RSS

Arquivo de etiquetas: Buggy

Natal: um passeio pelas dunas do litoral norte

Para quem visita Natal uma das atrações mais famosas e imperdíveis é sem dúvida nenhuma o passeio de bugue pelo litoral norte e suas dunas maravilhosas! É o passeio mais recomendado pelos guias e que agrada todas as idades. É a marca registrada de Natal!

Natal - passeio nas dunas

O primeiro passo para realizar esse passeio é arranjar um bugueiro. Se você não tem um indicado, não tem problema, basta se dirigir a recepção do seu hotel e pedir um. Se for alta temporada, é bom já deixar reservado com antecedência para não ficar na mão. A vantagem de Natal é que todos os bugueiros precisam ser certificados pelo governo, portanto independente do seu hotel você tem uma garantia maior de que seu bugueiro não é um simples aventureiro sem experiência. Como vocês poderão notar mais a frente, esse fato é essencial para sua segurança, já que as dunas são móveis e bastante traiçoeiras para quem não as conhece, portanto somente quem anda por ali quase que diariamente está autorizado a realizar os passeios. Cada bugue é permitido somente andar 4 pessoas (1 na frente e 3 atrás)

Para chegar nas dunas antes é necessário atravessar a bonita e moderna ponte Newton Navarro que cruza o rio Potengi em direção aos municípios do litoral norte. É uma ótima oportunidade para apreciar também o Forte dos Reis Magos e praia do forte, cujo mar é bem calminho e ideal para crianças. Essa ponte é relativamente nova e não existia na época em que visitamos a cidade pela primeira vez, poupando um bom tempo, já que antes era necessário atravessar de balsa.

Depois de andar um pouco pelo asfalto, finalmente se chega as famosas dunas. A primeira parada é uma lagoa pequena no meio das dunas, mas é só para tirar fotos mesmo. Nesse ponto o bugueiro normalmente faz aquela famosa pergunta: “Com emoção ou sem emoção?”.

Natal - Lagoa nas dunas

Natal - Passeio nas dunas 2

Em seguida tem uma outra parada no meio das dunas para que alguns turistas andem nos famosos dromedários. Se quiser fazer o passeio vai ter que desembolsar uma boa grana. Sinceramente eu não acho muito interessante, mas entendo quem goste.

Natal - Dromedarios

Próxima parada é a famosa praia de Genipabu, que é muito fotogênica. Você tem a oportunidade de vê-la de cima e depois acaba também passando pela areia junto a água, portanto é bem bacana!

Natal - Genipabu 1

Natal - Genipabu 2

Natal - Genipabu 3

Depois de andar um trecho pela praia, é necessário atravessar um trecho de balsa, que é pago a parte do passeio. O bilhete dá direito a ida e volta, já que você terá que voltar pelo mesmo caminho. Para quem não está acostumado, é uma experiência interessante!

Natal - Balsa

A próxima parada é a Lagoa de Pitangui, que é um ótimo local para tomar banho e se refrescar. Normalmente você pode curtir a lagoa por uns 30 a 40 minutos, mas você pode negociar com seu bugueiro de acordo com seu interesse. É importante decorar o nome dele e o local onde o bugue está estacionado, pois na volta tem muito bugue e você pode se confundir. A lagoa é de água doce e bem quentinha, portanto um paraíso para as crianças. Tem também uma boa infra com mesas, barracas, bebidas e comida.

Natal - Lagoa de Pitangui 1

Natal - Lagoa de Pitangui 2

Natal - Lagoa de Pitangui 3

O passeio continua e você encara mais dunas pela frente. Achei essa parte uma das mais bonitas! Ao final desse trecho, os bugueiros param em um ponto estratégico bem no alto, de onde é possível observar uma incrível paisagem! Vale muita a pena a parada!

Natal - Dunas 3

Natal - Dunas 1

Natal - Dunas 2

Natal - Parada nas Dunas

Natal - Visual Dunas 1

Natal - Visual Dunas 2

Em seguida, mas um trecho bonito rente a água até as atrações finais do passeio.

Natal - Passeio praia

A primeira delas é o famoso “esquibunda”, onde você pode deslizar por um morro bem íngreme de areia sentado em uma prancha. No final do percurso tem uma lagoa para se refrescar e normalmente a chegada é bem radical. 🙂

Natal -Esquibunda 1

Natal -Esquibunda 2

A próxima atração é o também famoso “aerobunda”, que assim como seu antecessor, desemboca em uma lagoa de água doce. A diferença aqui é que você desce o morro pendurado em uma tirolesa, que eu acho bem mais bacana! Gostamos bem mais do aerobunda e descemos algumas vezes. Crianças a partir de 5 anos também podem descer, mas é importante que elas saibam nadar por segurança. Meu filho adorou! Como a lagoa é bem funda, existem jangadas para pegar todo mundo quando chega à água. Se você não sabe nadar, eles chegam com a jangada bem perto da corda para que você não tenha que cair na água e nadar. Na volta, para subir novamente o morro eles montaram um carrinho sobre trilhos puxado por um motor a diesel bem interessante, portanto você não precisa se cansar.

Natal -Aerobunda 1

Natal -Aerobunda 2

Natal -Aerobunda 3

Natal -Aerobunda 5

Natal -Aerobunda 4

Para terminar o passeio, uma parada para o almoço em uma praia bem distante. A praia é muito boa e com água com calmimha e quente, típica do nordeste, mas infelizmente os restaurantes são muito ruins e a qualidade da comida bem fraca. Vale mesmo só pela praia e para enganar a fome!

Natal - praia final do passeio


Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook



Leia também:

Natal: como é se hospedar no Ocean Palace Resort
Iberostar Bahia (Praia do Forte)
Iberostar Premium Praia do Forte
Summerville – Porto de Galinhas

 
5 Comentários

Publicado por em Maio 30, 2013 em Brasil, Natal

 

Etiquetas: , , , ,

Fernando de Noronha – Parte 1

Em novembro de 2007 tive o privilégio de conhecer Fernando de Noronha, essa ilha paradisíaca do litoral brasileiro. Em virtude de tudo que já tinha ouvido sobre Noronha, as minhas expectivas eram altas e posso dizer que foram completamente atendidas. Passamos 4 dias maravilhosos!!!

mapa-ilha

Para chegar na ilha, você pode pegar um voo da Varig de Recife ou da Trip de Recife ou Natal. Eu utilizei as minhas milhas smiles e fiz conexão em Recife. Para quem tem medo de avião pequeno, o voo da Varig é feito em um boeing grande e leva em torno de 1 hora de Recife, ou seja, não tem desculpa!

IMG_0513

As paisagens do avião na chegada a ilha não poderiam ser mais convidativas

IMG_0763

Para ficar em Noronha, você tem que pagar uma taxa por pessoa para cada dia na ilha, sendo que a mesma vai subindo exponencialmente quanto maior for o tempo. Eu paguei a taxa pela internet no site do governo de pernambuco e sugiro que todos façam o mesmo, pois evita a fila de pagamento no aeroporto e poupa tempo na sua chegada. Para maiores detalhes práticos sobre Noronha, consulte esse post da Carol Wieser, que fala tudo que você precisa saber.

Eu fiquei hospedado na Pousada do Monsier Rocha, que como a maioria das pousadas em Noronha, é familiar e sem grandes luxos. Eu gostei muito e recomendo, pois ela tem tudo que você precisa e é muito bem cuidada e limpa. Os quartos tem ar condicionado e são bastante espaçosos, a pousada tem poço para o caso de faltar água na ilha e o café da manhã é básico, mas atende. Ela fica bem próxima a Vila dos Remédios.

IMG_0532

Quarto da pousada


O seu Rocha, dono da pousada, é super cuidadoso e está sempre por perto, faz os translados para o aeroporto e ainda aluga uns bugres novinhos.

Aliás, uma dica para deslocamento é justamente alugar um bugre, que custava em torno de R$110 a diária na época. As praias são longe uma das outras e apesar da estrada de asfalto que atravessa a ilha (a BR-363, a menor do país – 7 Km), os acessos as praias são feitos por estradas de terra extramamente esburacadas e com muita pedra, ou seja, somente passa bugre. Existem ônibus públicos que percorrem a BR, mas eles não saem do asfalto, portanto você tem que caminhar um bom pedaço até as praias se tiver sem bugre.

Bugue do seu Rocha

Bugue do seu Rocha


Outra opção para quem está sem tempo é fazer o passeio ilha tour, que pode ser combinado com qualquer bugueiro da região. Esse passeio dura o dia inteiro e o guia de te leva para conhecer as principais praias da ilha, só que é tudo muito rápido e você tem pouco tempo para curtir, potanto só recomendo para quem só vai passar 1 dia na ilha, ou quer conhecer um pouco de tudo no primeiro dia para voltar com calma nas praias que mais gostou nos dias restantes.

Aliás, se o seu roteiro só prevê 1 dia inteiro na ilha (muitos pacotes de operadora são assim), arranje mais tempo ou não vá, pois você vai pagar caro e não vai aproveitar. Sugiro pelo menos 3 a 4 dias inteiros para poder aproveitar.

A Vila dos Remédios é bem pequena e só existe um banco Real na ilha, portanto leve um pouco de dinheiro, pois alguns restaurantes e passeios não aceitam cartão de crédito.

Banco Real

Banco Real


Como chegamos no final da tarde, só deu tempo para dar uma volta pela vila e depois curtir o lindo pôr-do-sol na barraca da praia da conceição, que fica de frente para o morro do pico. A paisagem com o sol se pondo na água ao lado do morro é imperdível!!! Até hoje foi o pôr-do-sol mais bonito que já vi! O que poderia ser melhor do que essa recepção?

IMG_0744

Copia IMG_0529

Copia IMG_0531

Nos próximos posts eu conto um pouco mais sobre as praias e passeios de Noronha.

Outros posts de Fernando de Noronha:
Passeio de Barco em Noronha
Praia do Sancho e Baía dos Porcos
Praia da Atalaia
Noronha além das praias

 
4 Comentários

Publicado por em Maio 22, 2009 em Brasil, Fernando de Noronha

 

Etiquetas: , , , ,