RSS

Bruges

21 Mar

Antes de falar sobre a minha última viagem, resolvi escrever esse post sobre Bruges, que estava prometido há muito tempo para alguns leitores. Bruges é uma cidade belga maravilhosa e que nos encantou muito, mas infelizmente sempre tinha alguma viagem pendente para escrever e eu nunca parei para falar dela. Pesou o fato também de eu a ter visitado 5 anos atrás e já não ter as informações tão frescas na memória, mas vou tentar passar aqui o máximo de detalhes que eu lembrar.

Bruges é uma cidade medieval muito charmosa e um dos principais destinos turísticos da Bélgica, já que a capital Bruxelas não tem tantos atrativos assim. A cidade é toda murada, com uma arquitetura bem peculiar e colorida, além de toda florida. No entanto, o que chama mais a atenção e deu fama a cidade foram os seus canais, que dão um toque todo especial. Bruges não tem tantas atrações assim, pois a principal atração é a própria cidade, portanto o melhor programa é se perder por suas ruelas e canais e ir curtindo toda a beleza disposta diante de seus olhos. Simplesmente imperdível! Não é a toa que foi declarada patrimônio da humanidade pela Unesco!


Visitar Bruges estava na nossa lista de prioridades há muito tempo e em uma viagem à Europa que fizemos em 2006 acabamos finalmente conhecendo-a. Como vínhamos de Amsterdam, aproveitamos para dormir na cidade, que é bem tranquila a noite. Quando os turistas vão embora, ela fica realmente um pouco morta, mas mesmo assim tem seus encantos e você ainda tem a cidade toda para si. Ficamos hospedados no excelente hotel Martin´s Brugge, que fica na rua Oude Burg, bem ao lado da praça central Markt. É um hotel design com decoração bem moderna e gostosa, com um excelente café da manhã, só que pago a parte. Na época pagamos €120, que foi bem em conta para a qualidade do hotel.

Foto de Divulgação

Foto de Divulgação


A estação de trem fica do lado de fora dos muros, portanto você tem que andar um pouco, ou pegar um táxi, para chegar no centro. Como a cidade é pequena e bem servida de trens, pode ser facilmente visitada por meio de um bate-volta de Paris (2h30) ou Bruxelas (1h), que é o que a maioria dos turistas fazem. É realmente um passeio imperdível e caso você esteja passando por uma dessas cidades e tenha tempo, reserve 1 dia para Bruges que você não se arrependerá!

Quando se fala em Bélgica, as primeiras coisas que me vem a cabeça são o chocolate e a cerveja, que são dois vícios (no bom sentido 🙂 ) que eu tenho. Mesmo que Bruges fosse feia, o que não é, só esses dois ingredientes já valeriam a viagem! O chocolate belga é um dos mais famosos e gostosos do mundo, junto com o suíço, e um dos programas mais gostosos de Bruges é justamente ficar experimentando as centenas de opções que existem espalhadas pela cidade. É uma loja de chocolate atrás da outra, sendo algumas mais artesanais e caseiras e outras mais industriais e de marcas famosas, que consequentemente são mais caras. A cidade lembra muito Gramado nesse quesito e é uma orgia para os amantes do chocolate! Já engordei 1 quilo só de pensar! 😀 A minha recomendação é você experimentar o máximo de chocolates que puder. Apesar de caros, uma das lojas que mais gostei foi a Galler (Steenstraat 5 – ao lado da Markt). Eles deixam você experimentar alguns chocolates e os que mais gostei foram a trufa (chocolate amargo) e um com recheio de doce de leite. Para saber o nome e endereço de mais lojas, achei esse site interessante: http://www.brugesinfo.com/bruges-belgium-chocolate-stores.php .


Outra especialidade local são as cervejas, já que na Bélgica são produzidas centenas de marcas diferentes, algumas bem raras e artesanais. Infelizmente não tem como experimentar todas, a não ser que você queira entrar em coma alcoólico! As cervejas são muito mais encorpadas do que as brasileiras tradicionais, com um sabor sensacional e inigualável. O melhor é o preço, já que essas cervejas são vendidas aqui no Brasil por preços bem salgados e lá você consegue tomar uma por €3 em média. Se comprar no supermercado então, é mais barata ainda! Existem diversos bares na cidade, mas vou destacar dois que contam com uma variedade muito grande de cervejas e são ótimas opções para uma degustação: ‘t Brugs Beertje (Kemelstraat 5) e Staminee De Garre (De Garre 1).

Brugs Beertje (Foto: http://www.insidebeers.com)


Bem, mas não é só do chocolate e cerveja que vive Bruges. Aliás, isso é só a cereja do bolo! A cidade é simplesmente linda e tem muito a oferecer. Começamos o passeio pela praça central, chamada de Markt, que é o local mais movimentado da cidade e um dos mais fotogênicos. A arquitetura das construções ao redor é sensacional e você não para de tirar fotos! 🙂


Ainda na Markt fica o Campanário de Bruges com sua enorme torre, que é um convite para você subir e ter uma vista priveligiada da cidade, mas é bom estar em forma para enfrentar a escadaria!

Foto de Divulgação


Além das construções, nessa praça ficam dispostas diversas carruagens elegantes que fazem um belo passeio pago pela cidade. Na época o passeio custava uns €30 para 2 ou 3 pessoas. Apesar do preço salgado, o passeio é bem bacana, já que os cavalos são super bem cuidados e imponentes e você ainda conta com uma manta para cobrir o corpo na época de frio, que é um detalhe importante para criar um clima aconchegante.

Foto: travel.webshots.com


No entanto, o que eu considero realmente imperdível é o passeio de barco pelos canais. É muito charmoso e você tem a oportunidade de enxergar a cidade por outros ângulos. Os barcos partem de vários pontos da cidade e normalmente não são caros (não me lembro o preço, mas era menos de €10). O nosso guia era bastante simpático e poliglota, portanto ele ia narrando o passeio em diversas línguas, de acordo com o público do barco. Mesmo com um ventinho frio para atrapalhar, já que fomos em outubro, o passeio foi sensacional!


Voltando para a cidade, você pode visitar a Igreja de Nossa Senhora, que conta com uma bela escultura de mármore de Michelangelo.


Outra praça importante da cidade é a Burg, bem pertinho da Markt, onde fica a bela prefeitura em estilo gótico.

Foto: travel.webshots.com


Para encerrar o passeio, não deixe de visitar a Basílica do Sagrado Sangue, também na Praça Burg. Essa igreja é considerada a mais sagrada das igrejas de Bruges, pois contém um dos mais preciosos relicários da cristandade: um frasco de cristal que se diz ter gotas do sangue de Cristo, recolhidas por José de Arimateia em Jerusalém. O frasco foi trazido durante a segunda Cruzada por Diederik da Alsácia, em 1150. Além do lado histórico e religioso, a capela que fica no segundo andar é muito bonita, com afrescos por toda a parede. Demos sorte de visitar a igreja durante uma celebração religiosa, que contava com um coral maravilhoso e deu um toque todo especial a visita!

Foto: travel.webshots.com

Foto: missatridentinaemportugal.blogspot.com


Bem, no mais, como eu já disse, é passear e se perder pelas ruelas, parando sempre para apreciar as construções e os deliciosos chocolates. Bruges é literalmente uma delícia!


Leia também:

Paris – Informações Úteis
Paris – Fotoblog
Paris – La Défense
Restaurantes em Paris
Estrasburgo

Anúncios
 
14 Comentários

Publicado por em Março 21, 2011 em Bélgica, Bruges

 

Etiquetas: , ,

14 responses to “Bruges

  1. Cristina

    Março 22, 2011 at 12:41 am

    Alessandro,
    mais um belo post de utilidade pública!
    Estive 2 vezes em Bruges e seguindo dica sua e de outros trips, da 2a, bem acompanhada (jurei voltar só amando pois fui sozinha da 1a vez), dormi 2 noites. Um frio, mas super romântico, a cidade iluminada e minha memória está fresquinha – estive lá em final de Outubro do ano passado.

    Passeio de barco mesmo com o frio foi ótimo – inglês, francês, alemão e outra língua que não identifiquei havia no áudio do barco. Como íamos gastar em outros hotéis, pegamos um Etap ao lado da estação do trem, que como vc disse é bem perto, estávamos de carro mas estacionamos na própria Gare do trem. 49 euros! Chegamos de Amsterdam tb e tarde, a tempo de pegar um dos restaurantes de frente ao Belford (a Torre), turístico, mas bom e era o único aberto. A subida da Torre são mais de 500 degraus, mas vale a pena.

     
    • Alessandro A.

      Março 22, 2011 at 10:58 am

      Valeu Cristina! Eu esqueci de mencionar no post que também comemos um excelente fondue em um restaurante na Markt, que também era um dos poucos abertos até tarde, já que também chegamos de Amsterdam a noite. Ele era turístico, mas excelente. Infelizmente não me lembro o nome, pois já faz tempo! 😦

      Abraços!

       
  2. Alexandre Costa

    Março 22, 2011 at 4:30 pm

    Belo post, Alessandro! Parabéns! Fiquei com uma baita vontade de conhecer Bruges na próxima viagem a Europa.

     
  3. Valéria V.

    Março 24, 2011 at 12:08 am

    Oi Alessandro!
    Bruges é mesmo um sonho,amei conhece-la, mas você me superou fez o passeio de barco e conheceu esta linda Basílica do Sagrado Sangue, que igreja linda! Não gosto de cerveja, mas experimentei uma de cereja maravilhosa! Isso porque você não está com as informações frescas, imagine se estivesse, rsrsrs…

     
  4. Deise

    Março 25, 2011 at 3:46 pm

    Alessandro, estive em Bruges agora em fev, estava um frio danado, e os barcos não estavam funcionando, o nosso guia falou que no inverno eles não fazem os passeios. Amei Bruges, é mais linda do que Paris, só que pequena.
    Os chocolates são divinos (gastei uma fortuna) e a batata frita é maravilhosa (dizem que é a melhor do mundo).
    Quero voltar sempre que for à europa.

     
    • Alessandro A.

      Março 25, 2011 at 5:30 pm

      Oi Deise,

      Bruges realmente encanta e é uma pena que você não tenha conseguido fazer o passeio de barco, mas essa já é uma bela desculpa para voltar! 🙂

      Abraços!

       
  5. Flavia Campos

    Maio 3, 2011 at 8:33 am

    Alessandro,

    como sempre, post ótimo e bastante didático. Suas dicas já ajudaram muito a mim e a outros amigos em viagens a Gramado, Portugal e Espanha.

    Eu e meu marido vamos para Holanda e Belgica na próxima semana e certamente este posto de Brugges “vai conosco”. Reservamos inclusive o mesmo hotel…

    Você tem algumas dicas também de Bruxelas?

    A Holanda é mais badalada e tem muita informação em blogs de viagem, mas se você tiver alguma dica especial, eu também te agradeço.

    Obrigada e sucesso no blog!

     
    • Alessandro A.

      Maio 3, 2011 at 10:27 am

      Oi Flavia,

      Infelizmente eu não conheço Bruxelas, portanto não tenho dicas. Já estive em Amsterdam na mesma viagem de Bruges, mas ainda não tive tempo para escrever um post sobre a cidade. Está na minha lista de pendências. 🙂 De qualquer forma, minhas dicas são basicamente os pontos turísticos já conhecidos: Museus de arte, fábrica da Heineken, passeio de barco imperdível pelos canais, red light district, etc… Eu fiquei no Bellevue Hotel (http://www.bellevuehotel.nl/) bem próximo a estação de trem e muito prático para quem vai chegar e sair de trem da cidade, ou avião, já que da estação tem trem para o aeroporto também. Não é região mais nobre para se hospedar, mas os preços eram mais em conta e a proximidade com a estação de trem era um desejo na época. O hotel era bom. Comi em um excelente restaurante de massas na época, mas infelizmente não me lembro o nome. Vou tentar resgatar para o post. Se vocês gostam de cerveja, não deixe de experimentar a holandesa Hoegaarden (trigo), além da Heineken, e as cervejas belgas.

      Abraços!

       
  6. Ana Lima

    Maio 7, 2011 at 3:32 pm

    Alessandro,

    Também visitei Bruges há 5 anos atrás, hahaha!!!

    Vale lembrar que além dos deliciosos chocolates, comemos um dos melhores fondues. (Claro que não lembro do nome do restaurante, mas acho que era perto do hotel)

    O seu blog está um sucesso e com este post de Bruges deu muita saudade da viagem.

    Abraços!

     
  7. João.

    Fevereiro 15, 2013 at 5:22 pm

    Buenas, Alessandro.
    Parabéns pelo novo blog, ainda não o conhecia!
    Preparando viagem para Amsterdam/Bruxelas+Bruges/Londres para abril próximo, estou anotando tuas dicas para as 2 cidades da Bélgica.
    Vou tentar emagrecer (para poder engordar com o chocolate!) e, como vou viajar por trem, não terei problemas com a cerveja e o bafômetro belga!!! kkkk
    Abraço e obrigado pelas informações.
    João.

     
  8. Walter Leite

    Dezembro 12, 2013 at 1:22 pm

    Valeu Alessandro. Assim como você, eu também passei por Bruges e nunca escrevi. Faz um bom tempo. Agora, meu amigo está indo pra lá e seu post será encaminhado para ele sentir o charme e as beleza dessa encantadora cidade da Bélgica. Muito obrigado e até a próxima.

     
  9. marcelle almeida

    Dezembro 9, 2014 at 2:41 pm

    Oi,Alessandro!! Vou passar 3 dias inteiros em bruxellas no fim de fevereiro,antes de seguir viagem pra outros lugares. Pensei em passar uma noite em bruges.Acha que vale a pena, levando em conta q será inverno? Obrigada e parabéns pelo blog, conheci atraves do VnV.

     
    • Alessandro Ayres

      Dezembro 9, 2014 at 4:25 pm

      Oi Marcelle,

      A noite em Bruges não é muito interessante, pois a cidade morre nesse horário com a saída dos turistas. Gent é uma cidade bem mais interessante nesse sentido. No entanto, se você ficar em Bruxelas dá para conhecer essas cidades tranquilamente em bate-volta sem ter o incômodo de trocar de hotel, sendo assim eu optaria por dormir em Bruxelas mesmo, diminuindo a troca de hotéis na viagem.

      Abraços!

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: