RSS

Arquivo de etiquetas: Carro

Tulum e Akumal: onde praia e cultura se misturam

Para finalmente encerrar o relato sobre nossa viagem do início ano, aproveitamos a nossa estadia em Playa del Carmen para fazer um passeio que tinha ficado faltando na nossa primeira visita ao México: Tulum. Essa antiga cidade maia à beira-mar fica localizada a um pouco mais de 60 Km ao sul de Playa, portanto é bem rápido chegar lá. Aliás, essa é uma vantagem de se hospedar em Playa, pois você fica em uma localização bem central e perto de quase todas as principais atrações da região. Fomos até lá de carro alugado e demoramos em torno de 50 minutos, sendo que a estrada é muito boa e não tivemos problema nenhum para encontrar o caminho. O estacionamento é bem grande e pago, portanto você não precisa se preocupar em arranjar vaga.


Uma vez lá, a primeira grande dica é que para entrar na cidade antiga é necessário pagar seu ingresso em pesos mexicanos em espécie, já que por serem controlados pelo governo, eles não aceitam dólares ou cartões de crédito. Se você não tiver pesos, como eu, não se desespere, pois no pequeno shopping que existe ao lado do estacionamento existem caixas automáticos onde você pode sacar dinheiro vivo com seu cartão bancário. Por isso é sempre importante habilitar essa função junto ao seu banco antes de cada viagem, o que pode ser feito até pela internet em alguns bancos, pois nunca se sabe quando você irá precisar. Nesse dia foi a minha a salvação, pois teria que voltar até Playa para conseguir dinheiro, ou então negociar com algum comerciante o câmbio de dólares, que com certeza seria bem desvantajoso.

Bem, em seguida você tem que se dirigir até o sítio arqueológico, só que ele fica a mais de 1 Km de distância do estacionamento dos carros e ônibus. Nesse caso você tem 2 opções: caminhar ou pegar um trenzinho pago que te deixa na bilheteria principal e depois te leva de volta até o estacionamento. Como estava um sol de rachar e estávamos com nosso filho, não pensamos duas vezes e optamos pelo trenzinho.

Tulum - Trenzinho

Depois de uma fila bem grande na bilheteria, já que era alta temporada, chegamos finalmente nas ruínas da antiga cidade murada, que já foi um importante porto comercial da civilização maia antes de sua dominação pelos espanhóis. Sua localização privilegiada à beira-mar é realmente um de seus grandes diferenciais em relação ao outros sítios arqueológicos, pois mesmo quem não curte tanto visitar esse tipo de atração não tem como ficar indiferente a visão das ruínas com aquele mar azul ao fundo. É simplesmente sensacional!

Tulum

Independente do mar, as ruínas em si são bem interessantes e a cidade tem um tamanho razoável. As crianças costumam ficar bastante curiosas para entender o que são as ruínas e como elas foram parar ali, além de se divertirem passando nos corredores e arcos entre as construções. Costuma fazer bastante calor e como é tudo aberto e sem nenhuma sombra para amenizar, é importante levar uma água para se hidratar durante o passeio. É muito interessante observar como viviam essa antiga civilização, principalmente as ruínas mais bem conservadas.

Tulum - ruínas

Tulum - ruínas

Tulum - ruínas

Tulum - ruínas

Tulum - ruínas

Depois de passear pelo sítio, nada melhor do que se refrescar naquele mar azul gostoso. Dentro do sítio mesmo tem uma escada que dá acesso à praia de areias brancas, que é simplesmente sensacional! Poder curtir uma praia com aquele visual das ruínas é uma experiência marcante e bem diferente. As crianças se divertem bastante!

Tulum - Praia

Tulum - Praia

Tulum - Praia

Depois de curtir a praia, demos mais uma volta pelas ruínas e pegamos o trenzinho de volta até o carro. No caminho de volta até Playa, paramos primeiro no restaurante Oscar & Lalo para comer. Não tínhamos nenhuma indicação sobre o lugar e paramos simplesmente pelas propagandas na estrada, mas não nos arrependemos, pois o ambiente é super agradável e a comida boa, apesar de turístico. Na parte externa existem mesas que ficam embaixo de umas cabanas, sendo um local bem gostoso para comer em um dia com tempo bom. A comida não tinha nada de especial, mas gostamos mesmo assim. Para quem viaja com crianças, eles contam até com alguns brinquedos para elas se divertirem, além de um macaquinho de estimação.

Tulum_Oscar_Lalo_1

Tulum_Oscar_Lalo_1

Tulum_Oscar_Lalo_1

Tulum_Oscar_Lalo_1

Tulum_Oscar_Lalo_1

Tulum_Oscar_Lalo_1

Depois de repor as energias, partimos para a última atração do dia: Praia de Akumal. Essa praia fica bem no meio do caminho entre Playa e Tulum, portanto é uma excelente opção para combinar com o passeio até as ruínas. A grande atração ali são as tartarugas gigantes que nadam bem próximo a costa, portanto é um excelente local para mergulho. Assim como em algumas regiões do Brasil, a área é de proteção ambiental e você tem que seguir uma série de regras e respeitar o ambiente. Na chegada à praia fomos convidados por um biólogo local a assistir a um vídeo no centro de preservação para entendermos as regras. Em seguida aluguei o material para mergulho (colete, snorkel e pé-de-pato) em uma das barracas na areia e fui nadar para procurar as famosas tartarugas, o que não demorou muito. Realmente elas são gigantes e muito bacanas de se observar. Infelizmente não tenho nenhuma foto delas para postar! Além disso, a praia em si é muito bonita e foi muito agradável passar lá o final de tarde.

Akumal 1

Akumal

Akumal


Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook



Leia também:

Playa del Carmen
Playa del Carmen: Hotel Ibertostar Tucán
Cancun – Informações Úteis
Cancun – Xcaret
Cozumel
Cancun – Ano Novo
Cancun – Final

Anúncios
 
6 Comentários

Publicado por em Agosto 22, 2013 em México, Tulum

 

Etiquetas: , , ,

Los Angeles-Las Vegas: uma estrada diferente

Apesar dos baixos preços dos voos entre Los Angeles e Las Vegas, dessa vez decidimos fazer esse trajeto de carro, que leva um pouco menos de 4 horas, enquanto se consideramos todos os tempos para uma viagem de avião (deslocamento até os aeroportos, antecedência para check-in e tempo de voo) levaríamos um pouco mais, fora o risco de o avião atrasar. O outro grande motivo para essa escolha foi sem dúvida nenhuma as paisagens que poderíamos observar pelo caminho, já que a estrada atravessa o deserto de Mojave e não é todo o dia que você tem a oportunidade de conhecer um local tão diferente. Não nos arrependemos, pois a viagem foi bem agradável e bonita, além de uma experiência inédita para nós. Infelizmente o dia estava nublado e as fotos não saíram muito boas. 😦


A maior parte do trajeto é feito na I-15, que é uma estrada em excelente estado de conservação e muito segura. Assim que deixamos Anaheim, já começamos a ter contato com montanhas nevadas que marcariam presença constante na primeira hora de viagem. É que nos dias anteriores a nossa viagem tinha nevado no centro-norte da Califórnia, portanto o topo das montanhas estavam todos ainda cobertos de neve. Sorte nossa, pois a paisagem estava magnífica!


Não pegamos nenhuma neve na estrada em si, mas em alguns trechos chegamos a ver flocos de neve próximos ao acostamento, mesmo não estando tão frio assim.

A medida que você se aproxima do deserto, as paisagens vão mudando completamente, o que é um contraste bastante interessante. Você observa os terrenos áridos e aquela imensidão marrom, mas tudo muito bonito e diferente. É lógico que depois de um tempo você cansa um pouquinho, já que a paisagem não se altera tanto assim, mas isso é normal em qualquer viagem de carro.


Como curiosidade, passamos também por uma estrada de nome totalmente exquisito. Quero ver quem consegue pronunciar o nome da foto abaixo! :mrgreen:


No meio do caminho existe uma cidade muito interessante para se visitar e descansar um pouco as pernas – Calico. É uma ex-cidade fantasma que foi revitalizada para o turismo recentemente. Foi uma cidade real que viveu seu auge no final do século XIX, quando a exploração da prata estava em alta. No entanto, entrou em decadência e partir de 1904 e virou literalmente uma cidade fantasma, igual àquelas que vemos em filmes de faroeste, permanecendo assim durante muitos anos. Todas as construções ficaram preservadas e os americanos resolveram explorar a região como uma atração turística, com diversas lojas, museus e restaurantes e todo mundo vestido a caráter. Infelizmente não paramos para visitar, pois faltou tempo, mas fica a dica para quem desejar dar uma quebrada na viagem.


