RSS

Paris – Informações úteis

12 Set
Torre Eiffel

Torre Eiffel

Depois da minha passagem pela Grécia, vou contar agora um pouco sobre o restante da viagem pela França. O objetivo era voltar a Paris, cidade que já conhecíamos mas que sempre vale voltar, nem que seja para uma breve passagem. Paris realmente encanta qualquer pessoa com seu charme e beleza e é um dos nossos destinos preferidos na Europa (e de mais milhares de pessoas 🙂 ). Aproveitamos a passagem pela cidade para incluir no roteiro um bate-volta até Estrasburgo, cidade essa que não conhecíamos e que poderia ser facilmente visitada em um 1 dia sem grandes esforços.

Como já conhecíamos Paris de outras viagens, o objetivo não era bater ponto em todos os pontos turísticos, mas somente revisitar alguns, conhecer alguns novos e curtir o que a cidade tem a oferecer além do óbvio. Se você estiver planejando uma viagem a cidade e quiser conhecer tudo o que ela tem a oferecer, uma dica é ler com calma os blogs Conexão Paris e Viaje na Viagem, que possuem várias dicas interessantes para os marinheiros de primeira viagem e também para os mais experientes que desejam vivenciar situações novas.

Independente do meio de transporte que você use para chegar a Paris, existem várias opções práticas para se chegar ao seu hotel sem a necessidade de um táxi, que são bastante caros. Nas estações de trem (são várias pela cidade) sempre existem uma estação de metrô ou RER (trem urbano). Já nos aeroportos, Charles de Gaulle e Orly, também é possível pegar o RER até o centro da cidade ou um ônibus que te deixa próximo a uma estação de metrô. Dessa vez eu cheguei pelo aeroporto CDG e peguei o RER, que custa €8,50. Você deve pegar o trem interno do aeroporto até o terminal 2, onde fica a estação do RER, e pode comprar o bilhete nas máquinas automáticas ou na própria bilheteria, caso não se sinta confortável com as primeiras. O RER que sai do CDG pode ir direto até a estação Gare du Nord sem paradas, ou ir parando pelo caminho, o que demora muito mais. O direto economiza uns 20 a 30 minutos para quem vai para o centro, mas infelizmente você só fica sabendo pelos altofalantes e em francês, já que eles não se preocupam em anunciar em inglês. 😦

Para o deslocamento dentro da cidade, existem diversas opções: passes diários, bilhetes individuais ou agrupados, bilhetes semanais, etc.. A melhor opção depende muito do que você pretende fazer e em quanto tempo. Para entender melhor e planejar sua viagem, veja o seguinte post do Conexão Paris.

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Máquina para comprar bilhete de metrô

Máquina para comprar bilhete de metrô

Outra opção interessante para os deslocamentos na cidade são as bicicletas públicas (chamadas de Vèlib), que propiciam um passeio diferente e interessante, permitindo ainda visualizar melhor a cidade do que o metrô. Para saber mais sobre o serviço, veja o seguinte post do Conexão Paris com o passo-a-passo. Infelizmente não existem muitas ciclovias dedicadas, como acontece em Amsterdam, e as bicicletas são obrigadas a dividir o asfalto com os ônibus e carros, portanto é importante prestar bastante a atenção na sinalização para não causar um acidente.

Vèlib

Vèlib


Além das opções dos passes de transporte, ainda existe o Paris Museum Pass que é bem vantajoso e dá acesso aos principais museus e monumentos da cidade. Ele é vendido para 2, 4 e 6 dias, sendo o seu preço €32, €42 e €64 respectivamente. Além do site oficial, para mais informações consulte também o seguinte post do Viaje na Viagem. Compare o seu roteiro com as atrações oferecidas no passe e veja se vale a pena financeiramente comprá-lo.

Até essa última viagem eu não tido sorte com os hotéis em Paris. Eles são caros e normalmente antigos, sendo difícil encontrar uma boa relação custo-benefício. Os únicos hotéis bons que eu tinha ficado foram a trabalho, mas infelizmente ele são caros demais para o meu orçamento :-(. Felizmente essa sina acabou nessa viagem e gostei do Hotel Moderne St. Germain (33 rue des Ecoles), que é da mesma cadeia do vizinho Hotel Sully St. Germain. Na verdade eu reservei o último hotel por indicação dos meus pais, que já tinha se hospedado lá e gostado, mas eles me transferiram para o primeiro no momento do check-in. Não gostei muito dessa surpresa de última hora e já estava pronto para reclamar, mas esperei para ver no que ia dar. E não é que o hotel era bom! Ele tem uma recepção toda moderna e fora dos padrões parisienses, que inclui inclusive um computador com acesso a internet e impressora gratuito para utilização dos hóspedes.

Hotel Moderne St. Germain

Hotel Moderne St. Germain

Lounge do hotel c/ computador

Lounge do hotel c/ computador

Restaurante do hotel

Restaurante do hotel


O quarto já segue a linha mais antiga e tradicional da cidade, mas é bem limpo e espaçoso e ainda possui um frigobar. A cama não é das mais confortáveis, mas quebra o galho. A presença de um frigobar é muito importante, pois existem 2 mercadinhos super baratos bem próximos ao hotel na Rue des Carmes, sendo uma ótima opção para economizar.

QuartoBanheiro

O hotel tem uma ótima localização no Quartier Latin e muito próxima a St. Germain. Ele fica bem próximo a estação de metrô Maubert (linha 10) e também é possível ir a pé até as estações de metrô e RER Saint Michel. Foi exatamente nessa última que saímos quando viemos do aeroporto. Ainda é possível ir a pé até a Ile de la Cité, onde fica a catedral de Notre Dame, ao Pantheón e a todos os restaurantes do Quartier Latin, que é uma região bem animada e divertida a noite.

Nos próximos posts eu falo um pouco mais sobre alguns pontos turísticos e restaurantes da cidade. Até lá!

Outros posts da viagem a França:
Paris – Fotoblog
Paris – La Défense
Restaurantes em Paris
Estrasburgo
Restaurantes em Estrasburgo

Advertisements
 
36 Comentários

Publicado por em Setembro 12, 2009 em França, Paris

 

Etiquetas: , ,

36 responses to “Paris – Informações úteis

  1. Carol Wieser

    Setembro 13, 2009 at 7:28 pm

    Alessandro,

    Estou anotando tudinho, ainda não fui as OROPA, entao estou só captando as dicas.

    Tenho certeza que quando eu for vou adorar Paris.

    Tks!

     
    • Alessandro A.

      Setembro 13, 2009 at 9:50 pm

      Carol,

      Tenho certeza que você vai adorar Paris. É bonita demais e simplesmente imperdível! Na minha opinião, ela não pode ficar de fora de um primeiro roteiro a Europa.

      Beijos!

       
  2. Mari Campos

    Setembro 15, 2009 at 7:35 pm

    Alessandro, Paris tambem eh das minhas cidades favoritas e, como vcs, estou sempre procurando pretextos para dar uma passadinha la na ida ou na volta de algum outro destino. E olha que agora, mesmo depois de passar um mes inteirinho la, ja ando pensando em quando sera que volto… 😉

     
    • Alessandro A.

      Setembro 16, 2009 at 9:42 am

      Mari, mesmo que você passe muito tempo em Paris, sempre vai ficar faltando algo. Pretextos não faltam e é difícil resistir :-).
      Obrigado pela visita e estou gostando muito dos relatos da sua viagem. Boa sorte!

      Abraços!

       
  3. Camilla

    Novembro 1, 2009 at 12:03 am

    Alessandro,
    gostei muito da indicação do hotel, fiquei bem balançada… a relação custo benefício compensa? minha pergunta é em relação ao café da manhã, pq a tarifa que consegui inclui o café, vale a pena? (no hotel q fiquei da ultima vez era beeeem razoável!)
    brigadão pela ajuda, estou tentando me decidir 🙂

     
    • Alessandro A.

      Novembro 3, 2009 at 8:37 am

      Camilla, apesar da comodidade de se tomar café da manhã no hotel, normalmente em Paris os cafés são fracos e caros. A relação custo-benefício depende muito do que você come pela manhã e da qualidade e quantidade do que é oferecido. Eu também já fiquei em hotel com café da manhã incluso na minha primeira estadia, mas nas outras vezes vi que era perfeitamente viável tomar um café mais barato e gostoso nas padarias ou em redes como a Segafredo e Pomme de Pain. Tem padarias e cafés que inclusive oferecem um menu pronto, mas que só vale a pena se você realmente for aproveitar tudo o que está incluso, senão é melhor comprar tudo separado. A parte chata de se tomar café na rua é que você tem que ficar procurando um lugar que lhe agrade, por isso o ideal é já dar uma olhada na vizinhança na véspera (quando possível) para identificar as opções próximas, assim você já sai do hotel com destino certo.

      Abraços!

       
      • Camilla

        Novembro 3, 2009 at 4:47 pm

        Obrigada Alessandro! o lance é que a melhor tarifa para este hotel já inclui o café, hihi… por isso perguntei! mas mesmo assim, já resolvi que vamos ficar nele mesmo, acho difícil ser mais fraco que o comfort inn que fiquei por aí! eu penso como vc em relação ao café da manhã, é bem legal tomar na rua tb pq o dia já pode começar gostoso e vc tem a possibilidade de ser diferente!
        rumo à Paris… tomara que dê tudo certo!
        beijinhos e obrigada

         
      • Alessandro A.

        Novembro 3, 2009 at 5:47 pm

        Camilla, eu não tinha entendido 🙂 . Se você conseguiu a tarifa com café incluso, melhor ainda. Na minha não estava, portanto não sei é de boa qualidade, mas não deve ser ruim não.
        Não deixe de passar nos 2 mercadinhos da Rue des Carmes, que são bem baratos e dá para guardar no frigobar do quarto. Se precisar, tem também uma Segafredo na Blvd Saint Germain, quase esquina com a Rue des Carmes. Vindo do hotel pela Rue des Carmes é só atravessar a Blvd Saint Germain e virar a esquerda e andar uns 20 metros. Se você gosta de chocolate, não perca também a loja Jeff de Bruges (Blvd Saint Germain, 66), vizinha da Segafredo, que tem chocolates belgas maravilhosos!

         
      • Camilla

        Dezembro 28, 2009 at 3:39 pm

        Alessandro, passando pra deixar minhas impressões sobre as dicas – primeiro o hotel é o máximo!! foi muito bom, tudo foi impecável, o café é ótimo, as instalações são lindas, o pessoal é super educado e solícito. A localização não tinha como ser melhor… já fiquei fã e com certeza vou ficar por ali em todas as próximas vezes que eu estiver em Paris… valeu super a pena, comi milhões de trufas do Jeff, lembrei um monte de você 🙂
        Outra coisa que queira deixar registrado foi a real facilidade e segurança, comodidade e custo benefício em se ir de RER do aeroporto pro centro! no início, ainda aqui do Brasil, eu estava um pouco preocupada, ainda cheguei a olhar uns transfer, mas o precinho não estava amigável. Chegamos lá tranquilamente, foi tudo mega fácil! Os trens tanto de ida quanto de volta que pegamos eram diretos, tornando a viagem super rápida! aprovadíssimo…
        claro que eu quero agradecer também por suas dicas e opiniões que foram muito úteis pra tornar minha viagem ainda mais descomplicada! Um ótimo ano de 2010 pra vc recheado de muitas viagens e aventuras… beijinhos!

         
      • Alessandro A.

        Janeiro 4, 2010 at 1:55 pm

        Camilla, estou muito contente que tudo tenha dado certo na sua viagem e agradecido que você tenha passado por aqui para deixar as suas impressões. Sempre que eu passo dicas, fico com receio das pessoas não gostarem, pois os gostos são diferentes ou pode acontecer algum imprevisto. Muito legal o seu comentário e fico feliz em saber que as dicas ajudaram a melhorar a sua viagem!

        Um bom ano novo para você também e que 2010 seja ainda melhor!

        Abraços!

         
  4. Camilla

    Novembro 3, 2009 at 9:43 pm

    Anotadíssimo!!! muito obrigada….
    vou engordar horrores pelo visto, kkkkkk…
    beijos

     
  5. Marcia Mathias

    Março 11, 2010 at 11:02 am

    Olá Alessandro! Estou indo para Paris em abril e vou ficar no Hotel Moderne Saint Germain. Gostaria de saber como é o banheiro…Se o chuveiro é bom e se tem box, ou é banheira…enfim…poderia me descrever? 🙂 Obrigada desde já

     
    • Alessandro A.

      Março 11, 2010 at 11:55 am

      Marcia,
      Eu não lembro de todos os detalhes, mas o banheiro tem box sim e o chuveiro é bom, mas nada de excepcional, assim como na maioria dos hotéis parsienses. O banheiro é pequeno, mas é bem limpinho e cuidado, conforme você pode observar pela foto. Entre os hotéis que já fiquei em Paris, esse banheiro estava acima da média.
      As instalações como um todo são boas para os padrões parisiense, mas um dos pontos altos desse hotel é sua localização, bem próxima ao Quartier Latin e a Ile-de-La-Cité.
      Espero ter ajudado e qualquer dúvida, estou a diposição.

      Abraços!

       
  6. Nathália

    Setembro 7, 2010 at 1:55 am

    Nossa, que bom saber boas referências desse hotel!
    Tinha feito a reserva para dezembro desse ano, quando irei com toda a minha família a Paris, mas estava com um pouco de dúvida sobre se seria legal! Muito bom saber que é um bom hotel!

    Acabo de descobrir o blog, por indicação do Viaje na Viagem. Parabéns! Já está nos meus rss!

     
    • Alessandro A.

      Setembro 7, 2010 at 12:38 pm

      Valeu Nathália! Tenho certeza que você vai gostar do hotel, principalmente da localização, que é ótima.

      Abraços!

       
  7. Magda

    Setembro 16, 2010 at 3:11 am

    Olá Alessandro!! Estamos indo à Paris agora em outubro…vc sabe me dizer onde vejo agenda de shows em Paris??

     
  8. Deise

    Fevereiro 9, 2011 at 2:00 pm

    Oi Alessandro
    depois de usar as suas dicas em Orlando estou indo para Paris agora em Fev. Vc recomenda irmos ao Castelo de Versailles? Como chegar lá? De trem ou excursão?
    obrigada
    Deise
    obs: como outros leitores estou aguardando o post de Bruges

     
    • Alessandro A.

      Fevereiro 9, 2011 at 3:19 pm

      Oi Deise,

      Recomendo visitar o castelo de Versailles sim, pois é muito bonito!! Você chega lá facilmente de trem por conta própria. É só tomar a linha C5 (amarela) do RER (trem urbano) até a estação “Versailles-Rive Gauche”. Veja o mapa do RER nesse link: http://www.aparisguide.com/maps/rer.htm . Repare que essa estação fica na zona 4, portanto você tem que comprar um bilhete de RER que vá até essa zona, já que os bilhetes mais comuns e baratos se limitam a zona 1. Da estação você vai andando até o palácio, que fica bem próximo.

      Eu prometo que publico um post sobre Bruges em breve, que eu estou devendo há muito tempo. 😳 Tenho mais um post sobre a Espanha e depois pretendo finalmente falar sobre Bruges. Infelizmente eu visitei a cidade em 2006 e já não me lembro tão bem dos detalhes, mas vou tentar dar uma visão geral.

      Abraços!

       
  9. Luciana Dufrayer

    Janeiro 1, 2012 at 10:14 am

    Alessandro, planejo ir à França com minha filha, minha sobrinha e minha mãe. Gostaria que você me ajudasse a pensar em um roteiro já que minha filha e minha sobrinha terão 11 anos em julho de 12. Acredito que este não seja o melhor destino para as duas. No entanto, eu e minha mãe queremos conhecer a França e as duas meninas não dispensam uma viagem por nada. Pensamos em ficar uns 10 dias, o que poderia incluir outros países. Você pode me ajudar?
    Desde já, agradeço,
    Luciana.

     
    • Alessandro A.

      Janeiro 2, 2012 at 8:43 pm

      Oi Luciana,

      A França oferece várias opções para 10 dias de viagem e tenho certeza que uma criança de 11 anos irá gostar. Infelizmente não tenho como te indicar roteiros, pois depende muito do gosto pessoal e existem dezenas de viagens diferentes, principalmente se vocês incluírem outros países.

      Abraços!

       
  10. Leonardo

    Janeiro 18, 2012 at 11:49 am

    Ola Alessandro,
    Parabens pelo blog!!! Muito rico e com informações muito uteis. Estou planejando uma primeira viagem à Paris e a duvida é aonde ficar, qual melhor bairro? Gostaria de algum que pudesse facilitar passeios noturnos pela gastronomia da cidade proximo ao Hotel! O Quartier Latin (o que voce acha?)? Você tem alguma experiencia com os hoteis de rede como o Mercure? Compensa o investimento?
    Grande abraço!!

     
    • Alessandro A.

      Janeiro 20, 2012 at 3:38 am

      Oi Leonardo,

      Quase todos os bairros mais bem localizados permitem comer bem, pois existem vários restaurantes bons nas redondezas. Eu gosto muito de Saint Germain, mas existem vários outros bairros muito bons. Os hotéis da rede Mercure são bons.

      Abraços!

       
  11. Alessandro Fabricio

    Março 19, 2012 at 9:52 pm

    Alessandro, tudo bem xara???
    Cara eu to vendo que vc tem muitas dicas para a galera… Eu vi que vc foi para Mykonos e eu estou querendo saber como vc comprou as passagens de Atenas para Mykonos pela AEGEAN, foi pelo site??? A minha duvida gera, porque nem todos os sites aceitam cartões emitidos fora do pais da empresa que presta o serviço… Sera que vc pode me dar uma dica ahi????
    Abraços
    Alessandro Fabricio

     
    • Alessandro A.

      Março 20, 2012 at 4:05 pm

      Oi Alessandro,

      Eu comprei pelo próprio site da Aegean, mas alguns leitores relataram problemas nos últimos tempos. Caso você não consiga pelo site, basta ligar para o call-center deles que você é bem atendido e dá para comprar a passagem.

      Abraços!

       
  12. Michele

    Abril 29, 2012 at 1:38 am

    Alessandro,
    pretendo ficar 20 dias na Europa e conhecer Londres, Roma, Veneza, Paris, Amsterdam e Berlim. Qual é a melhor sequência p conhecer esses locais? De avião ou trem? Qtos dias em cada lugar? Em média, qto gastarei com transporte?

    Grata!

     
    • Alessandro A.

      Abril 29, 2012 at 8:49 pm

      Pergunta já foi respondida! Favor não repetir as perguntas em posts diferentes.

       
  13. andrea

    Outubro 1, 2012 at 9:09 pm

    Alessandro, estou vendo uma excursao que coloca 4 dias para Paris, incuindo Vale do Loire e Bordoux, é muito pouco, quantos dias vc, indica para ver o Mínimo de Paris??? Para quem nao fala ingles nem FrancES OU Espanhol dá para se viar, de repente só pegando uns translados? E o trem para Londres, dá para se virar?

     
    • Alessandro A.

      Outubro 2, 2012 at 7:53 pm

      Oi Andrea,

      É muito pouco tempo mesmo. Para ver o básico de Paris eu recomendo pelo menos uns 4 a 5 dias inteiros sem sair da cidade. Não vale a pena visitar o Vale do Loire com tão pouco tempo, sendo melhor deixar para uma próxima. Não é tão simples se virar sem saber pelo menos um básico de inglês para se comunicar, mas é possível. Dá para pegar o trem para Londres apenas pelas indicações, mas só indico ir a cidade se você tiver bastante tempo, pois assim como Paris, visitá-la direito consome muitos dias.

      Abraços!

       
  14. Kelly

    Fevereiro 22, 2013 at 2:42 pm

    Dá pra se virar nas cidades européias (Roma, Paris…) sem falar a língua local ou inglês?

     
    • Alessandro A.

      Fevereiro 23, 2013 at 9:22 pm

      Oi Kelly,

      Na Itália é mais fácil, pois a gente consegue entender algumas palavras do italiano e eles nem sempre falam inglês muito bem. A mímica também ajuda bastante. Já na França é um pouco mais complicado, portante seria o ideal saber um básico de inglês para pelo menos se comunicar nos hotéis e restaurantes.

      Abraços!

       
  15. Humberto Cunha

    Junho 11, 2014 at 8:36 pm

    Caro Alessandro, parabéns pela postagem!

    Eu e minha noiva iremos a Paris em Agosto/2014 e será a nossa primeira vez lá (dizem que a primeira vez ninguém esquece rs). Sempre acompanho as dicas do site conexão paris (é muito bom mesmo, conforme você mencionou) e estou procurando me cercar de informações.
    Ficaremos 7 dias somente em Paris, porém reservamos um dia para Versailles e outro para Bruges.
    Se houver mais informações úteis em seu blog sobre Paris, Versailles ou Bruges me avise. Ah, detalhe. Eu acabei de ler sua aqui sua postagem sobre Bruges.
    Minha noiva não cansa de falar que quer comer todos os chocolates possíveis, afinal dizem que os chocolates belgas são os melhores.
    Abraços!

     
    • Alessandro Ayres

      Junho 12, 2014 at 9:03 am

      Oi Humberto,

      Realmente a primeira viagem à Paris a gente nunca esquece! Você já deve ter lido todos os posts de Paris e também o de Bruges, portanto não tenho mais dicas aqui no blog. Infelizmente não tenho um post sobre Versailles, pois passei por lá muito antes de ter um blog e quando as fotos ainda não eram digitais, portanto nunca fiz um post sobre o assunto. Boa sorte em sua viagem e aproveite!

      Abraços!

       
  16. alberto

    Setembro 15, 2014 at 8:06 pm

    excelente blog

     
  17. Flávia Schittine Campos

    Novembro 16, 2014 at 6:19 pm

    Alessandro, tudo bem? Alguma dica ou sugestão de hotel em Paris que acomode bem 4 pessoas viajando juntas? Tenho dois filhos adolescentes (15 e 12) e a maior dificuldade na Europa é conseguir hotel para acomodar a todos. Obrigada e parabéns pelo blog.

     
    • Alessandro Ayres

      Novembro 17, 2014 at 5:56 pm

      Oi Flávia,

      Sei muito bem dessa dificuldade, pois viajo quase sempre em 4 pessoas e na Europa não é muito fácil encontrar quartos quádruplos mesmo. Infelizmente em Paris eu só consegui bons hotéis alugando 2 quartos de casal, mas o preço é mais salgado. Outra opção é alugar apartamentos, que é o que estou fazendo na minha próxima viagem a Europa.

      Abraços!

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: