RSS

Arquivo de etiquetas: Atenas

Restaurantes em Atenas

O que mais me impressionou em Atenas, além é claro de suas atrações históricas, foi a quantidade de restaurantes e tavernas que encontrávamos pelo caminho. Nunca tinha visto uma concentração tão grande por metro quadrado! Os bairros de Plaka, Psiri e a rua Leoforos Adrianou são os que possuem uma maior concentração, até por serem os mais turísticos, mas também existem outros locais com restaurantes de qualidade.

Os locais mais típicos para se comer na Grécia são as tavernas, que normalmente são gerenciadas pelo próprio dono (é muito comum ser atendido pelo próprio) e fornecem uma comida de boa qualidade a um preço baixo, se comparado com o restante da Europa. Todos os cardápios têm uma versão em inglês e por isso vou citar algumas traduções para facilitar sua identificação. Os pratos mais típicos são a base de carne de porco (pork), cordeiro (lamb) ou vitela (veal), sendo muito comum também a presença de frango e peixe. Os gregos adoram também uma salada de entrada, sendo a salada grega (greek salad – tomate, pepino, cebola, azeitona, pimentão e queijo feta) bem típica. Outro ponto interessante é que eles quase não bebem refrigerante, sendo muito comum o suco de frutas, que são realmente muito bons. Também sugiro fortemente experimentar o queijo feta (feito de leite de cabra e ovelha), que é um queijo típico grego e servido das mais diversas maneiras, sendo o grelhado o mais gostoso. Como todos os restaurantes sempre servem pão com azeite, você pode pedir o feta de entrada e misturar tudo. Fica muito bom!

Em muitas tavernas os pratos do dia são expostos em um balcão e você é convidado a examiná-los, portanto não se assuste se o garçom te chamar para ir até balcão antes de fazer o pedido. Apesar de a aparência das comidas não ser muito convidativa, o sabor é maravilhoso e valem a pena serem experimentadas. Também é possível pedir os pratos à la carte se não gostar de nenhum do dia.

Para exemplificar melhor alguns dos pratos mais famosos, segue uma foto explicativa (a melhor coisa pro turista são essas fotos dos pratos com os nomes, né não?? 🙂 )

IMG_3796

O gyros é o famoso churrasquinho grego, só que lá a carne é de qualidade e pode ser comido sem medo. Ele pode ser de carne de porco, cordeiro ou frango, e vem enrolado em um pão árabe acompanhado de cebolas, tomate e de um molho a base iogurte e pepino. Uma delícia e ótimo para matar a fome entre refeições. O Souvlaki é a carne picada servida no espetinho e o Kebab é um enroladinho de carne similar a Kafta árabe.

Gyros

Gyros

As sobremesas também são maravilhosas, sendo muitas a base de amêndoas. O iogurte e o mel gregos também são famosos, podendo ser degustados no café da manhã ou como sobremesa.

Além desse pratos, é muito comum o mussaká, uma espécie de lasagna de berinjela (egg plant), e também as almôndegas (meat balls).

Depois dessa introdução sobre a comida grega, seguem as nossas experiências em alguns restaurantes de Atenas. Só coloco aqui os que gostei e recomendo. (Obs: todos os preços já estão com gorjeta inclusa)

Restaurante Oineas (Rua Aisopou, 9, Psiri)

IMG_3629
IMG_3628

Vou começar contando sobre a melhor comida que degustamos na Grécia, que foi nesse restaurante transado no bairro de Psiri. A rua Aisopou, onde fica o restaurante, é bonita e iluminada pela presença de diversos restaurantes, sendo super agradável para caminhar a noite. Ele nos foi indicado pelo Frommer´s e o considero imperdível. Apesar do preço um pouco acima dos padrões das tavernas, o custo-benefício é muito bom.

Começamos pedindo para a entrada um queijo feta grelhado, coberto com mel, aceto balsâmico e gergelim preto. A combinação é perfeita para quem gosta de pratos que misturam salgado com doce e é simplesmente maravilhoso. Deu até vontade de esquecer os pratos principais e pedir mais!

Queijo feta grelhado c/ mel, aceto balsâmico e gergelim

Queijo feta grelhado c/ mel, aceto balsâmico e gergelim



Os pratos principais também não decepcionaram. Minha esposa pediu um cordeiro assado com queijo, tomate seco e batatas e eu pedi umas costeletas de cordeiro com tomate, molho de iogurte picante e batatas. Tudo estava uma delícia!

Cordeiro assado c/ queijo e tomate seco

Cordeiro assado c/ queijo e tomate seco

Costeletas de cordeiro c/ molho de iogurte

Costeletas de cordeiro c/ molho de iogurte

No final pagamos €52. Deixamos a sobremesa para uma sorveteria vizinha ao restaurante, na esquina das ruas Aisopou e Taki, pois os sorvetes estavam com uma cara muito boa. Tem vários sabores apetitosos, mas como sou chocólotra, acabamos ficando entre o Ferrero Rocher e Nutella, sendo o primeiro a nossa escolha final.
IMG_3637

Taverna Tou Psiri (Rua Eshylou, 12, Psiri)

IMG_3324IMG_3327

Esta é uma pequena e tradicional taverna localizada em uma rua charmosa do bairro de Psiri. Para entrada, pedimos um queijo feta no azeite. Para os pratos principais pedimos sardinha grelhada e costeletas de porco (pork chops), acompanhado de batata.

IMG_3330

Costeletas de Porco

Costeletas de Porco

Pedi também a cerveja grega Mythos, mas a achei meio amarga e não gostei muito. Acabei pedindo no restante da viagem a Heineken e Amstel, que apesar de serem holandesas, são bem comuns na Grécia.

A comida estava muito boa, principalmente a costeleta de porco, que é famosa na casa. Os pratos não são muito fartos. Tudo saiu por apenas €27.

Taverna Vizantino (Rua Kydathineon, 18, Plaka)

IMG_3478

Essa taverna é um pouco maior e fica localizada em Plaka bem próxima a entrada principal da Acrópole. Ela fica em uma praça bem agradável, pois as árvores fazem uma sombra e dão um refresco no calor escaldante, permitindo você ficar em uma mesa na rua.

Para comer pedimos porco assado c/ batatas e um cordeiro cozido com massa (infelizmente eu me esqueci o nome da massa, pois era bem complicado 🙂 ).

Porco assado c/ batata

Porco assado c/ batata

Cordeiro c/ Massa

Cordeiro c/ Massa

Para sobremesa pedimos uma Baklavás (folheado recheado com amêndoas e mel) quente acompanhada de uma bola de sorvete. Simplesmente deliciosa! A conta foi de €30.

Baklavás

Baklavás



Taverna Kiouru (Plateia Kolonaki, 4, Kolonaki)

IMG_3587
IMG_3589

Essa é uma tradicional taverna no bairro de Kolonaki, bem na Plateia Kolonaki, onde se localizam vários outros restaurantes. Ela fica um pouco escondida, pois você tem que descer uma escadinha, mas estava bem cheia na hora do almoço e existe desde 1929, sinal de que é boa. Você é muito bem atendido pelos próprios donos e também é convidado a selecionar um dos pratos do dia no balcão. Você pode montar o prato com os ingredientes que desejar. Pedimos um peixe cozido e almôndegas, ambos acompanhados de batatas cozidas. Tudo deu €30

Peixe c/ batatas

Peixe c/ batatas

Almôndegas c/ batata

Almôndegas c/ batata



Outros posts da viagem a Grécia:
Grécia: Agências de Viagem
Grécia: Como chegar nas ilhas
Chegando a Atenas
Atenas – Passeando pela história
Atenas – Museu da Acrópole
Atenas – Estádio Olímpico
Atenas – Outros passeios
Chegando a Mykonos
Mykonos – As praias do sudoeste
Mykonos – As praias do norte
Mykonos – Chora

Anúncios
 
38 Comentários

Publicado por em Julho 31, 2009 em Atenas, Grécia, Restaurantes

 

Etiquetas: , ,

Atenas – Outros passeios

Além da parte histórica e olímpica, Atenas tem também outras atrações a oferecer. Depois da minha visita ao Estádio Olímpico, aproveitei o metrô e saltei na estação Evangelismos, que fica no bairro de Kolonaki. O meu objetivo era subir o Monte Lycabettus e conhecer um pouco desse outro bairro da cidade. Ao contrário dos bairros mais centrais, que são predominantemente de ruas pequenas de pedestres ou com pouca passagem de carros, Kolonaki é formado por ruas maiores e comerciais na sua base, e por ruas pequenas e mais bonitas na parte alta em direção ao monte. A principal e maior rua do bairro é a Patriarchou Ioakeim, que leva até a Plateia Kolonaki, onde fica a maioria dos restaurantes do bairro. Eu almoçei nessa praça, mas vou contar um pouco mais sobre isso no próximo post.

Monte Lycabettus

Monte Lycabettus


Depois de conhecer um pouco de Kolonaki, partimos para a subida do Monte Lycabettus. Esse é ponto mais alto da cidade com 277 metros de altura e pode-se chegar ao topo através de um funicular no final da rua Ploutarchou , esquina com a rua Aristippou. Na minha ingênua dedução, eu achava que essa rua era plana e que o funicular me levaria da base da montanha até o topo sem grandes esforços. Ledo engano! A rua é toda em subida e antes de você chegar ao funicular tem que subir exatos 197 degraus de escada (eu tive que contar na descida!!!), fora alguns pedaços de ladeira.

Escadas da rua Ploutarchou

Escadas da rua Ploutarchou


Não preciso dizer que essa subida no calor de junho não foi nada agradável, mas como “quem está na chuva é pra se molhar”, seguimos em frente. O funicular não estava muito cheio, mesmo para essa época do ano, e custa €6 por pessoa, que é bem salgado para a Grécia.

Funicular

Funicular


No topo tem-se uma vista espetacular da cidade e é possível observá-la quase que por completo. Pode-se observar os principais monumentos históricos, como a Acrópole, e ver inclusive o mar ao fundo.

Vista do Monte Lycabettus

Vista do Monte Lycabettus

Vista do Monte Lycabettus

Vista do Monte Lycabettus


Lá em cima existem ainda um restaurante, a capela de São Jorge e uma arena para a realização de apresentações.

Capela de São Jorge

Capela de São Jorge

Restaurante

Restaurante


Apesar do esforço, achei que a vista valeu a pena, mas acho que deve ser mais agradável e bonito no final da tarde, quando a cidade estiver preste a escurecer.

Em seguida fomos para a Praça Syntagma ver o Parlamento. Não assisti a troca de guarda, pois acho um pouco chato. Já assisti em outros lugares e acaba que é tudo meio igual, com exceção do vestuário.

Parlamento

Parlamento (Foto da Internet)


Depois fomos para o Museu da Acrópole, cuja visita já comentei em outro post.

Para encerrar o dia, fomos passear pela rua Leoforos Ermou, que é uma rua de pedestres atravessando o bairro de Plaka e ligando as Praças Syntagma e Monastiraki. Essa rua é onde ficam as principais lojas e para mim o melhor lugar para se fazer compras. Lá estão as principais cadeias européias, como a Zara, H&M, C&A, Esprit, Sephora, MAC, entre outras.

Leoforos Ermou

Leoforos Ermou


Outra rua legal para passear é a Leoforos Adrianou. Também é uma rua estritamente para pedestres e na parte mais próxima a Acrópole ela tem vários restaurantes e barzinhos bem transados e com vista. Na sua parte em Plaka, a rua se transforma em uma sequência de lojinhas turísticas vendendo todo o tipo de lembrança. Apesar de parecer muito turística, ela é bem agradável para se passear e o lugar ideal para se comprar aquela “lembrançinha”.

Leoforos Adrianou

Leoforos Adrianou

Leoforos Adrianou

Leoforos Adrianou


Caso se queira comprar artigos mais baratos, apesar da qualidade duvidosa, existe ainda um mercado de pulgas ao lado da praça Monastikari na rua Odos Ifaistou. O local lembra muito o Saara do Rio de Janeiro.

No próximo post, que será o último de Atenas, contarei um pouco sobre os restaurantes e as famosas tavernas da cidade.

Outros posts da viagem a Grécia:
Grécia: Agências de Viagem
Grécia: Como chegar nas ilhas
Chegando a Atenas
Atenas – Passeando pela história
Atenas – Museu da Acrópole
Atenas – Estádio Olímpico
Restaurantes em Atenas
Chegando a Mykonos
Mykonos – As praias do sudoeste
Mykonos – As praias do norte
Mykonos – Chora

 
17 Comentários

Publicado por em Julho 27, 2009 em Atenas, Grécia

 

Etiquetas: , ,

Atenas – Estádio Olímpico

Bem, como todo fanático por esportes, eu não poderia deixar de visitar o local onde ocorreram as Olimpíadas de 2004 durante a minha passagem por Atenas. Eu já sabia que não era um ponto turístico tradicional, mas eu sempre gosto de visitar estádios olímpicos ou de futebol famosos, como já fiz em Barcelona, Madrid, Amsterdam e Munique. Quando tiver um tempo, eu conto mais sobre esses estádios também aqui no blog.

Como a região onde fica o estádio é mais afastada do centro, a primeira providência foi pegar o metrô. Leva-se em torno de 30 minutos do centro até a estação Irini da linha 1 (verde), que fica ao lado do complexo olímpico.

mapAthensMetro

O metrô de Atenas foi bastante ampliado para as Olimpíadas e hoje abrange grande parte da cidade. Como durante as escavações das obras eles sempre se deparavam com relíquias do passado, essas eram sempre acompanhadas de arqueólogos. Uma das curiosidades é que várias estações viraram mini museus com exposições das peças encontradas nesse período, sendo uma atração adicional para quem anda de metrô. A estação Syntagma, que era a mais próxima do meu hotel, é bem moderna e bonita, sendo um bom exemplo para quem quer conhecer o que foi encontrado.

Estação Sytgama

Estação Syntagma

Estação Sytgama

Estação Syntagma

Os bilhetes de metrô podem ser adquiridos facilmente em máquinas nas estações. Não se preocupe que não é necessário saber grego ou adivinhar pelas figuras, basta selecionar a bandeira da Grã-bretanha, que aparece em baixo do monitor, e tudo é traduzido para inglês. Os bilhetes individuais custam €1,50, o diário (24h) € 3,00 e o semanal € 10,00, e todos dão direito a integração com ônibus. Como eu só ia fazer 2 trechos, comprei o individual mesmo, mas os preços do diário e semanal são bem vantajosos.

Terminal p/ compra de bilhete de metrô

Terminal p/ compra de bilhete de metrô

Quando o metrô se afasta do centro, ele anda mais pela superfície e você consegue ter um retrato mais fiel da cidade fora da zona turística, que é não muito agradável. Toda aquela beleza das ruazinhas de Plaka dá lugar a ruas sujas e feias, lembrando o subúrbio de qualquer cidade grande.

Depois de 30 minutos, chegamos ao complexo olímpico, onde se encontram o Estádio Olímpico, Estádio de Basquete, Arena de Natação, Quadras de Tênis, etc..

Estádio Olímpico

Estádio Olímpico

Arcos do Complexo Olímpico

Arcos do Complexo Olímpico

Estádio de Basquete

Estádio de Basquete

Tivemos uma decepção grande com o abandono das instalações. Apesar da beleza da arquitetura dos estádios e do complexo em si, está tudo largado e sujo, como se não tivesse sido mais utilizado depois das olimpíadas. A única exceção era a arena de natação, que estava sendo utilizada para aulas de natação para crianças.

Arena de Natação

Arena de Natação

Arena de Natação

Arena de Natação

A outra decepção é que todos os estádios estavam fechados e não era possível visitá-los por dentro, a exceção da natação. Eu imaginava que devido ao histórico da Grécia com as olimpíadas, eles estariam explorando mais turisticamente essa área. Se eles fizessem um museu das olimpíadas com artefatos históricos e modernos e cobrassem uma entrada para museu e estádios, garanto que estaria lotado, assim como acontece com o estádio de futebol do Barcelona.

Bem, só recomendo a visita para quem é realmente fanático por esportes e tenha tempo sobrando, senão fique pelo centro mesmo e curta outras atrações da cidade.

Outros posts da viagem a Grécia:
Grécia: Agências de Viagem
Grécia: Como chegar nas ilhas
Chegando a Atenas
Atenas – Passeando pela história
Atenas – Museu da Acrópole
Atenas – Outros Passeios
Restaurantes em Atenas
Chegando a Mykonos
Mykonos – As praias do sudoeste
Mykonos – As praias do norte
Mykonos – Chora

 
5 Comentários

Publicado por em Julho 23, 2009 em Atenas, Grécia

 

Etiquetas: , , ,