No ultimo trecho da viagem você começa a observar Las Vegas ao fundo, com os hotéis se destacando. Os prédios são bem altos e como não existe nada ao redor, é bem fácil identificar quando a cidade está se aproximando. Finalmente você termina a viagem na Strip, ou Las Vegas Boulevard, que é a principal avenida da cidade e onde se concentram os principais hotéis, sendo que todos possuem estacionamento gratuito para hóspedes e visitantes. Basta se dirigir ao seu a aproveitar a cidade!




Leia também:

Pacific Coast Highway (US1)
Chegando a San Diego
San Diego – Balboa Park e Old Town
San Diego – Centro e Praias
Disneyland
Disney California Adventure
Disneyland – Dicas de Planejamento

 
128 Comentários

Publicado por em Maio 4, 2011 em Anaheim, EUA, Las Vegas

 

Etiquetas: , , , ,

Vai alugar carro em Lisboa? Então veja essas dicas

Antes de alugar um carro em Lisboa, é importante você saber algumas dicas práticas. É muito fácil dirigir em Lisboa e arredores, mesmo sem um GPS, e o aluguel é uma ótima opção para se visitar Sintra e Cascais. A cidade e estradas são bem sinalizadas, o trânsito não é dos piores e os motoristas são bastante educados. Na cidade dá para se virar bem sem carro, apenas usando os transportes públicos, mas acho o carro uma excelente opção para conhecer os arredores com comodidade, principalmente por que o aluguel não é caro. Pagamos na Avis apenas €50 pela diária de um carro compacto, já com todos os seguros inclusos.

Lisboa alugar carro

Carro alugado na Avis


Apesar da facilidade para se dirigir, existe uma pegadinha para abastecer. Devido ao perigo de explosão (segundo o atendente do meu hotel), todos os postos de gasolina ficam nos arredores da cidade no caminho para as estradas. Por esse motivo é bem complicado encontrar um local para abastecer no centro. Se você pretende devolver o carro com o tanque cheio, ou simplesmente abastecer para continuar passeando, lembre desse detalhe e procure abastecer o carro nas estradas antes de voltar para o hotel, senão depois você vai ter uma trabalheira, que nem eu tive. No meu caso foi ainda pior, pois era feriado e ainda tinham alguns postos fechados para complicar ainda mais.

As estradas são ótimas e é bem tranquilo achar vaga para estacionar. Nos pontos turísticos sempre existem estacionamentos fechados próximos, mas também dá para encontrar vagas na própria rua.

Os hotéis normalmente oferecem convênio com algum estacionamento fechado, mas dependendo da localização do seu, é bem fácil encontrar vaga nas ruas próximas e o preço é em conta. Foi o que eu fiz e saiu bem mais barato! O bom é que você não precisa pagar pelo horário noturno e domingo, ou seja, eles só cobram pelas horas comerciais. O estacionamento público é normalmente cobrado entre 8h e 20h nos dias de semana e 9h e 14h nos sábados, sendo gratuito o restante do tempo. Quando você for estacionar na rua, procure sempre uma máquina como essa abaixo. Sempre tem uma próxima.

Lisboa alugar carro

Máquina p/ pagar estacionamento


Em Lisboa não existe o bendito “flanelinha” para te incomodar e você resolve tudo com a máquina mesmo. Não é uma maravilha? É importante ter moedas, pois é o único dinheiro que elas aceitam. Você vai inserindo as moedas e na tela vai aparecendo o horário final de acordo com o valor adicionado. Você não precisa calcular nada. Bem fácil!

Lisboa alugar carro

Máquina p/ pagar estacionamento

Lisboa alugar carro

Tabela de preços


A máquina é inteligente e desconsidera os horários gratuitos, portanto você não precisa se preocupar. Se você estaciona às 19hs e deseja ficar até às 10hs do dia seguinte, basta colocar dinheiro suficiente para 2 horas, ou seja €1,80. Na hora que chegar no horário desejado, basta pressionar o botão verde que ela imprime um bilhete que você deve colocar na parte de dentro do vidro do carro para ficar visível. É tudo muito fácil e rápido e se tiver dúvidas basta olhar o painel com as explicações.

Leia também:
Leia também:

Lisboa: Informações Básicas
Lisboa: Passeando por Belém
Lisboa: Parque das Nações
Lisboa: Passeando pelo centro
Onde comer em Lisboa
Sintra

 
98 Comentários

Publicado por em Novembro 1, 2010 em Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , ,