City: um passeio pela cidade histórica – parte 1
Quebec City: onde se hospedar
Toronto: informações básicas para planejamento
Toronto: uma cidade com a cara dos EUA
Toronto: passeando pelo centro
Toronto: onde comer
Boston
Chicago
Washinton D.C.

Anúncios
 
8 Comentários

Publicado por em Novembro 11, 2011 em Canadá, Ottawa

 

Etiquetas: , ,

8 responses to “Ottawa: um passeio pela bela capital

  1. Bruna

    Novembro 25, 2011 at 12:05 am

    Gostei das fotos!!!
    Não sei pq, mas quando penso em Canadá sempre me vem a imagem desse Parlamento!!
    Acho super bonitinho!! =)

     
  2. Cristiana

    Fevereiro 15, 2012 at 4:30 pm

    Oi, Alexandre, boa tarde.

    Sempre venho ao seu blog e o recomendo, mas é a primeira vez que estou me manifestando. A riqueza de informações, a beleza das fotos e o evidente cuidado na elaboração dos post me conquistaram.
    Sem querer abusar, queria pedir uma informação. Tal qual você, só terei um dia para o passeio por Ottawa e, prá otimizar, gostaria de saber se nesse pequeno circuito que vc recomenda foi fácil arrumar estacionamento. Você deixou o carro em um ponto e depois retornou ou você foi circulando com o veículo.

    Obrigada pela atenção.

    Cristiana.

     
    • Alessandro A.

      Fevereiro 15, 2012 at 6:30 pm

      Oi Cristiana,

      Obrigado pelos elogios!

      Foi bem fácil arranjar uma vaga para estacionar sim, mas estive lá em um final de semana, portanto acredito que seja bem mais complicado nos dias úteis. Como as distâncias são pequenas, estacionei em um local e fiz o restante a pé mesmo, já que não sabia se ia conseguir achar vaga. Circular a pé foi a melhor opção, pois as atrações ficam próximas uma da outra e você nem sente o tempo passar. Só peguei o carro novamente para atravessar a ponte e ir ao museu, pois a distância é maior e não tem nada pelo caminho. O museu tem um estacionamento pago próprio no seu subsolo, portanto é bem tranquilo também.

      Abraços!

       
      • Cristiana

        Fevereiro 16, 2012 at 3:05 pm

        Oi, Alessandro.

        Obrigada pela dica e pela presteza. E peço imensas desculpas pela terrível gafe que foi ter errado seu nome. Não se repetirá.

        Cristiana.

         
  3. Malu

    Maio 18, 2012 at 2:53 pm

    Oi Alessandro,
    Para alugar carro no Canadá é necessário ter a carteira de motorista internacional?
    Obrigada,
    Malu

     
    • Alessandro A.

      Maio 18, 2012 at 6:12 pm

      Oi Malu,

      Não é necessário, mas nunca se sabe se um policial pode pedir. Eu aluguei na Hertz com a minha carteira brasileira mesma em duas cidades e não tive problemas.

      Abraços!

       
  4. Cristiane

    Setembro 24, 2012 at 11:03 pm

    Nossa, esse blog é ótimo!
    Se me permite uma pequena dica, o trajeto Ottawa-Montreal pode ser feito via transporte público! Este ano fui à trabalho para Ottawa e resolvi visitar uma amiga que mora em Montreal. Na época, os ferroviários estavam em greve e um pessoa recomendou ir de ônibus. Fiquei meio receosa pois estava sozinha, mas foi SUPER TRANQUILO! Comprei a passagem pela net e deu tudo certo! Se eu não me engano foram 2h de viagem a paisagem é bem legal!
    Comprei por aqui: http://www.greyhound.ca/

     
    • Alessandro A.

      Setembro 25, 2012 at 8:46 am

      Obrigado pela dica Cristiane! A Greyhound é uma grande companhia, mas é bom saber de sua experiência positiva. Como o trem é um pouco caro no Canadá, o ônibus pode ser realmente uma excelente opção!

      Abraços!

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: