RSS

Arquivo de etiquetas: Dicas

Cruzeiro Disney: dicas importantes e como se planejar

No final do ano passado realizamos o nosso primeiro cruzeiro durante nossa viagem à Orlando. Por ser uma experiência nova e ter poucos dias sobrando de viagem, queríamos algo mais curto, mas que ao mesmo tempo agradasse à toda a família e tivesse boas recomendações. Para quem já pesquisou cruzeiros pelo Caribe partindo da Florida, sabe muito bem que as opções são muitas e para todos os gostos, por isso a tarefa não é muito fácil. Apesar de existirem vários navios muito bem recomendados, optamos por navegar no Disney Dreams, que é um dos mais novos navios da família Disney Cruise. Ele oferece um roteiro curto de 3 ou 4 noites até Bahamas e ainda parte de Port Canaveral, que fica a menos de 1 hora de Orlando, portanto bem prático para quem está hospedado na cidade. Os cruzeiros da companhia costumam ser mais caros do que os da concorrência, mas na minha opinião oferecem diferenciais que justificam tal diferença, como vocês verão em detalhes nos próximos posts.

Disney Cruise - Disney Dreams

Como temos muito assunto para falar sobre esse cruzeiro, o relato será dividido em diversas partes. Nesse primeiro post vou focar no planejamento e na compra do passeio, deixando para falar sobre o restante mais adiante.

O primeiro passo é pesquisar as opções de roteiros e datas disponíveis para escolher o cruzeiro desejado. No site oficial do Disney Cruise você encontra todas as informações necessárias. Você pode pesquisar por data, destino ou porto de saída, que em seguida você verá todos as opções ofertadas com os seus respectivos preços. É importante nesse ponto gastar bastante tempo lendo sobre as rotas, cabines e número de dias, pois está tudo lá em detalhes. O preço que é mostrado na pesquisa é o da cabine mais barata, normalmente a sem janela, portanto considere ele somente como uma base se você pretende reservar uma cabine melhor. O preço já inclui todas as refeições, bebidas e atrações no navio, com exceção das bebidas alcoólicas e restaurantes gourmet. Os cruzeiros são disponibilizados com mais de 1 ano de antecedência, portanto é bem fácil se planejar. Além disso, os cruzeiros da Disney raramente abaixam de preço ao longo do tempo, pelo contrário, costumam ir aumentando de preço a medida que se chega mais perto da data e as tarifas mais promocionais vão se esgotando. Por esse motivo o ideal é reservar o quanto antes para pegar as melhores tarifas.

Disney_Cruise_site

Outro excelente site para te ajudar no planejamento e a entender mais sobre os cruzeiros da Disney é o WDWInfo, que conta inclusive com os mapas de todos os decks dos navios em detalhes para você entender melhor o que tem em cada um e quais as posições das cabines, pois antes da reserva eles informam qual o número da cabine que está sendo oferecida.

WDWInfo

Depois de selecionado o cruzeiro desejado, assim com a cabine que melhor se adequa as suas necessidades (com varanda, com janela ou totalmente interna), você fará todo o processo da reserva. Uma das informações solicitada nesse processo é o horário do jantar. Você pode optar entre o primeiro horário, as 17h45, ou segundo horário, as 20h15. Como os americanos costumam jantar cedo, normalmente o primeiro horário é o mais requisitado e esgota mais rápido. Nós optamos pelo segundo horário. Se você viaja em grupo e está reservando mais de uma cabine é preciso ficar atento se desejam se sentar juntos. Se todas as cabines forem reservadas em uma requisição só, eles automaticamente colocarão todo o grupo junto. Já se as reservas forem diferentes, basta você informar depois via o email de atendimento os números das reservas que fazem parte de um grupo e desejam se sentar juntos. Foi o que fizemos e deu tudo certo, mas tínhamos bastante tempo de antecedência, o que facilitou o processo. Caso você faça sua reserva muito próxima da data de partida, eles informam que não tem como garantir que todos se sentarão juntos, por isso que sempre é importante não deixar para resolver tudo de última hora.

Disney Cruise - Enchanted Garden

Para garantir a sua reserva, ao final do processo a Disney exige um depósito que varia de acordo com a época e cruzeiro, mas que gira em torno de 20% do valor total. A vantagem é que esse depósito é totalmente reembolsável até 75 dias antes da data de início do cruzeiro, quando se esgota o período para você realizar todo o pagamento. Portanto, você pode reservar sem medo de perder seu dinheiro, mas é bom ficar de olho para não perder o prazo, já que você tem que pagar tudo até 75 dias antes, ou então solicitar o cancelamento. Outro detalhe importante sobre o pagamento é que você não precisa pagar tudo de uma vez e pode ir realizando pagamentos menores ao longo dos meses, amortizando assim sua dívida. O site é preparado para isso e foi o que eu fiz.

Uma fez feita a reserva você passa a ter acesso a uma área especial, onde é possível reservar passeios, atrações, itens para recreação, obter todas as informações necessárias e ainda fazer o processo de check-in quando chegar mais perto da data. Esse último abre a partir dos mesmos 75 dias mencionados acima e recomendo fazer o quanto antes, pois é nesse momento que você seleciona seu horário para entrada no navio. À medida que chega mais perto os horários mais cedo vão se esgotando, portanto se você deseja chegar cedo para curtir um pouco mais do navio enquanto ele ainda está parado no porto, é bom fazer o check-in com antecedência. Mesmo já tendo realizado todo o processo online, quando você chega ao terminal de embarque ainda é necessário pegar uma fila e passar por um processo de check-in, onde o atendente te fornece uma série de informações e também o passe pessoal para cada membro do seu grupo, uma espécie de cartão magnético, que será seu companheiro durante todo cruzeiro para ter acesso à cabine e para identificação no desembarque nas paradas. O terminal de embarque fica muito cheio nesse período e a fila é bem grande, mas anda rápido. Enquanto você aguarda o número do seu grupo ser chamado para entrar no navio, aproveite para tirar uma foto com o Mickey comandante e já comece a entrar no clima.

Disney Cruise Checkin

Disney_Cruise_Photo_Mickey

Depois da reserva confirmada, a Disney vai te enviar gratuitamente via correio, mesmo para o Brasil, algumas informações sobre o cruzeiro e um livrinho muito bem produzido com tudo o que é necessário para o embarque, o que inclui etiquetas personalizadas com código de barras para colocar em suas malas e alguns formulários para impressão e assinatura. É nesse momento que você vai sentindo a qualidade dos serviços exclusivos da Disney.

Disney Cruise Spiral BookletDisney_cruise_notebook

Todos as noites no navio você receberá em sua cabine a programação completa para o dia seguinte em papel, que é importantíssima para se planejar, já que existem muitas atividades concorrentes. Infelizmente você logo perceberá que não dá para fazer tudo que deseja e que será necessário deixar atividades de fora, o que as vezes é frustante, mas faz parte do jogo.

disney_dream_programcao

Aproveite também para baixar o aplicativo exclusivo para smartphones Disney Cruise Line Navigator App. Esse aplicativo só funciona quando conectado à rede wifi da Disney Cruise, que não permite acesso a internet, mas somente para esse aplicativo e comunicações internas. Você receberá as instruções para a conexão no check-in. O aplicativo é bem prático e permite que você visualize a programação completa para todos os dias do cruzeiro, além do mapa de todos os decks e descrição das atrações. Além da comodidade, o grande diferencial do aplicativo com relação a programação em papel é justamente poder ver a programação para os dias subsequentes, permitindo assim se planejar melhor e com antecedência. Muitas atividades se repetem ao longo dos dias, outras não, portanto você pode optar pelo horário que for mais adequado, além de ajudar na resolução de conflitos de agenda.

