RSS

Arquivo da Categoria: Quebec City

Quebec City: onde comer

Chegamos a Quebec com grandes expectativas com relação à culinária local. Afinal, por se tratar de uma região com costumes tipicamente franceses, esperávamos que no quesito comida eles fossem parecidos com seus primos europeus. Não podíamos estar mais enganados! Pode ser que tenhamos escolhido mal os restaurantes, mas a verdade é que achamos a maioria muito turístico e a comida de baixa qualidade. É realmente uma pena, pois a cidade é tão bonita e uma boa comida seria a combinação perfeita! Apesar dessa decepção, encontramos algumas exceções que merecem ser citadas.

A primeira é a excelente Boulangerie Paillard, que é na verdade uma padaria gourmet na movimentada Rue Saint-Jean. O ambiente é super agradável e os pães e doces são tão bonitos e gostosos, que é até difícil escolher o que comer! É tudo muito bem feito e uma excelente opção para o café da manhã ou um lanche pela tarde. Fizemos nossa refeição matinal todos os dias ali, sempre procurando experimentar algo diferente. Como eu adoro doces, não dá para resistir a tanta tentação! 🙂


A outra exceção é a região da Avenida Grande Allée, que mencionei no post anterior e é repleta de restaurantes. Achei esses menos turísticos dos que ficam dentro da cidade histórica. Como todos possuem mesas na rua, recomendo dar aquela espiada básica nos pratos antes de escolher entre as várias opções. Depois de muito escolher, resolvemos experimentar o transado restaurante Savini, que estava bem cheio. A decoração é um pouco exótica e moderna, parecendo mais uma boate do que um restaurante, mas achei interessante. A comida estava razoável. Esperava mais de um restaurante conceituado, mas ainda sim é melhor do que outros que experimentamos.


Próxima parada: Montreal. Até lá!



Leia também:

Quebec City: um passeio pela cidade histórica – parte 2
Quebec City: um passeio pela cidade histórica – parte 1
Quebec City: onde se hospedar
Toronto: informações básicas para planejamento
Toronto: uma cidade com a cara dos EUA
Toronto: passeando pelo centro
Toronto: onde comer
Boston
Chicago
Washinton D.C.

Anúncios
 
15 Comentários

Publicado por em Setembro 21, 2011 em Canadá, Quebec City, Restaurantes

 

Etiquetas: , ,

Quebec City: um passeio pela cidade histórica – parte 2

Continuando nosso passeio pela cidade histórica, a próxima parada é a bela região da cidade baixa. Para chegar lá, basta pegar o Funicular a partir da estação que fica em frente ao Chateau Frontenac. O ingresso custa CAD$ 2 por pessoa e você não tem que esperar muito, apesar de o funicular não ser muito grande.


Chegando lá em baixo você percebe que a cidade pode ser ainda mais encantadora! Achei essa região uma das mais bonitas da cidade, cheia de ruazinhas charmosas com construções bem típicas. Parece que realmente estamos em alguma cidade pequena do interior da França! Comece o passeio pela bela Rue du Petit-Champlain, que fica a direita do funicular e é considerada a rua mais estreita da América do Norte. Ela é repleta de lojas, restaurantes e cafés bem típicos, com mesas ao ar livre e praças bem floridas. Não tem como você não se sentar em dos bancos para observar o movimento e curtir a arquitetura das construções, pois o clima é bem gostoso!


Voltando na direção do funicular e indo dessa vez para esquerda, você chegará a Place Royale, que é mais um dos pontos imperdíveis de Quebec! No caminho até lá você caminha por outras belas e fotogênicas ruelas, como a Rue Notre Dame. A praça tem um clima muito agradável e está rodeada por belas construções. Aproveite para descansar um pouquinho e tirar várias fotos!


Se você continuar caminhando pela Rue Notre Dame e atravessar a praça, logo em seguida vai se deparar com um belo painel pintado na parede de um dos prédios, que retrata uma Quebec dos velhos tempos. É tão bem feito que as vezes dá até a impressão que é real!


Subindo novamente até a cidade alta e caminhando pela Rue Saint Louis, você pode atravessar o portão da cidade murada e seguir pela avenida Grande Allée para conhecer um outro lado da cidade. A primeira parada é no Parlamento da província, que pode ser visitado por dentro com hora marcada. Como já íamos visitar o de Ottawa, apenas visitamos a parte externa e tiramos algumas fotos dessa imponente construção.


Seguindo mais adiante você chega na parte mais movimentada e bacana da Avenida Grande Allée, que fica entre a praça George V e a Rue de Senezergues. É que esse pedaço é repleto de belos restaurantes dos mais variados estilos, atraindo um bom público para essas imediações. Tem bastante turista, mas a maioria do público era local mesmo, o que podia ser facilmente observado pelos trajes de trabalho. O clima da rua é bem contagiante e alegre, sendo que a noite deve ficar lotada, mas acabou que não estivemos por lá nesse período para comprovar. As construções também são bem clássicas e seguem um estilo vitoriano, com as fachadas muito bem preservadas pelos restaurantes que ali se instalaram. Vela a pena fazer algumas das refeições nessa região, sendo que no próximo post eu vou indicar um restaurante. Todos oferecem mesas na calçada, o que é uma ótima pedida para os períodos mais quentes.


Para terminar o passeio por Quebec, voltamos para a cidade histórico e fomos visitar La Citadelle de Quebec, que é na verdade o forte construído pelos franceses, e terminado pelos ingleses, para proteger a cidade dos ataques militares. Logo na entrada você se depara com aqueles soldados com trajes tipicamente ingleses que estamos acostumados a ver nos palácios de Londres, o que é no mínimo um contraste curioso para uma cidade com cultura totalmente francesa. É algo que você definitivamente não espera ver por ali! Com o calor que estava fazendo, não tem como não ter pena dos coitados ali imóveis com aquela roupa quente! :mrgreen:


Fizemos um passeio guiado, que pode ser em inglês ou francês, e foi bastante instrutivo. Aprendemos sobre a importância estratégica da cidade na época colonial e como foi a disputa entre franceses e ingleses pela região, além das principais conquistas históricas do batalhão. O forte em si não tem nada demais, mas a história é interessante e dali você tem belos visuais da cidade, do Chateau Frontenac e do rio São Lourenço. As crianças também adoram o tanque e os canhões!


Assim termina o nosso passeio pela belíssima cidade de Quebec, que para mim é um dos pontos imperdíveis em uma viagem pelo leste do Canadá. No próximo post eu dou algumas dicas gastronômicas, apesar de este ter sido um dos pontos negativos da cidade, mas eu explico melhor depois.


Leia também:

Quebec City: um passeio pela cidade histórica – parte 1
Quebec City: onde se hospedar
Toronto: informações básicas para planejamento
Toronto: uma cidade com a cara dos EUA
Toronto: passeando pelo centro
Toronto: onde comer
Boston
Chicago
Washinton D.C.

 
2 Comentários

Publicado por em Setembro 15, 2011 em Canadá, Quebec City

 

Etiquetas: , ,

Quebec City: um passeio pela cidade histórica – parte 1

Quebec City é a capital da província de Quebec e totalmente diferente de qualquer outra no Canadá. Isso porque foi a primeira cidade francesa nas Américas e uma das mais importantes do Canadá colonial, mantendo até hoje intactos os seus muros históricos. Ela foi disputada durante anos pelos franceses e ingleses devido a sua localização estratégica, exatamente na região mais estreita do Rio São Lourenço, um dos principais canais fluviais de entrada do continente. Essa posição estratégica fez a cidade florescer e enriquecer. Apesar da posterior dominação militar inglesa, os mesmos não conseguiram impor a província a sua cultura, por isso até hoje a cidade tem como língua oficial o francês e mantém os costumes franceses no seu dia a dia. Mas se você não fala francês, não se preocupe, pois todos falam inglês fluentemente e não fazem cara feia quando são abordados nessa língua, uma evolução com relação aos seus irmãos europeus. 🙂

A parte turística de Quebec City não é muito grande, portanto é possível visitar todas as principais atrações a pé. Além da vantagem de não depender de transportes públicos ou carro, passear pelas ruelas da cidade histórica sem rumo já é uma atração por si só, portanto caminhar não é nenhum sacrifício. Pelo contrário, a cada rua ou esquina você se encanta cada vez mais com a arquitetura das construções históricas. Se não fossem as várias bandeiras do Canadá e Quebec espalhadas pela cidade, eu juraria que estava em alguma região da Europa!

Começamos o nosso passeio pela Rue Saint-Jean, bem ao lado do nosso hotel. É uma rua bem agradável e cheia de restaurantes e bares, com bom movimento até tarde da noite.


Nessa rua fica também um dos portões de entrada da cidade murada. Além da bela paisagem, é possível caminhar por cima do muro e observar a vista lá de cima. As crianças adoram essa parte! Não deixe de observá-lo a noite também, pois a iluminação dá um toque todo especial.

Vista da Rue Saint-Jean


Não deixe de conhecer também a Rue d’Auteuil, que é uma bela rua arborizada e florida ao longo do Parc de L ‘esplanade e cheia de casinhas lindas!


Subindo a rua Saint-Jean você passa por várias lojinhas interessantes e no final se depara com a prefeitura da cidade e a Catedral de Notre Dame de Quebec. Não é uma catedral grandiosa como as européias, mas mesmo assim tem seus encantos.


Bem em frente a catedral existe uma loja que vende enfeites de Natal o ano todo, para aqueles que não resistem ao espírito natalino.


Caminhando pela Rue de Buade, você encontra uma bela viela que leva até a Place D’Armes, cheia de artistas de rua expondo suas obras. Parece até uma rua extraída do bairro de Montmatre em Paris! A praça também é bem agradável!


Do lado norte da praça se encontra a Rue Sainte-Anne, bem movimentada e com muitos restaurantes, além da pequena Igreja da Holy Trinity. Sinceramente não achei a igreja nada demais, portanto não recomendo para quem estiver com pouco tempo.


Do outro lado da praça fica a Rue Saint Louis, também muito bonita e cheia de restaurantes e belas construções. Ao final dessa rua existe um outro portão, de onde é possível fazer um passeio de charrete por alguns dos principais pontos da cidade. O passeio dura em torno de 30 minutos e custa CAD$ 80, o que achei um pouco salgado.


Finalmente atravessando a praça você se depara com a principal atração turística de Quebec, o belo Fairmont Le Château Frontenac. Esse famoso hotel inaugurado em 1893 é o principal cartão postal da cidade e já hospedou várias personalidades famosas, além de um encontro histórico entre Winston Churchill e Frank Roosevelt em 1944, que resultou na decisiva e vitoriosa invasão da Normandia na segunda guerra mundial. O hotel continua em pleno funcionamento e você pode hospedar em um dos seus quartos, mas se prepare para gastar um bom dinheiro. É possível conhecê-lo por meio de um visita guiada, mas caso não deseje, qualquer um pode conhecer o hall do hotel. Os turistas são normais por lá! O visual do hotel é realmente impressionante, mas achei o interior um pouco decepcionante.


Bem ao lado do hotel tem uma espécie de plataforma suspensa com um belo visual do Rio São Lourenço e aí você entende porque essa parte da cidade é chamada de cidade alta. É que o hotel, assim como grande parte da cidade histórica, se encontra no topo de uma colina, apesar de você quase não notar isso até caminhar por essa plataforma. O ambiente ali é bem agradável e não tem como você não parar para se sentar um pouquinho e curtir o visual. O meu filho mais uma vez adorou os vários canhões ali expostos para a proteção da cidade, já que do alto da colina eles tinham uma posição privilegiada para atacar os inimigos. Não deixe de observar a bela arquitetura dos prédios ao redor!


A partir dessa plataforma é possível acessar o funicular que leva a cidade baixa, mas isso é assunto para outro post, assim como as outras atrações da cidade. Até lá!


Leia também:

Toronto: informações básicas para planejamento
Toronto: uma cidade com a cara dos EUA
Toronto: passeando pelo centro
Toronto: onde comer
Quebec City: onde se hospedar
Boston
Chicago
Washinton D.C.

 
8 Comentários

Publicado por em Setembro 9, 2011 em Canadá, Quebec City

 

Etiquetas: , ,