RSS

Arquivo da Categoria: Portugal

Fátima

Nossa próxima parada foi o Santuário de Fátima, já no meio do país e a duas horas de carro do Porto. Como ele fica bem ao lado da auto-estrada A1, é bem fácil para chegar e sair. Existem vários estacionamentos gratuitos ao redor do santuário (vide mapa abaixo), portanto é bem tranquilo de estacionar, já que a estrutura é toda preparada para receber milhares de devotos ao longo do ano, inclusive nos dias religiosos de grande movimento. Se você não está de carro, veja esse post do Ricardo Freite no Viaje na Viagem, que ele dá todas as dicas para você fazer a visita de ônibus também.


O Santuário é bem grande e conta com uma programação intensa para os peregrinos, que vai normalmente até as 19h de cada dia, mas é bom confirmar no site oficial para se programar. Mesmo que você não consulte, são realizadas missas constantes e existe uma grande chance de você assistir a uma enquanto estiver fazendo sua visita. Uma dica é você passar no Posto de Informações do Santuário para pegar um mapa e se informar sobre a programação do dia.

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima é a principal atração do santuário. Construída no início do século XX no mesmo local onde os pastorinhos viram um relâmpago antes da aparição de Nossa Senhora, é hoje um local sagrado para os católicos e abriga os túmulos dos pastorinhos. Apesar de sua importância religiosa, a basílica não é tão grandiosa em tamanho e beleza quanto outros templos católicos ao redor do mundo.


Do lado esquerdo da basílica fica a Capelinha das Aparições, construída em 1919 no local exato da aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos em 1917. Abriga a imagem de Nossa Senhora e nesse local são realizadas também várias missas ao longo do dia. No pouco tempo em que passamos no santuário, foram celebradas duas missas na Capelinha, sendo uma em latim e outra em português.


Bem ao lado da Capelinha fica o local para os peregrinos acender as suas velas e realizar sua oração. Só recomendo tomar cuidado com a chama para não se queimar, pois ela é bem forte.


Outra estrutura importante do Santuário é a Igreja da Santíssima Trindade, que tem uma forma oval e mais moderna e esse ano recebeu o título de Basílica.


A meu ver, a visita a Fátima é mais recomendada somente para quem tem interesse religioso, já que as estruturas não foram construídas com um objetivo turístico ou artístico. Não é um local que agrada a qualquer turista, portanto só inclua no seu roteiro caso o turismo religioso seja um dos seus objetivos.


Acompanhe e curta a gente também no Facebook Wazari



Leia também:

Guimarães
Porto: Informações Básicas
Porto: um passeio pela cidade – parte 1
Porto: um passeio pela cidade – parte 2
Porto: onde comer
Lisboa: Informações Básicas
Lisboa: Passeando por Belém
Lisboa: Parque das Nações
Lisboa: Passeando pelo centro
Onde comer em Lisboa
Vai alugar carro em Lisboa? Então veja essas dicas
Sintra

 
4 Comentários

Publicado por em Setembro 5, 2012 em Fátima, Portugal

 

Etiquetas: , , ,

Guimarães

Depois de conhecer o Porto, alugamos um carro e fomos explorar as cidades menores do interior de Portugal. A primeira parada foi a surpreendente cidade de Guimarães, que fica a apenas 40 minutos e a estrada é muito boa. Uma dica quando for alugar carro em Portugal é procurar saber se a sua locadora oferece o aparelho para passar direto nos pedágios, pois você economiza muito tempo, já que existem muitas praças de pedágio pelo caminho no país inteiro. Chegando a Guimarães, nos dirigimos logo a cidade histórica (Patrimônio da Unesco), que possui vários estacionamentos fechados ao seu redor, portanto é bem fácil e seguro estacionar. Isso é uma grande vantagem para quem está com malas no carro e não quer correro o risco de ser furtado.


O primeiro detalhe que você nota ao começar o passeio é que essa parte da cidade ainda é toda murada, dando um charme adicional, mas nem precisava, pois a cidade é muito bonita.


Começamos o passeio pelo Convento de Santa Clara do século XVI, que hoje virou a Câmara Municipal de Guimarães, mas ainda pode ser visitado por dentro. O claustro é pequeno, mas vale a pena conhecer.


São várias ruazinhas super charmosas e você não se cansa de admirar a arquitetura das construções, entre elas a Rua de Santa Maria, uma das mais antigas, que corta a cidade histórica de norte a sul e passa ao lado das principais praças. Essa rua conta com um comércio bem interessante e diferente. O centro histórico não é grande, portanto o ideal é se perder pelas ruelas e aproveitar ao máximo!


A Praça de Santiago é um dos pontos principais e conta com várias restaurantes com mesas ao ar livre, portanto é um ótimo lugar para fazer uma refeição. Quando passamos por lá tinha até um grupo de amigos comemorando um aniversário e tocando um ótimo fado!


No entanto, o Largo da Oliveira é o ponto principal do centro histórico e seu nome se deve justamente a oliveira que fica no meio da praça. O Largo é muito bonito mesmo, com várias construções históricas ao redor, entre elas os Antigos Paços dos Conselhos, o Padrão do Salado e a Igreja de Nossa Senhora da Oliveira.

`


Caminhando em direção a sudeste e saindo dos muros da cidade histórica, você se depara com uma das paisagens mais bonitas da cidade: o Jardim do Largo da República do Brasil. Esse jardim, com a Igreja Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos ao fundo, é muito bem cuidado e florido, sendo um ótimo local para tirar uma bela foto.


Se não bastasse toda beleza da cidade murada, ao norte da mesma fica as duas atrações turísticas mais famosas. A primeira é Paço dos Duques de Bragança, palácio fortificado do século XV que foi residência de D. Afonso, futuro Duque de Bragança e filho bastardo do rei D. João I, e sua esposa. A construção como um todo é muito bonita por dentro e por fora, sendo que você ainda pode visitar os salões internos e conhecer como era a vida deles naquela época, já que em 1959 virou museu e foi aberto ao público. O palácio fica aberto de 10h às 18h todos os dias e a entrada custa €5, sendo que menor de 14 anos não paga e maiores de 65 pagam meia.


Bem ao lado se encontra o Castelo de Guimarães, que foi construído no século X para a defesa da cidade dos ataques por parte dos mouros e normandos e, que em 2007 foi eleito uma das 7 maravilhas de Portugal em uma votação nacional. O castelo é um passeio bacana para quem está com crianças, mas tem que tomar muito cuidado na parte superior e andar sempre de mão dada, pois não tem proteção nenhuma. O castelo é interessante, mas eu achei o Paço dos Duques mais bonito.


Como eu mencionei anteriormente, o centro histórico não é grande, portanto rapidamente você percorre todas as atrações acima. Considero meio dia suficiente para visitar a cidade, portanto você pode combinar a visita com alguma outra atração, caso deseje e não seja longe. Nós aproveitamos para pegar a estrada em direção ao centro do país, onde ficam as cidades que visitaríamos em seguida.


Acompanhe e curta a gente também no Facebook Wazari



Leia também:

Porto: Informações Básicas
Porto: um passeio pela cidade – parte 1
Porto: um passeio pela cidade – parte 2
Porto: onde comer
Lisboa: Informações Básicas
Lisboa: Passeando por Belém
Lisboa: Parque das Nações
Lisboa: Passeando pelo centro
Onde comer em Lisboa
Vai alugar carro em Lisboa? Então veja essas dicas
Sintra

 
10 Comentários

Publicado por em Agosto 31, 2012 em Guimarães, Portugal

 

Etiquetas: , , , ,

Porto: onde comer

Passear em Portugal é sempre uma ótima oportunidade para comer bem e barato, apesar de eu ter achado o Porto um pouco mais caro do que Lisboa, mas ainda assim bem barato em comparação com o Brasil e outros países europeus. Portanto, sempre que viajar para Portugal procure reservar um bom tempo para curtir as refeições, pois vale muito a pena e faz parte da experiência!

No Porto, o restaurante que mais gostamos foi o Abadia do Porto (Rua Ateneu Comercial do Porto, 22), que serve todas as iguarias portuguesas típicas, como bacalhau, polvo e porco. O único porém é que o restaurante não abre aos domingos (coisa de português! 😀 ), portanto tem que tomar cuidado para não bater com a cara na porta, que foi exatamente o que aconteceu com a gente quando tentamos voltar. É isso que dá não planejar direito! 😀


Pedimos uns bolinhos de bacalhau de entrada e depois experimentamos o Bacalhau a Gomes de Sá e o Polvo grelhado à abadia, tudo muito saboroso! Meu filho comeu um peixe que estava muito bem feito também. Se não bastasse a comida de ótima qualidade, o atendimento foi super simpático e eficiente. Balanço final da refeição para 4 pessoas, incluindo também uma boa cerveja: €57.


Outro restaurante famoso que experimentamos foi o D. Tonho (Cais da Ribeira, 13), que possui duas filiais junto ao Rio Douro, sendo uma no Porto e outro em Vila Nova de Gaia. Estivemos na primeira, mas depois que conhecemos a segunda, nos arrependemos. Isso porque a filial de Vila Nova de Gaia fica colada ao rio em uma estrutura totalmente envidraçada e muito bonita, como se fosse um aquário, fornecendo um belo visual da ponte e do rio. Independente disso, o restaurante também é tradicional na culinária portuguesa e mais uma vez comemos um ótimo bacalhau! O peixe do meu filho também estava ótimo e bem acompanhado de um arroz branco! Aliás, essa é uma das vantagens de se viajar com crianças para Portugal, pois a comida é muito parecida com a nossa e é sempre muito fácil encontrar algo que agrade o paladar deles.


Nos próximos posts vou contar sobre nossa peregrinação pelas belas cidades do interior de Portugal. Até lá!


Acompanhe e curta a gente também no Facebook Wazari



Leia também:

Porto: Informações Básicas
Porto: um passeio pela cidade – parte 1
Porto: um passeio pela cidade – parte 2
Lisboa: Informações Básicas
Lisboa: Passeando por Belém
Lisboa: Parque das Nações
Lisboa: Passeando pelo centro
Onde comer em Lisboa
Vai alugar carro em Lisboa? Então veja essas dicas
Sintra

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Agosto 26, 2012 em Porto, Portugal, Restaurantes

 

Etiquetas: , , ,