RSS

Arquivo da Categoria: Suíça

Interlaken: para ver neve o ano inteiro

Para encerrar nossa passagem pela Suíça, nada melhor do que Interlaken. Essa pequena e bela cidade no cantão de Berna é um dos destinos turísticos mais procurados pelos próprios suíços e seus vizinhos mais próximos durante o ano inteiro. O motivo é sua localização, bem ao lado de algumas das maiores cadeias montanhosas do país e no meio de dois grandes e esverdeados lagos: Thun e Birenz. São justamente esses últimos que deram origem ao nome da cidade, já que Interlaken significa “entre lagos”.


Além dos passeios para visualizar as belas paisagens, sua localização privilegiada fez com que a cidade se tornasse um dos destinos ideais para a prática de diversos esportes e atividades ao ar livre. No verão os suíços gostam de escalar as montanhas, fazer trilhas, andar de asa-delta e navegar nos lagos. Já no inverno eles aproveitam para esquiar pelos mais de 200 quilômetros de pista e também aproveitar várias trilhas na neve.


Apesar de pequena, a cidade conta com diversos hotéis de alto nível e preços relativamente em conta, caso você não vá na alta temporada. Optamos pelo Carlton Europe devido às boas avaliações e fotos, além da excelente localização, já que é o hotel mais perto da estação de trem Interlaken Ost (pode ser que tenha surgido algum hotel mais perto nesses últimos anos). Provou-se um excelente hotel, com quartos grandes e confortáveis, ótimas instalações, vista para as montanhas e um excelente café da manhã, já incluso na diária.


Depois dessa introdução toda você deve estar se perguntando o porquê do título, já que como é que um local onde se pratica esportes tipicamente de verão pode ter neve o ano inteiro. Eu explico, pois é justamente esse um dos seus grandes atrativos. É que ao lado da cidade fica a cadeia montanhosa de Jungfrau, cujo topo é totalmente coberto por neve o tempo todo, também conhecida como “neve eterna”. E não para por aí, já que lá também se encontra a estação de trem Jungfraujoch, considerada a mais alta da Europa e situada a exatos 3.454 metros acima do nível do mar. A subida de trem é um dos passeios mais famosos da Suíça e um dos mais bacanas e bonitos que já realizei em toda a minha vida, portanto recomendo muito!


Para chegar lá basta tomar um trem na estação Interlaken Ost em direção a Kleine Scheidegg, que pode ser feito por duas rotas distintas, e depois fazer uma baldeação para um trem especial que te leva pela Jungfrau Railway, que fica encravada no meio da montanha, até o destino final. O bilhete, que atualmente custa 190,20 francos suíços (ida e volta), pode ser comprado na própria estação e não está incluso nos passes, mas se você tiver um pode obter um desconto. O bilhete é aberto e não define uma rota ou horário, portanto você tem liberdade para montar sua visita da forma que achar mais apropriado. Como o trajeto Interlaken-Kleine Scheidegg pode ser feito de duas formas, a minha dica é você subir por uma rota e descer pela outra, assim você conhece mais paisagens e cidades e a viagem fica bem mais divertida. Você ainda pode parar em alguma cidade no caminho para conhecer, como a bela Grindelwald. O trajeto em um sentido leva em torno de 2 horas e meia, por isso o passeio todo consome um dia inteiro de viagem. O ideal é chegar o mais cedo possível na estação para pegar os primeiros trens do dia, assim você vai pegar o topo da montanha com menos turistas e passear com mais tranqüilidade.

Foto: Flickr.com


Apesar de o objetivo final ser a estação de Jungfraujoch, o trajeto todo é um deslumbre! São paisagens tipicamente suíças que estamos acostumados a ver nas embalagens de chocolate. São cidadezinhas com uma arquitetura típica encravadas no meio de montanhas nevadas, que é até difícil escolher para onde olhar! Depois de fazer a baldeação, o trem pega um túnel pelo meio da montanha e continua subindo, mas o passeio não perde sua graça, já que ele para em duas estações durante uns 10 minutos para observação.

Foto: polpix.sueddeutsche.com


Chegando lá em cima você tem varias atrações para curtir. Uma das principais é o castelo de gelo (ice palace), onde você entra literalmente em uma fria! 🙂 São corredores e salas com paredes toda de gelo, além de esculturas esculpidas também no gelo. É bem frio, mas vale muita a pena!

Foto: flickr.com

Foto: flickr.com


Também é possível subir até o observatório, chamado de Sphinx, onde você consegue ter belos visuais de toda a região. Em dia claro é possível observar até cadeias montanhosas mais distantes, além de muita neve, é claro. O visual é muito bonito!

Foto: images.suite101.com

Foto: commons.com


Agora se você deseja um contato mais direto com a neve, basta pegar uma das saídas para caminhar do lado de fora da estação. Poder pisar e brincar um pouquinho na neve é sempre divertido para nós que não estamos acostumados, além de curtir mais belos visuais. Em determinadas épocas eles inclusive oferecem algumas opções para diversão, como trenós puxados por cachorros.

Foto: anahitapolis.com.s3.amazonaws.com


A estação também tem uma excelente estrutura para os turistas, com pelo menos 2 restaurantes e algumas lojas. Depois é só pegar um trem de volta até Interlaken para terminar o passeio.


Leia também:

Lucerna
Berna
Amsterdam
Bruges
Paris – Informações Úteis
Paris – Fotoblog
Paris – La Défense
Restaurantes em Paris
Estrasburgo

Anúncios
 
45 Comentários

Publicado por em Julho 4, 2012 em Interlaken, Suíça

 

Etiquetas: , , , , ,

Lucerna

Outra cidade imperdível da Suíça alemã é sem dúvida nenhuma a bela Lucerna. Assim como Berna, o centro histórico não é muito grande e pode ser todo percorrido tranquilamente a pé, por isso qualquer hotel na região central está bem localizado.


Como estávamos viajando de trem, optamos por nos hospedar no Hotel Monopol, que é vizinho a estação central, bastando atravessar a avenida. Além da facilidade logística, conseguimos uma excelente promoção, portanto não tivemos dúvidas no momento de reservar. O hotel tem um estilo clássico, mas o quarto era muito bem conservado. O café da manhã também era bom, apesar de nada especial.

Hotel Monopol (Foto: http://www.jpmoser.com)


Apesar da boa localização do hotel, o centro histórico e turístico da cidade fica do outro lado do rio. Como tínhamos que atravessá-lo, nada melhor do que pela atração mais famosa da cidade: a Kapellbrücke (também conhecida como Chapel Bridge). Essa ponte de madeira é muito bonita e sua imagem é amplamente divulgada mundo afora. Você pode não conhecer Lucerna, mas com certeza já deve ter visto alguma foto dessa ponte em algum momento. A ponte é coberta e totalmente trabalhada no seu interior, além de toda florida externamente, portanto mesmo não sendo muito grande, você acaba gastando um bom tempo para atravessá-la. Outro fator que torna essa ponte muito fotografada é sua bela torre. Aprecie com calma a travessia, que tem até uma loja bem no meio vendendo artigos tipicamente suíços, como relógios e canivetes.


Do outro lado do rio se encontra o centro histórico com suas belas construções e uma arquitetura bem típica dessa região. Tem muitas paredes que são verdadeiras obras de arte com lindas pinturas e você não para de fotografar. O mais gostoso é se perder pelas pequenas ruas, apreciando as construções, praças, fontes e os enfeites. A cidade é realmente uma graça.


Nessa região você encontra também muitas lojas, inclusive algumas de grandes redes de departamento, portanto é um excelente local para quem deseja comprar alguns artigos suíços. As lojas de relógios são a maioria e é realmente impressionante a variedade de modelos bonitos, mas achei os preços bem salgados, até porque a Suíça é um país caro e o Franco Suíço estava bastante valorizado na época em relação ao Euro. Um detalhe importante que esqueci de mencionar no post anterior, é que ao contrário do que alguns pensam, a Suíça não faz parte da comunidade européia, portanto a moeda é diferente e também é necessário fazer imigração ao entrar e sair do país para qualquer outro vizinho.

Para saborear comidas típicas da região, recomendo o Restaurant Fritschi, onde comemos um bom fondue de queijo. O restaurante é bem bonito e turístico, mas não espere nenhuma comida gourmet. Comemos muito bem em outro restaurante também, mas infelizmente não me lembro mais o nome e local exato, portanto não tenho como indicar.


No próximo post vou falar sobre a última cidade suíça que vistamos e um dos passeios mais bacanas de toda a viagem. Aguardem!


Leia também:

Berna
Amsterdam
Bruges
Paris – Informações Úteis
Paris – Fotoblog
Paris – La Défense
Restaurantes em Paris
Estrasburgo

 
3 Comentários

Publicado por em Junho 5, 2012 em Lucerna, Suíça

 

Etiquetas: , , ,

Berna

Quando programamos nossa viagem à Suíça em 2006, já esperávamos visitar belas cidades, apreciar belos visuais, comer excelentes chocolates e sentir ao vivo como é um país onde tudo funciona perfeitamente. O que não esperávamos era vivenciar tudo isso com muito mais intensidade. A Suíça é realmente um país espetacular e muito bonito e, na minha modesta opinião, pouco valorizado e divulgado pelas mídias de turismo. Na época tivemos dificuldades para encontrar informações sobre algumas cidades, e quando encontrávamos, eram muito básicas. Isso não impediu que conhecêssemos um pedaço desse país maravilhoso e todas as suas belezas. A única pena é não ter passado mais tempo e conhecido outras regiões do país, mas essa é uma ótima desculpa para voltar mais vezes, não é verdade?

A primeira cidade que visitamos foi Berna, a bela capital do país. Ela é tão bonita, que seu centro histórico foi incluído na lista de patrimônios culturais da humanidade da Unesco. O centro histórico e turístico não é grande e pode ser facilmente percorrido a pé em poucas horas, portanto é uma cidade que pode ser facilmente encaixada em um roteiro como ponto de passagem, sem a necessidade de dormir, mas deve ser mais gostoso passar uma noite na cidade. O aeroporto mais próximo é o de Basel, que fica a 1 hora de distância de trem. Deixamos as nossas malas na estação de trem, que tem uma boa quantidade lockers de tamanhos variados, portanto é bem tranquilo. O único porém é que eles são automáticos e só aceitam francos suíços em moeda, portanto tivemos algum trabalho para arranjar trocado. Saindo da estação você já está no meio da cidade histórica, portanto não tem erro.


O ideal é passear pelas ruazinhas lindas sem pressa. A arquitetura das construções impressiona e os bondes elétricos dão um toque especial ao cenário. Não deixe de passear pelas ruas Marktgasse, Kramgasse e Gerechtigkeitsgasse, com suas famosas arcadas, belas fontes e um ótimo comércio. São as principais ruas do centro histórico e em algumas partes decoradas com as bandeiras dos cantões da Suíça.

Foto: blog.travelpod.com


É justamente no encontro da Marktgasse com a Kramgasse que se encontra a principal atração turística da cidade: o Zytglogge. Também conhecida como a Torre do Relógio, essa torre medieval do século 13 já foi inclusive prisão, mas hoje é o maior símbolo da cidade, não só pela sua beleza, mas por abrigar um relógio astronômico do século 15 que tem até hoje a sua estrutura original em pleno funcionamento. Para quem conhece o relógio de Praga, eles são muito parecidos, e assim como em outros relógios famosos no mundo, quando a hora cheia chega uma surpresa é revelada. Na verdade o espetáculo começa 3 minutos antes da hora cheia, mas as figuras mecânicas se movimentam com mais intensidade e dinâmica quando a hora é completada. É muito interessante e um espetáculo imperdível para quem está passeando pela cidade.

Foto: blog.travelpod.com


Outros pontos turísticos interessantes são a Catedral gótica da cidade na rua Junkergasse e o Palácio Federal Suíço, sede do governo federal e do parlamento. Recomendo também chegar a uma das pontes para observar o rio Aare que corta a cidade e curtir alguns belos visuais.


Depois de algumas horas passeando pela cidade, voltamos para a estação de trem para pegar as nossas malas e partir, mas com o pesar de estar deixando para trás uma cidade tão encantadora e que com certeza merecia mais tempo. Aliás, essa é uma sensação bem comum em todas as cidades suíças que visitamos. 🙂 Acho que dormir pelo menos uma noite na cidade deve ser uma experiência bem bacana, mas fica para uma próxima oportunidade. Nos próximos posts eu conto um pouco mais sobre outras cidades da Suíça. Até lá!


Leia também:

Amsterdam
Bruges
Paris – Informações Úteis
Paris – Fotoblog
Paris – La Défense
Restaurantes em Paris
Estrasburgo

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Maio 16, 2012 em Berna, Suíça

 

Etiquetas: , ,