RSS

Arquivo de etiquetas: Andaluzia

Granada: a espetacular Alhambra

No primeiro dia em Granada acordamos cedo e fomos visitar a principal atração da cidade: Alhambra. Esse espetacular complexo de palácios mouros é grandioso e ocupa uma área enorme no alto da colina de Granada, sendo praticamente uma cidade a parte. Devido a sua fama e importância histórica, é uma das atrações mais procuradas da Espanha, portanto as visitas são controladas e é necessário se planejar com cuidado para não ficar a ver navios.

O primeiro passo é comprar o ingresso para a visita no site oficial do Ticketmaster. Eles costumam liberar as datas para compra uns 3 meses antes e é muito difícil encontrar ingressos para os dias próximos, principalmente na alta temporada, portanto se você for passar por Granada recomendo comprar seu ingresso assim que sua viagem estiver confirmada para evitar imprevistos. Por exemplo, enquanto escrevo esse artigo, o próximo ingresso disponível é só para daqui a 1 mês, portanto não pode dar bobeira.

Alhambra_site

Você pode ver todo o passo-a-passo para a compra pela internet nesse post do Ricardo Freire no Viaje na Viagem. Depois de selecionar o dia, o número de ingressos e o período da manhã (8h30-14h) ou da tarde (14h-18h), o próximo passo é selecionar o horário exato para a visita aos Palácios Nasridas, que são a principal atração do complexo. Nesse momento é preciso tomar muito cuidado, pois esse horário é exato e você tem que estar na porta dos Palácios alguns minutos antes, senão pode perder a entrada. Eles são bem pontuais e uns 20 minutos antes do horário programado já começa a se formar a fila. O problema é que da entrada do complexo até os Palácios Nasridas tem uma caminhada de 15 a 20 minutos e com criança pode demorar mais. Além disso, conforme o Ricardo Freire recomenda, o ideal é deixar para visitá-los mais para o final da sua visita por ser a parte mais bonita, assim o restante do complexo não perde seu encantamento. Sendo assim, recomendo você chegar ao complexo logo no primeiro horário do seu período escolhido e reservar os Palácios Nasridas para umas 2 a 3 horas depois de forma que você consiga visitar tudo com calma. Se estiver com criança, acrescente mais algum tempo. No dia da visita basta se dirigir com seu cartão de crédito para uma das máquinas ServiCaixa que ficam logo ao lado da entrada e imprimir seus ingressos. O processo é fácil e rápido, mas se você tiver comprado algum bilhete especial para crianças ou jovens, infelizmente é necessário entrar na fila comum para comprovar a idade e autenticar seu ingresso. Achei esse processo meio burocrático, pois mesmo tendo comprado online tive que encarar a fila e perdi um bom tempo.

Alhambra maquina ingresso

Alhambra ingresso

Depois de entrar no complexo é preciso decidir o seu roteiro, portanto é necessário se planejar. Veja a imagem abaixo para ter uma ideia melhor do tamanho de Alhambra e onde se localiza cada atração.

Alhambra

Sugiro começar a visita pelo Generalife, que fica a direita da entrada, para apreciar seus belos jardins. Essa parte é mais fora de mão, pois não é caminho para as outras atrações e você tem que passar pela entrada novamente para visitar o restante do complexo. Se você tiver pouco tempo, essa é, em minha opinião, a parte mais dispensável da visita.


Em seguida caminhe até a parte principal do complexo e comece sua visita pela bela Igreja Santa Maria de la Alhambra.

Alhambra_Igreja_Santa_Maria

Mais a frente fica o Palácio de Carlos V, que tem um pátio circular em estilo romano bem bonito e que rende umas belas fotos. A visita é rápida e não tem fila para entrar. Se você desejar, pode visitar também o museu de Alhambra que fica dentro do palácio, mas nós não fomos devido ao avançado da hora.

Alhambra_Carlos_V

Alhambra_Carlos_V

Alhambra_Carlos_V

Bem em frente fica o Alcazaba, antiga fortaleza de proteção de Alhambra. A visita aqui é um pouco mais demorada, pois você pode subir nas torres para ter um belo visual de Sierra Nevada, famosa estação de esqui espanhola e vizinha de Granada, e também do antigo bairro de Albayzin, que comentarei mais no próximo post. A fortaleza em si está um pouco destruída e vale mais pelo lado histórico e pelos visuais.

Alhambra_Alcazaba_1

Alhambra_Alcazaba_2

Alhambra_Alcazaba_5

Alhambra_Alcazaba_6

Alhambra_Alcazaba_3

Alhambra_Alcazaba_4

Alhambra_Alcazaba_7

Depois de passear por todas essas atrações, chegou o momento de finalmente visitar a principal delas: os Palácios Nasridas. Como eu disse mais acima, essa visita tem horário marcado e o ideal é estar na fila pelo menos uns 15 minutos antes do horário marcado para não correr riscos. Você pode até chegar antes e aproveitar para ir ao banheiro e comprar algo para comer na edificação vizinha a fila, usando esse tempo para descansar um pouco. Foi o que fizemos. Assim você garante que não deixará de ver os palácios e ainda aproveita o tempo relaxando, o que é essencial para quem viaja com crianças. Aproveite também o tempo na fila para tirar fotos do bairro de Albayzin logo abaixo. Para aproveitar bem os Palácios Nasridas, veja na imagem abaixo como ele está dividido.

la-alhambra

Realmente os Palácios Nasridas são lindos e impressionam pelos detalhes. Cada sala tem sua particularidade e todas as paredes entalhadas no estilo mouro. A visita não é guiada, mas você tem que seguir um roteiro pré-determinado, portanto vai passar por todas as salas importantes, como o Salón de Embajadores, Sala de las Dos Hermanas e Sala de los Reyes, entre outras.

Alhambra Palacios Nasridas

Alhambra Palacios Nasridas

Alhambra Palacios Nasridas

Alhambra Palacios Nasridas

Alhambra Palacios Nasridas

Apesar da beleza das salas, o que achei mais bonito foram os pátios, pois misturam a arquitetura moura, com jardins e lagos em uma perfeita harmonia. O Patio de los Arrayanes é um dos principais cartões postais de Alhambra, portanto vale a pena perder um tempo para tirar belas fotos!

Alhambra Patio de los Arrayanes

Alhambra Patio de los Arrayanes

Alhambra Patio de los Arrayanes

O Pátio de los Leones também impressiona por sua beleza.

Alhambra Patio de los Leones

Alhambra Patio de los Leones

Alhambra Patio de los Leones

Alhambra Patio de los Leones

Ao final do passeio saímos de Alhambra bem cansados, mas satisfeitos por ter conhecido uma das grandes construções da história e um marco da dominação moura na Península Ibérica. Só Alhambra já justifica uma visita a Granada, mas a cidade tem mais a oferecer e vou falar mais sobre as outras atrações no próximo post. Até lá!

Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook

Leia também:

Granada: o que visitar além da Alhambra
Granada: onde se hospedar e comer
Sevilha: onde ficar e como se deslocar
Sevilha: um passeio pela cidade – parte 1
Sevilha: um passeio pela cidade – parte 2
Sevilha: onde comer
Córdoba
Ronda: uma linda cidade dos Pueblos Blancos

Anúncios
 
9 Comentários

Publicado por em Junho 2, 2015 em Espanha, Granada

 

Etiquetas: , , ,

Granada: onde se hospedar e comer

No próximo destino na Andaluzia foi a histórica cidade de Granada, onde fica Alhambra, um das atrações mais conhecidas de toda a Espanha e que é considerada uma das grandes maravilhas do mundo. Vou falar melhor sobre Alhambra em um post específico mais para frente. Agora vou focar em dicas práticas sobre onde se hospedar e comer em Granada.

O centro turístico e histórico de Granada não é muito grande e dá para se conhecido tranquilamente a pé, portanto qualquer hotel nessa redondeza está bem localizado. Nós optamos pelo excelente Hotel Vincci Albayzín, um 4 estrelas localizado na Carrera de La Virgen, que é uma comercial muito bonita com uma calçada de pedestres no centro. Achamos a localização ótima, pois ficava próxima de todas as atrações e ainda tinha um comércio vizinho muito bom, com destaque especial para El Corte Inglês.

Granada_Hotel_Vincci

Granada_Carrera_de_la_Virgen

O hotel é muito bonito e requintado e realmente nos surpreendemos pela qualidade das instalações em virtude do preço barato que conseguimos. O salão do café da manhã é lindo, apesar de nossa diária não incluir essa refeição, e ainda existe um bom bar de tapas dentro do próprio hotel, que é uma excelente opção para quem deseja comer bem nos dias mais cansativos, quando você não quer andar muito para comer. Também experimentamos pedir comida no quarto para as crianças em um dos dias e estava muito bom! O atendimento de toda a equipe sempre foi muito cordial e prestativo.

Granada_Hotel_Vincci_Salao

Granada_Hotel_Vincci_Salao_2

Granada_Hotel_Vincci

Granada_Hotel_Vincci_Tapas

Granada_Hotel_Vincci_Tapas_1

Os quartos eram bem luxuosos e confortáveis e foi sem dúvida nossa melhor hospedagem da viagem. Para quem chega de carro, como foi o nosso caso, existem vagas exclusivas para desembarque na frente do hotel e manobristas que guardam seu carro em uma garagem do próprio hotel por um custo diário. O Wifi também é gratuito e funciona muito bem. Gostamos bastante!

Granada_Hotel_Vincci_Quarto

Granada_Hotel_Vincci_Quarto

Granada_Hotel_Vincci_Banheiro

Além do próprio bar do hotel que mencionei acima, experimentamos outros restaurantes na cidade, com boas e más experiências. A primeira foi a pior. Fomos ao Restaurante Carmela, bem avaliado no Tripadvidor e cujo ambiente era bem agradável. A entrada até que estava boa e os pratos são muito fotogênicos, portanto a expectativa era a melhor possível. No entanto o atendimento era horroroso e foi só experimentar a comida para nossa decepção aumentar. Todos os pratos, sem exceção, tinham um gosto doce muito sem graça, independente se eram carnes ou massas. Olha, eu adoro doce e sou fã de comidas que misturam salgado com doce, mas essa comida era simplesmente intragável. Achei que fosse só o meu prato e tinha dado azar na escolha, mas todos os pratos da mesa seguiam a mesma linha e ninguém conseguiu comer direito. Pagamos caro e saímos com fome, portanto não recomendo!

Bem, o bom é que tivemos outras boas experiências na cidade para apagar essa mal impressão. O melhor foi sem dúvida o Mesón el Trillo (Calle Algibe de Trillo, 3), um excelente restaurante gourmet no histórico bairro de Albaicín. Ele fica escondido em uma das ruazinhas do bairro e tem uma parte externa e outra interna, ou seja, o ambiente é muito agradável e gostoso, principalmente em dias ensolarados.

Granada_Restaurante_Meson_El_Trillo

O atendimento também é excepcional e fomos servidos pessoalmente por um dos donos que era muito atencioso e nos deu várias dicas interessantes. Para quem viaja com crianças esses restaurantes gourmet são sempre mais complicados, mas o dono nos deixou pedir o que quiséssemos para os pequenos, mesmo não estando no cardápio. Comida maravilhosa e muito saborosa, com destaque especial para o petit gateau de chocolate com sorvete de amora de sobremesa, que estava simplesmente sensacional!

Granada_Restaurante_Meson_El_Trillo

Granada_Restaurante_Meson_El_Trillo

Granada_Restaurante_Meson_El_Trillo

Granada_Restaurante_Meson_El_Trillo

Granada_Restaurante_Meson_El_Trillo

Granada_Restaurante_Meson_El_Trillo

Outro bom restaurante que experimentamos foi La Botillería (Calle Varela, 10), que fica no centro da cidade. As comidas não eram nada de excepcionais, mas estavam boas. Você pode optar pelos várias opções de tapas ou pratos tradicionais, portanto agrada a todos os gostos.

Granada_Restaurante_La_Botilleria

Granada_Restaurante_La_Botilleria

Granada_Restaurante_La_Botilleria

Granada_Restaurante_La_Botilleria

Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook

Leia também:

Granada: a espetacular Alhambra
Granada: o que visitar além da Alhambra
Sevilha: onde ficar e como se deslocar
Sevilha: um passeio pela cidade – parte 1
Sevilha: um passeio pela cidade – parte 2
Sevilha: onde comer
Córdoba
Ronda: uma linda cidade dos Pueblos Blancos

 
8 Comentários

Publicado por em Abril 29, 2015 em Espanha, Granada

 

Etiquetas: , , , ,

Ronda: uma linda cidade dos Pueblos Blancos

Depois de visitar Sevilha e Córdoba, alugamos um carro e fomos visitar a bela e pequena cidade de Ronda, que é a mais famosa cidade da “Rota dos Pueblos Blancos“. O nome se deve ao fato de que essas cidades são todas predominantemente brancas e normalmente se localizam no alto de montanhas e com ótima vista das paisagens ao redor. Para chegar a Ronda levamos um pouco menos de 2 horas a partir de Sevilha e a estrada foi bem tranquila e passamos por belas paisagens no caminho.


Chegando a Ronda o primeiro desafio é onde estacionar, pois não tem tanto espaço assim. Nós acabamos por cruzar a ponte até a cidade velha e achamos um ótimo estacionamento rotativo na Plaza Duquesa de Parcent bem ao lado da prefeitura, portanto fica a dica. Nessa praça fica também a Igreja Santa Maria la Mayor, uma das mais importantes atrações da cidade. Você tem que pagar para entrar, mas vale cada centavo, pois a igreja é linda!


Ronda_Igreja_Santa_Maria_la_Mayor

Ronda_Igreja_Santa_Maria_la_Mayor

Ronda_Igreja_Santa_Maria_la_Mayor

Ronda_Igreja_Santa_Maria_la_Mayor

Saindo de lá fomos passear pelas ruazinhas estreitas da cidade velha. As casinhas brancas são realmente um charme e é muito gostoso passear sem rumo.

Ronda

Ronda

Ronda

Ronda

A cidade velha é pequena e logo chegamos a famosa Puente Nuevo que atravessa o desfiladeiro do Rio Tajo. É realmente bem alto e o desfiladeiro é de perder o fôlego! Visual muito bonito e a cidade parece flutuar naquela altura! Aproveite para observar o visual dos dois lados da ponte.

Ronda Puente Nuevo

Ronda Puente Nuevo

Ronda Puente Nuevo

Ronda Puente Nuevo

Atravessando a ponte chegamos a parte mais nova da cidade, onde fica a Plaza de Toros de Ronda, que é menor que a de Sevilha. Nós acabamos não visitando por dentro.

Ronda Plaza de Toros

Bem próximo fica também a agradável Plaza del Socorro, onde resolvemos experimentar um churros com chocolate na Cafetería Las Campanas, mas não gostamos muito.

Ronda_Plaza_del_Socorro

Ronda_Churros_Chocolate

Para terminar o dia, fomos comer na Calle Nueva, que é uma rua de pedestre cheia de restaurantes interessantes. Pegamos algumas avaliações na internet e acabamos optando pelo Restaurante Casa Quino e não nos arrependemos. Atendimento muito atencioso e comida deliciosa e farta. A tradicional paella estava sensacional e saímos bem satisfeitos!

Ronda Calle Nueva

Ronda_Restaurante_Casa_Quino_3

Ronda_Restaurante_Casa_Quino

Ronda_Restaurante_Casa_Quino_3

Ronda_Restaurante_Casa_Quino_3

Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook

Leia também:

Sevilha: onde ficar e como se deslocar
Sevilha: um passeio pela cidade – parte 1
Sevilha: um passeio pela cidade – parte 2
Sevilha: onde comer
Córdoba

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Abril 19, 2015 em Ronda

 

Etiquetas: , , , ,