Disney_Cruise_App

Para chegar ao Porto Canaveral, você tem algumas opções. Se estiver hospedado em algum hotel da Disney ou chegando em algum voo, o que não recomendo, pois se seu voo atrasa você pode perder o cruzeiro, a Disney oferece um transporte gratuito de ônibus para ir e voltar. Se esse não é o seu caso, como nós, então outra opção é ir de carro alugado mesmo, que dá menos de 1 hora de viagem e é bem tranquilo. Como nosso cruzeiro era curto, optamos por deixar o carro no estacionamento exclusivo do próprio terminal do porto, que custa atualmente US$ 20 por dia. É um edifício-garagem exclusivo com ligação direta para o terminal de embarque. No entanto, antes de estacionar você é obrigado a passar pela área de desembarque, onde você entrega toda sua bagagem etiquetada para os funcionários. A partir desse momento você não precisa mais se preocupar em carregar suas malas, já que elas aparecem em sua cabine ao final da tarde. Como você fica sem acesso a sua mala uma boa parte do dia, uma dica importante é carregar com você em uma pequena mala de mão tudo que você precisa para passar o dia, como roupa de banho, roupa comum e artigos pessoais.

Disney Cruise Piscina

Outra dica importante é sobre a forma de pagamento de suas despesas no navio. Pô, mas não é tudo incluso? Quase tudo. Apesar de ser uma espécie de all-inclusive, as bebidas alcoólicas não estão inclusas, assim como os restaurantes gourmet exclusivos para adultos (falo sobre isso em outro post), compras nas lojinhas do navio, fotos profissionais, passeios nos portos e as gorjetas. No check-in realizado no site você escolhe se deseja cadastrar seu cartão de crédito para debitar essas despesas automaticamente, ou se vai pagar tudo pessoalmente no guest relations ao final do cruzeiro. Como seu passe pessoal é usado para realizar qualquer compra no navio, você também por escolher quais membros do grupo podem realizar débitos e se deseja impor algum limite a alguém, o que pode ser interessante para as crianças. A vantagem do cartão de crédito é que você não precisa se preocupar com nada e ao final tudo estará debitado, mas você também terá que pagar o IOF de 6,38% imposto pelo nosso governo para compras por esse meio. Caso deseje pagar em espécie e fugir do imposto, então terá que pegar uma pequena fila no último dia e acertar suas despesas.

Disney Dream

Um detalhe importante para quem não está acostumado com cruzeiros são as gorjetas. A Disney, assim como outras companhias, sugerem um valor por dia e por tripulante para cada um dos funcionários que prestam serviço para você. São ao todo 3 atendentes nos restaurantes e 1 camareiro. Na última noite você recebe em seu quarto envelopes e cartões com os valores sugeridos para entregar pessoalmente para os funcionários e esses valores são automaticamente debitados de sua conta. Caso não concorde com os mesmos, basta se dirigir ao guest relations a qualquer momento e alterar o valor ou cancelar a gorjeta, o que eu não recomendo, já que eles prestam um serviço personalizado de alta qualidade e simpatia e a gorjeta é uma boa parte de seus honorários, portanto nada mais justo do que recompensá-los em reconhecimento pelo seu esforço. Literalmente só faltam te carregar no colo! 🙂

Uma parte chata, mas ao mesmo tempo importante do cruzeiro, é o simulado. Antes de o navio zarpar, todos são obrigados a pegar seus coletes salva-vidas nos armários das cabines e se dirigir ao seu ponto de encontro no momento em que eles tocam o alarme simulado. Para descobrir para onde se dirigir, basta olhar no informativo grudado atrás da porta da cabine, ou então perguntar para um dos muitos funcionários nos corredores do seu deck. O nosso ponto de encontro era no cinema e lá eles passaram mais informações importantes para qualquer eventualidade.

Disney Cruise Simulado

Por último, vamos falar um pouquinho sobre o desembarque. Pô, esse cara ainda nem contou sobre o cruzeiro e já está falando sobre desembarque!!! Eu sei, mas como esse post é para falar sobre o planejamento, é melhor falar sobre tudo o que você precisa saber antes de entrar na parte boa, pois depois é só relaxar e aproveitar. Na última noite do cruzeiro seu camareiro irá deixar em sua cabine umas etiquetas coloridas com o rosto de algum dos personagens da Disney para você colocar em todas as suas malas. Em seguida, basta deixá-las do lado de fora da cabine no horário indicado que eles carregam as mesmas para o desembarque no dia seguinte pela manhã, que é cedo, por isso tem que estar tudo bem organizado para não demorar muito. Assim como na chegada, é importante deixar espaço em sua mala de mão para as roupas e tudo que for necessário para passar a última noite, pois você só verá suas malas novamente fora do navio.

Disney Cruise luggage tag

Ao contrário dos outros dias, o café da manhã no último dia acontece no mesmo restaurante onde você jantou na última noite e com horário marcado, também respeitando a escala de horários do jantar, portanto se você escolheu o horário mais tarde para jantar, vai também tomar café da manhã depois. É bom não se atrasar, senão você fica sem o café. Como o horário de desembarque é muito cedo e gostamos de dormir bastante, a escolha do segundo horário foi uma ótima opção.

Disney Cruise - Mickey Waffle

Assim que termina o café você já desembarca e aí começa a parte chata. Além do desânimo por ter acabado o cruzeiro tão bacana, você tem que pegar algumas filas demoradas. A primeira é para sair do navio em si. Depois tem que procurar suas malas nas múltiplas mesas dispostas no salão. Lembra da etiqueta colorida com personagem? Pois bem, é só procurar o cartaz que indica essa cor e personagem que sua mala estará próxima. Em seguida você entra na fila da imigração com suas malas e passa pelo mesmo procedimento de chegada nos aeroportos americanos, só que mais rápido um pouco. Nesse processo todo de desembarque do navio até passar pela cabine de imigração levamos pouco mais de 30 minutos, portanto é bom ter paciência. Depois é só dirigir até a sua condução para partir para seu próximo destino. Como o desembarque é cedo, por volta das 10h já estávamos liberados, o que significa que você ainda tem o dia todo para aproveitar, portanto esses procedimentos não atrapalham em quase nada a sua viagem.

Nos próximos posts vou finalmente contar tudo sobre o cruzeiro e suas diversas atividades. Aguardem!!!

Para quem está planejando fazer um cruzeiro da Disney em breve, não deixe de consultar também esses excelentes blogs com várias dicas super detalhadas sobre o navio, que nos ajudaram bastante a entender como funciona tudo:

Viajando com Pimpolhos => Cruzeiro Disney Dream: dicas do Alec (10 meses) e dos seus pais
Andreza Dica&Indica Disney => Disney Dream

Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook

Leia também:

Todos os posts de Orlando

Anúncios
 
69 Comentários

Publicado por em Abril 3, 2014 em Cruzeiros, EUA, Orlando

 

Etiquetas: , , , , , ,

Disneyland – Dicas de Planejamento

Depois de curtir San Diego, o nosso próximo destino foi a Disneyland, que fica localiza no município de Anaheim, e não em Los Angeles, como muitos pensam. Anaheim fica um pouco mais a sudeste e a 30 minutos de Los Angeles (sem trânsito) e 1h30 de San Diego. As estradas são ótimas, portanto a viagem é bem tranquila. Apesar de já conhecermos bem sua irmã Disney World na Florida, nunca tínhamos visitado a Disneyland, que é na verdade o parque mais antigo do grupo e onde tudo começou. Como somos fãs da Disney, não podíamos deixar passar essa oportunidade. Tínhamos receio de nos decepcionar, já que a Disney de Orlando é bem maior e tem muito mais atrações, mas gostamos e valeu muito a pena!

Disneyland castelo

Antes de falar sobre os parques, vou dar algumas dicas gerais de planejamento, já que ele é essencial para uma viagem bem sucedida. A primeira preocupação é onde se hospedar, mas já adianto que próximo aos parques existem várias boas opções e os preços não são caros. Assim como na Florida, a Disney também possui hotéis exclusivos ao lado dos parques. São 3 hotéis com preços variados, mas todos ainda um pouco caros. A vantagem de se hospedar neles é que você tem transporte gratuito para os parques e acesso exclusivo durante determinadas horas do dia, que são chamadas de extra magic hours. No entanto, achei esses benefícios menos vantajosos do que na Florida, já que as distâncias aqui são menores e qualquer hotel fica bem próximo. Além disso, as extra magic hours são reduzidas, sem contar que tem vários dias em que elas não são oferecidas.

Se você deseja opções mais baratas de hospedagem, existem vários hotéis de todas as grandes cadeias no raio de 1 a 2 Km. Nós optamos pelo excelente Staybridge Suites Anaheim (1855 S Manchester Ave), já que essa rede é muito boa e já tínhamos tido uma ótima experiência em sua filial de Fort Lauderdale. Gostamos muito desse hotel também e achamos uma excelente opção, já que o custo-benefício é muito bom.

Disneyland Hotel Staybridge

Disneyland Hotel Staybridge

A rede é bem padronizada, portanto você tem a garantia de encontrar a mesma qualidade e quartos semelhantes em quase todas as filiais. Todos os quartos são grandes e comportam até 4 pessoas, mas o melhor é que todos são equipados com uma cozinha completa, que é excelente para quem viaja com crianças. Existem quartos com 2 camas de casal, ou com 1 cama e 1 sofá-cama.

Disneyland Hotel Staybridge

Disneyland Hotel Staybridge

Disneyland Hotel Staybridge

Disneyland Hotel Staybridge

O hotel conta também com uma boa piscina, mas infelizmente estava muito frio para aproveitá-la. Outra vantagem desse hotel é o café da manhã, que está sempre incluso na diária e é excelente. Não tem todas aquelas opções de frutas que estamos acostumados aqui no Brasil, mas é bem variado. Uma das opções que eu mais gosto são os waffles, já que eles disponibilizam a massa líquida, bastando você despejar na máquina e esperar assar. É uma delícia!

Disneyland Hotel Staybridge

Disneyland Hotel Staybridge

Disneyland Hotel Staybridge

Para comer nessa região, existem as tradicionais cadeias de restaurantes, como Red Lobster, Olive Garden, Bubba Gump Shrimp, California Pizza Kitchen e Chessecake Factory. Esses três últimos ficam concentrados no Anaheim Gardenwalk, que é um shopping a céu aberto bem bonitinho e que conta com vários restaurantes famosos e um enorme cinema. Se você estiver na dúvida sobre onde comer, esse é o local mais indicado, mas chegue cedo, pois os restaurantes ficam lotados.

Disneyland Hotel Staybridge

Foto de Divulgação

Disneyland Hotel Staybridge

Disneyland Hotel Staybridge

Outro local bastante indicado para fazer compras, comer, ou simplesmente passear, é o Downtown Disney. Sim, assim como em Orlando, aqui também existe um Downtown Disney, só que bem mais compacto e vizinho aos parques, o que é uma vantagem para quem deseja visitar tudo no mesmo dia. O estacionamento é o mesmo dos parques e você pode se deslocar entre eles andando tranquilamente, já que as distâncias são pequenas. As lojas são bem parecidas e os restaurantes e bares também. Como já conhecíamos o da Florida e não tínhamos muito tempo, só fizemos um passeio rápido, mas é uma ótima opção para quem deseja jantar ou curtir a noite.

Disneyland Hotel Staybridge

Disneyland Hotel Staybridge

Disneyland Hotel Staybridge

Por último, mas não menos importante, vem a compra dos ingressos. O complexo Disney inclui 2 parques: a Disneyland e o California Adventure. Se você for visitar os dois parques, então compre um ingresso de 2 dias que dá para ver tudo. Existe também a opção Hopper, que permite você trocar de parque no mesmo dia, e que atualmente custa somente US$10 a mais por pessoa. A vantagem aqui é que os parques ficam um de frente para o outro, portanto dá para ir caminhando. Procurei em diversos sites e o preço mais barato que encontrei foi no próprio site oficial da Disneyland (http://disneyland.disney.go.com/tickets/ ). Atualmente o preço para 2 dias sem trocar de parque é de US$151 para adultos e US$136 para crianças de 3 a 9 anos. Uma das vantagens de se comprar os ingressos pelo site oficial é que você pode imprimir seu ingresso em casa (já tem código de barras) e levá-lo diretamente para a catraca, aonde o atendente irá trocá-lo por um ingresso oficial sem a necessidade de você pegar fila.

Disneyland Hotel Staybridge

Nos próximos posts vou contar sobre as atrações dos 2 parques. Até lá!


Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook



Leia também:

Disneyland
Disney California Adventure

Pacific Coast Highway (US1)
Chegando a San Diego
San Diego – Balboa Park e Old Town
San Diego – Centro e Praias
Planejando sua viagem à Disney: por onde começar?
Chegando a Orlando
Compras em Orlando
Vai para os EUA? Então compre antes pela internet
Orlando: Comprando os ingressos para os parques
Orlando: Dicas gerais para os parques

 
62 Comentários

Publicado por em Abril 12, 2011 em Anaheim, Califórnia, EUA

 

Etiquetas: , , , ,

Orlando: Dicas gerais para os parques

Antes de falar do que tem para fazer em cada parque, é importante todos saberem de algumas dicas básicas que ajudam bastante você a aproveitar melhor o que cada um tem a oferecer. Algumas são dicas já manjadas e muito divulgadas em revistas e guias, mas outras são fruto da nossa experiência ao longo dos anos. Tenho certeza que ajudarão bastante a melhorar a sua experiência, principalmente aqueles que são marinheiro de primeira viagem à Disney.

  • Ingressos: essa eu já falei em outros posts, mas não custa reforçar. Compre seus ingressos antes pela internet para não ter que pegar a fila da bilheteria na entrada do parque, que em épocas de alta temporada pode ser bem demorada. Se você não quiser comprar na internet, vários hotéis também possuem pontos de venda. Caso você tenha dúvidas sobre quantos dias comprar para os parques da Disney, lembre que você sempre pode adicionar mais dias ao seu bilhete até o penúltimo dia de utilização, desde que dentro do prazo de 14 dias corridos a partir do primeiro dia de parque.
  • Melhor dia: para escolher o melhor dia para visitar os parques, veja sempre os horários e os shows disponíveis antes no site, pois eles variam de dia para dia. Um site muito útil para isso é o Walt Disney World Info, que tem todas essas informações detalhadas. É importante notar que nem todo dia tem fogos e show de encerramento. O ideal é tentar sempre visitar os parques nos dias em que tenham o show de encerramento. Caso você não deseje ver o show, faça o contrário, pois os dias que não tem show são os mais vazios.
  • Mapas: todos os parques disponibilizam mapas e um folheto com os horários dos shows do dia em um estande logo na entrada. Existem mapas em diversas as línguas, inclusive português, mas os folhetos dos shows normalmente são disponibilizados apenas em inglês. Sugiro pegar um para cada pessoa ou casal do grupo, pois vocês podem querer se separar e o mapa é sempre útil. Caso você esqueça, não tem problema, pois também existem mapas em quase todas as lojas do parque.



  • Programe-se: todos os mapas também estão disponíveis na internet nos sites oficiais, portanto estude-os antes de viajar ou visitar um parque e veja que atrações deseja realmente conhecer, pois senão você perde muito tempo na entrada do parque só para entender o mapa e se situar. Programe visitar as atrações próximas em sequência, pois as distâncias são grandes, apesar de parecerem pequenas no mapa. Caso contrário, você terminará o dia exausto!
  • Shows: o ideal é já estudar os horários dos shows que você pretende assistir logo na entrada e decidir qual será a programação, pois muitos shows têm poucas sessões e se você não se programar, acaba não assistindo. Veja também no mapa o local dos shows, senão você descobre que está do outro lado do parque quando deveria estar entrando no mesmo. Preste atenção também na antecedência de chegada sugerida no folheto, principalmente na alta temporada, pois muitos shows lotam. Isso vale especialmente para o Fantasmic no Hollywood Studios, que quase sempre lota.



  • Horário para chegar: procure sempre chegar cedo nos parques, preferencialmente no horário de abertura, e se dirigir logo aos brinquedos mais disputados, pois assim você evita as filas gigantescas que se formam ao longo do dia. Outro momento bom é durante a parada da tarde, quando os brinquedos ficam mais vazios.
  • Não pare na entrada: durante a manhã, procure visitar as atrações mais distantes da entrada, pois normalmente ficam mais vazias. Por comodidade, as pessoas acabam parando na primeira atração que encontram pelo caminho, por isso as atrações próximas a entrada lotam pela manhã. Vá para o fundo do parque e veja como os brinquedos estarão sem fila nenhuma.
  • FastPass+ e Universal Express: são passes oferecidos respectivamente pela Disney e Universal e que permitem que você furar fila nos brinquedos mais disputados, ou melhor, pegar uma fila bem menor. A diferença é que o FastPass+ é gratuito e pode ser obtido por qualquer um nas entradas das atrações, bastando inserir o seu ingresso na máquina específica (veja foto) reservado via internet. Já o Universal Express é pago e seu preço varia de dia para dia. Em cima da máquina do Fast Pass está indicado o horário de retorno, que é sempre um intervalo de 1 hora. Uma vez tirado um Fast Pass, você só pode pegar outro quando o horário do anterior chegar, ou depois de 2 horas, o que for menor. A minha dica é sempre priorizar os passes que possuem o horário mais próximo, pois assim você já pode pegar outro logo. Priorize também as atrações com maior fila para usar esse recurso, já que você não poderá usar sempre. O FastPass foi substituído pelo FastPass+ e você pode tirar suas dúvidas nesse post. Quando chegar a hora de utilizar o seu FastPass+, basta se dirigir a entrada da fila do brinquedo destinada a esse recurso, que é sempre uma entrada distinta da fila normal, portanto é importante ficar atento para não pegar a fila errada. A fila e o tempo de espera serão bem menores, mas mesmo assim ainda existe uma espera, portanto não vá com a expectativa que você entrará no brinquedo direto.


  • Foto: Ricardo Freire (http://www.viajenaviagem.com)

    Foto: Ricardo Freire (http://www.viajenaviagem.com)


  • Single Rider: se você não se importa de andar sozinho nos brinquedos, outra ótima forma de furar fila é pegando a fila dedicada aos single riders. Basta ver a placa indicativa. Essas filas são bem menores e você economiza um bom tempo, mas só estão disponíveis em alguns poucos brinquedos. Quase todas as montanhas russas têm, portanto fique de olho.
  • Child Swap: caso você esteja viajando com crianças pequenas e tenha que se revezar nos brinquedos, não fique desesperado, pois os parques também pensaram em uma solução. Eles oferecem o child swap, que permite que a pessoa que fique esperando com a criança possa pegar uma fila menor, ou nenhuma fila, quando for a sua vez, dessa forma não é tão penoso. O único porém é que não é oferecido em todas as atrações. Na Disney basta todos se apresentarem ao funcionário no início da fila, inclusive a criança, e solicitar esse passe. Depois esse passe poderá ser usado igual ao fast pass, só que sem restrição de horário. Já na Universal o esquema é um pouco diferente. Todos vão para a fila e no momento do embarque você informa o funcionário sobre o child swap. A criança e o adulto que irá acompanhá-la são direcionados para uma sala de espera. Depois que o primeiro sair do brinquedo, eles trocam de posição e quem ficou esperando pode embarcar sem fila nenhuma.
  • Carrinho de bebê: todos os parque alugam carrinhos para bebê no guest relations logo na entrada, mas o preço é um pouco salgado (em torno de US$15 por dia). Se você vai passar vários dias em Orlando, a minha dica é comprar um carrinho novo em lojas como o Walmart e Target, pois eles custam menos de US$100 e sairá mais barato do que alugar. Além disso, você ainda fica com o carrinho para outros passeios em Orlando, como shoppings, e ainda pode levar de volta para casa. Em todos os brinquedos nos parques existe uma área para estacionar os carrinhos e não precisa ter medo, pois seu carrinho estará lá quando você voltar.


  • Carrinhos da Disney para aluguel (foto: http://www.disboards.com)

    Estacionamento de carrinhos nos brinquedos (foto: http://www.daddydan.net)


  • Roupa extra: leve sempre roupa extra para os dias com brinquedos de água, pois as chances de você ficar encharcado são grandes e não tem nada pior do que ficar com a roupa molhada em um dia mais friozinho. Já se você for no auge do verão e do calor, talvez ficar molhado não seja uma má idéia. 🙂
  • Petiscos: Sempre leve uns petiscos para beliscar durante o dia, pois é bem mais barato do que nos parques. Compre biscoitos, chocolates, batatas ou o que mais lhe agradar em qualquer mercadinho na cidade. A variedade é imensa e os americanos são especialistas nessas besteiras, portanto tudo é uma delícia.
  • Photo Pass: em diversos locais do parque, e principalmente junto a todos os personagens, existem fotógrafos profissionais do próprio parque que podem tirar a sua foto e fornecer um bilhete com um código, chamado de Photo Pass. Toda vez que você tirar uma foto, basta fornecer esse passe para o fotógrafo, que depois você poderá ver e comprar todas as fotos na saída do parque ou pela internet.
  • Estacionamento: todos os parques possuem seu próprio estacionamento, que são bem carinhos (entre US$11 e 14), mas que permitem que você volte no mesmo dia. Isso pode ser especialmente útil caso você pretenda curtir a noite no Citywalk da Universal, já que o estacionamento é o mesmo dos parques. Eles são sempre gigantes, portanto tome nota do local onde está estacionado o seu carro, que será sempre composto por um tema (ex: personagem), identificando a área, e um número da fila. É sempre bom também anotar a placa do carro, pois tem muitos iguais. Esquecer o local do estacionamento pode consumir horas preciosas do seu tempo. Se você não tem boa memória, a dica é sempre fotografar a identificação no chão para ajudar a lembrar na saída. Caso você tenha esquecido mesmo assim, procure o guest relations informando qual foi o seu horário de chegada, pois eles tem a informação de quais áreas foram preenchidas em quais horários, facilitando assim a sua busca.



  • Datas Especiais: caso você esteja comemorando alguma data especial (ex: aniversário, lua de mel, aniversário de casamento, etc..) ou seja a sua primeira visita à Disney, informe isso no Guest Relations para ganhar um broche comemorativo e ainda receber algumas regalias no parque. Se for seu aniversário, vários funcionários irão te parabenizar e cantar parabéns.
  • Meal plan: os parques também oferecem um pacote para refeições, onde você paga um valor fixo e tem direito a todas as refeições e alguns petiscos. Existem preços variados de acordo com os tipos de restaurantes. Acho que só vale a pena se você for fazer todas as refeições no parque. Caso você não vá jantar por lá, faça as contas para ver se compensa, pois normalmente não.
  • Compras: se você não quiser ficar carregando sacolas de compras pelo parque, pode pedir para pegar tudo na saída, mas tome cuidado, pois se você for sair depois do show da noite junto com todo mundo, a fila pode ser grande. Já se você estiver hospedado em um hotel da Disney, tem a vantagem de poder pedir para entregar as compras no seu quarto, o que é uma senhora comodidade.
  • Itens perdidos: caso você perca qualquer pertence durante o seu dia no parque, tente sempre perguntar primeiro para os funcionários no local onde você acha que perdeu, mas caso não encontre vá até o Guest Relations, que é a central de achados e perdidos do parque. Na Disney eles costumam encaminhar todos itens encontrados em até 2 horas para essa central, mas pode demorar mais, portanto não desista rápido! Caso você só sinta por falta do pertence no dia seguinte, na Disney basta entrar em contato com a central de achados e perdidos (407-824-4245), que fica ao lado do Transportation e Ticket Center (TTC) no estacionamento para o Magic Kingdom. Uma dica importante para evitar trantornos com ingressos perdidos é sempre fotografar sua parte traseira, onde se localiza o código de barras, pois com esse número eles conseguem emitir uma segunda via do seu ingresso sem custos e na hora no Guest Relations, ou seja, você não perde nada.

No próximo post falaremos do mais antigo e tradicional parque de Orlando, o Magic Kingdom. Até lá!


Acompanhe e curta a gente também no Facebook Wazari



Leia também:

Planejando sua viagem à Disney: por onde começar?
Chegando a Orlando
Compras em Orlando
Vai para os EUA? Então compre antes pela internet
Orlando: Comprando os ingressos para os parques
Orlando: onde comer
Magic Kingdom
Epcot
Animal Kingdom
Disney Hollywood Studios
Downtown Disney
Universal Studios
Island of Adventure
Sea World
Winter Park, o lado chique de Orlando
Fort Lauderdale

 
482 Comentários

Publicado por em Julho 29, 2010 em EUA, Orlando

 

Etiquetas: , , , , , ,