RSS

Madri: Informações Práticas

18 Jan

Uma das grandes vantagens de chegar a Madri de avião é que o aeroporto de Barajas tem uma estação de metrô super moderna (linha 8), de onde você pode chegar a qualquer ponto da cidade. O único lado negativo é que para o centro você tem que fazer pelo menos umas 2 baldeações, dependendo de qual estação está mais perto do seu hotel, mas normalmente todas as estações têm elevador para as malas, o que facilita essas trocas. Depois de pegar a sua mala, siga as placas que indicam o metrô, mas se prepare, pois dependendo do seu terminal pode ser que tenha que andar um bocado! Você pode comprar um bilhete diário, que custa €1, ou um combinado de 10 viagens, tanto na bilheteria como nas máquinas automáticas disponíveis. A pegadinha aqui é que para utilizar a estação de metrô Barajas, tanto na chegada, como na saída, você tem que pagar o que eles chamam de “suplemento aeroporto“, que custa mais €1. Sem esse suplemento no seu bilhete a catraca simplesmente não libera a sua passagem. Se você esquecer de comprar esse suplemento na volta, não tem problema, pois você pode comprá-lo na própria estação, o que deve ser uma situação bem comum para os turistas.

Mapa do Metrô (para ver a versão pdf, clique na imagem)


Como o mapa do metrô é grande, fica complicado de enxergar aqui no blog, portanto para visualizá-lo em pdf clique na imagem acima ou nesse link. Para consultar os preços dos bilhetes, veja no site oficial. Existem várias alternativas para se chegar no mesmo ponto, portanto olhe o mapa com cuidado e veja quais as melhores linhas para sua estação. O metrô é bem moderno e limpo e cobre boa parte da cidade, somando ao todo 11 linhas.

Metrô de Madri


Além do metrô, Madri ainda conta com um excelente serviço de trem urbano, chamado de Renfe Cercanías. Não confundir com a Renfe, que é o serviço de trem interurbano operado pela mesma companhia. Esses trens te levam as estações mais longes no subúrbio da cidade, mas também servem para fazer deslocamentos mais rápidos no centro, já que eles param somente em algumas estações específicas e são mais rápidos. As estações do Renfe Cercanías têm um símbolo vermelho ao lado no próprio mapa do metrô, sendo uma vantagem se hospedar perto de uma. O bilhete é apenas um pouco mais caro e depende do destino, mas quando você vai para mais longe economiza um bom tempo. Para quem vai para a estação de trem Charmatin, de onde partem os trens para Segóvia, Salamanca e Ávila, o bilhete do Renfe Cercanías custa somente €1,30 a partir da estação Sol e economiza uns 20 a 25 minutos bricando. Como tempo é dinheiro, principalmente em uma viagem, recomendo!

Existem várias máquinas vendendo os bilhetes do Renfe Cercanías e são bem fáceis de usar (veja fotos abaixo), mas eles têm uma pegadinha. Os bilhetes têm que obrigatoriamente serem usados pela primeira vez em um período de 2 horas, portanto não adianta você comprar antecipadamente para poupar tempo, pois eles expiram. Eu fiz isso e tive que pegar o dinheiro de volta. Se você comprar o bilhete de ida e volta, a ida tem que ser nesse período, mas a volta não tem restrição.

Selecione o tipo de bilhete desejado

Selecione o destino

Confirme o preço e pague


A companhia de trem espanhola é a Renfe e as principais estações são Atocha e Chamartin. Os bilhetes podem ser adquiridos no próprio site da companhia aqui, mas muitos brasileiros tem enfrentado dificuldades para realizar a compra, assim como no site da Treinitalia. Se você não conseguir comprar com antecedência, pode comprar lá na hora sem problemas. A questão é que as máquinas automáticas na estação, pelo menos em Chamartin, não vendem passagem, mas apenas emitem bilhetes pré-reservados. Nesse caso você tem que pegar a fila mesmo, o que pode ser um pouco demorado dependendo do período. Para evitar perder o trem, chegue pelo menos uns 30 minutos antes, ou compre de véspera. Se for comprar na hora, fique atento, pois existe uma fila exclusiva para comprar bilhetes para os trens mais imediatos, que normalmente é mais rápida que a fila normal.


Para se hospedar, recomendo muito a região da Puerta del Sol, que é onde tudo acontece! Essa região ferve de dia e de noite, sempre com muito movimento e comércio. Além disso, fica próxima das principais atrações da cidade e a estação Sol tem 3 linhas de metrô e 1 de Renfe Cercanías, sendo bem fácil se deslocar para qualquer ponto da cidade.

São várias as opções de bons hotéis nessa região, mas a maioria não oferece quartos quádruplos. Para quem procura esse tipo de quarto, uma ótima opção é a rede de hotéis Petit Palace, que tem várias filiais bem localizadas e todas contam com quartos quádruplos com cama beliche. Os hotéis são bem similares e nós optamos pelo Petit Palace Londres, que estava mais barato e a localização é ótima. Ele fica na calle Preciados, que é uma rua de pedestres com as principais lojas da cidade, inclusive a famosa loja de departamentos El Corte Inglês, que fica do outro lado da rua.

Petit Palace Londres


O quarto era ótimo e o atendimento muito simpático! Até os colchões do beliche são confortáveis e o meu filho adorou a novidade! Se não bastasse tudo isso, o hotel conta com um diferencial muito bom, que é a disponibilização gratuita de notebooks nos quartos com internet rápida. Simplesmente sensacional! Ele fica preso com uma corrente de segurança e você pode usar a vontade com toda a privacidade.


O café da manhã não está incluso na diária, mas é oferecido por €9 por pessoa. Apesar do preço um pouco salgado, o café é gostoso e variado.


Nos próximos posts eu comento sobre os passeios e locais para comer em Madri.


Leia também:

Uma volta por Madri
Madri: Onde comer
Segóvia
Salamanca
Barcelona
Chegando a Roma
Lisboa: Informações Básicas
Paris – Informações Úteis

Anúncios
 
13 Comentários

Publicado por em Janeiro 18, 2011 em Espanha, Madri

 

Etiquetas: , , , ,

13 responses to “Madri: Informações Práticas

  1. Gabriel Dias

    Janeiro 18, 2011 at 7:52 pm

    Alessandro, para apenas uma noite em Madrid você também recomenda a região Puerta del Sol?

     
    • Alessandro A.

      Janeiro 18, 2011 at 11:04 pm

      Oi Gabriel,
      Recomendo sim, pois você fica próximo de tudo e pode ir a pé a várias atrações. Com apenas 1 dia na cidade, ficando em uma posição central vai te economizar tempo. De lá você pode ir a pé até a Plaza Mayor, Palácio Real, Gran Via, principais museus e até o Parque del Retiro, se tiver disposição. Também dá para pegar o metrô para agilizar.
      Se você quiser também chegar mais rápido ao aeroporto, recomendo pegar o Renfe Cercanías até a estação Nuevos Ministerios e fazer baldeação com a linha 8 de metrô. Eu fiz isso na volta e ganhei um bom tempo. O lado negativo é que você paga duas tarifas, mas para mim compensou.

      Abraços!

       
  2. Cristina

    Janeiro 18, 2011 at 8:02 pm

    Alessandro,
    espetacular! Deu ate vontade de voltar a Madrid e olha que eu não amei a cidade da 1a vez, em 2004 (fiquei numa região não muito legal, recomendada por amigas, sozinha, depois de dias fantásticos em Barcelona, daí não ter gostado tanto).

     
  3. Valéria V.

    Janeiro 19, 2011 at 3:30 pm

    Oi Alessandro!
    Deu até saudade de Madri, linda!
    Muito fácil de andar e desfrutar de tudo, tudo pertinho. Andamos muito e pegavamos um taxi só para voltar à noite para o hotel Velada, um bom hotel na Alcalá só um pouco distante. Este hotel que vocês ficaram é muito legal, boa dica!

     
  4. Adriana Monte

    Agosto 22, 2011 at 5:08 pm

    Oi Alessandro !
    Que bom que existem pessoas como vc que divide suas experiências com a gente !
    Estou indo em janeiro com meu marido e dois filhos , adorei sua dica de hotel em Madri , mas preocupei quando vc disse que este hotel fica numa rua de pedestre … entao o taxi nao para na frente para tirar a bagagem ??? E que nao sou uma mulher básica rsrsrs, alem do mais Madri sera o fim da viagem de 28 dias !!!
    Vc tem alguma dica de hotel para 4 em granada ,cordoba e sevilha?
    Em lisboa ficaremos no Borges ,mas tive que pegar dois apartamentos duplos , uma amiga disse que e super bem localizado !
    Em Barcelona ja reservei Praktik hotel que tem um apartamento para quatro ,com sofa cama na sala . E o bom e que o valor para 2 , 3 ou quatro e o mesmo ,126,60 euros com impostos a diária . Se vc ou alguém souber algo ruim a respeito desses hoteis por favor diga . Abracos Adriana

     
    • Alessandro A.

      Agosto 22, 2011 at 5:46 pm

      Oi Adriana,

      Não conheço pessoalmente os hotéis que você mencionou, mas já ouvi falar bem do de Lisboa. O preço do de Barcelona está bem conta também.
      Realmente não dá para desembarcar de táxi na porta do hotel de Madri, pois a rua é de pedestres mesmo. Você teria que desembarcar na praça Puerta del Sol, mas a distância é muito pequena. Dá uma olhada no Google Maps para você ter uma noção melhor.

      Abraços!

       
  5. Weruska

    Março 19, 2012 at 8:45 pm

    Ótimas dicas!! Obrigada!

     
  6. Maria Menezes

    Abril 4, 2012 at 3:07 pm

    Alessandro,

    Já fui bastante a Madrid e sempre paro no Museo del Jamon, pois além de servir bocadillos (lanches) eles servem pratos, e o preço vale muito a pena!! Fica a dica!

    De novo, parabéns pelo siite!

     
  7. Georgina

    Setembro 19, 2015 at 9:21 am

    Oi Alessandro,
    Seu blog sempre maravilhoso!!!
    Estou programando uma viagem à Espanha para com meu marido apenas, pretendemos começar por Madri com 2 bate e volta: toledo e segovia. De lá pretendo ir para Andaluzia: Granada, Sevilha, Córdoba e Ronda(pueblos blancos). Dispomos de15 dias ao todo.
    Perguntas:
    1- quantos dias reservo p Madri
    2- qual melhor logística p fazer Andaluzia?
    3- melhor locomoção entre as cidades?
    4- quantos dias em cada lugar?
    5- teria alguma sugestão adicional?
    Desde já agradeço imensamente.😀
    Georgianos

     
    • Alessandro Ayres

      Setembro 22, 2015 at 9:42 am

      Oi Georgina,

      O roteiro está ótimo e recomendo sempre o trem para esses deslocamentos. A única exceção é Ronda, que o ideal é ir de carro. Na Andaluzia eu recomendo fazer base em Sevilha para visitar Cordoba e Ronda. Granada fica mais longe e o ideal é dormir lá também. Em Madri eu ficaria uns 5 a 6 dias, sendo 2 para os bate-volta. Na Andaluzia você pode seguir o que eu escrevi nos posts sobre a região.

      Abraços!

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: