RSS

Busch Gardens

16 Out

Apesar de ser uma das grandes atrações para quem vai a Orlando, o Busch Gardens na verdade fica na cidade de Tampa Bay, que está situada à 1 hora de distância. Basta pegar a excelente auto-estrada I4 e seguir a sinalização. Se você não está de carro, o parque ainda oferece o serviço Busch Gardens Shuttle Express, que são ônibus gratuitos que partem de vários pontos de Orlando em horários determinados, mas você precisa ter comprado o ingresso com antecedência, já que só para quem tem ingresso é permitido acesso ao shuttle. O único problema é que o ônibus só retorna no fechamento do parque, o que não é ideal para quem viaja com crianças. Se esse é o seu caso, sugiro ir de carro mesmo para ter mais liberdade, além da caminho ser super tranquilo. Para mais informações sobre como chegar ao parque, veja o mapa abaixo.


O Busch Gardens é um dos maiores parques da Florida, por isso é muito importante se planejar para conseguir conhece-lo completamente, e mesmo assim a tarefa é difícil. Um dos motivos é a grande área para abrigar os animais, já que o tema do parque é a África. Mesmo chegando um pouco antes da abertura do parque e saindo praticamente no horário de fechamento, não conseguimos ver todas as atrações, e olha que nem estávamos com crianças! Sendo assim, se você só tem 1 dia para conhecer o parque, minha sugestão é você estudar o mapa com atenção e selecionar as atrações prioritárias, senão você corre o risco de ficar sem ver alguma atração importante. Assim como no Sea World, o parque também oferece o passe Quick Queue, que é vendido à parte e permite você furar fila nas principais atrações. Uma das novidades é que agora eles disponibilizaram o mapa em português para os brasileiros, portanto mais uma facilidade para quem não fala inglês!

Busch Gardens

Assim que você entra no parque, a primeira área é Morocco, onde recentemente estreou o espetáculo Iceploration. Apesar da arquitetura marroquina do teatro Maroccan Palace, o espetáculo, que dura 30 minutos, é na verdade de patinação artística no gelo e acrobracias e não tem nenhuma relação direta com o país. É um espetáculo bem bonito e interessante e muito bem produzido, portanto se programe para não perder uma das poucas sessões diárias.

Busch Gardens

Busch Gardens

Busch Gardens

Busch Gardens

Bem ao lado do teatro existem várias lojinhas e confeitarias interessantes, e os animais estão presentes em todos os cantos. Afinal, estamos na África!

Busch Gardens

Busch Gardens

Busch Gardens

Nessa área fica também a Gwazi, uma montanha russa clássica de madeira e uma das mais rápidas dos EUA desse tipo. Entre os parques de Orlando e Tampa, é a única. Na verdade são duas em uma só, pois são dois trilhos (Leão e Tigre) que se entrelaçam. Ela é bem alta e quando o carrinho passa a madeira chega a tremer toda, aterrorizando os participantes. Experimente as duas para ver qual a melhor!

Busch Gardens

Foto: Divulgação


Caminhando para a direita você chega ao Egypt, que tem duas atrações bem radicais e imperdíveis. A primeira é a montanha russa Montu, que é invertida, portanto com o trilho em cima e você vai com as pernas penduradas. Maior barato! São muitos loopings e para mim uma das melhores do parque.

Busch Gardens

Busch Gardens

Bem ao lado está uma das novidades do parque nos últimos anos: Cheetah Hunt. Essa é uma montanha russa menos radical, mas não menos emocionante. Bem diferente de tudo que já experimentei! O motivo é que ela simula os movimentos do guepardo, que é o animal mais rápido do mundo. Em vários pontos o carrinho dispara do nada de 0 a 100 km/h e você é surpreendido pela arrancada. Até as subidas não são tradicionais, pois são rápidas. Além disso, ela é super comprida e atravessa uma área extensa do parque onde ficam os animais, o que torna a experiência mais diferente ainda. Gostei bastante!

Busch Gardens

Busch Gardens

Busch Gardens

Para acompanhar essa novidade eles também lançaram o Cheetah Run, que é um habitat com dois guepardos de verdade. Dá para ver eles bem de pertinho pelo vidro, o que é muito legal, pois não são animais que estamos acostumados a ver em zoológicos, portanto uma experiência única para adultos e crianças.

Busch Gardens

Subindo pelo parque, você passa ao lado do Serengeti Plain, uma planície onde você pode observar diversos animais africanos soltos. Para explorar melhor essa região, o melhor é fazer o Serengeti Safári, que é pago à parte e que eu contarei mais em um outro post específico. Outra opção é tomar o trem Serengeti Express Railway, que atravessa a planície e passa no meio dos animais.

Busch Gardens

Ao lado, na região chamada de Nairobi, você pode curtir outra novidade do parque. Em janeiro eles lançaram o Animal Care Center, onde os visitantes podem acompanhar de perto e ao vivo os tratadores e médicos cuidarem dos animais e realizarem todos os procedimentos médicos de check-up e emergência. Você pode ler tudo sobre os procedimentos e animais do dia nos folhetos que eles disponibilizam no salão.

Busch Gardens

Busch Gardens

Busch Gardens

A próxima região é a Timbuktu, com algumas atrações interessantes, como a rápida montanha-russa Scorpion, carrossel, navio Viking que gira 360°(The Phoenix) e cinema 4D no Timbuktu Theater.

Busch Gardens

Busch Gardens

No entanto, uma das atrações que eu mais gostei nessa região foi a Sand Serpent, que é uma montanha-russa levinha em zig-zag e ideal para ir com crianças.

Busch Gardens

Continuando a volta em sentido anti-horário, a próxima região é o Congo, que conta com duas atrações que eu gosto bastante. Uma delas a motanha-russa Kumba, que tem tanto looping em sequência, que no final você sai até tonto. 🙂

Busch Gardens

A outra é o clássico Congo River Rapids, onde você embarca em um bote circular para 12 pessoas e enfrenta as correntezas de um rio bem movimentado. Existem vários pontos para se molhar, portanto não adianta fugir muito, pois no final você irá sair muito molhado! É uma atração mais recomendada para os dias quentes e indico você levar uma roupa extra para trocar depois. Um dos pontos engraçados dessa atração é que ao longo do rio existem vários pontos de onde os pedestres podem disparar umas bombas e molhar mais ainda quem está no bote, mas é preciso pagar 25c por cada tentativa. Diversão garantida para os mais arteiros!

Busch Gardens

Na região da Jungala é onde você tem um contato maior com uma série de animais muito bonitos e interessantes, como tigres de bengala e orangotangos. Na área dos tigres você ainda consegue chegar bem pertinho dos animais por um túnel que dá acesso a uma cápsula de vidro dentro do habitat deles. Bem bolado! As crianças adoram ver esses animais de perto!

Busch Gardens

Busch Gardens

Também nessa região as crianças podem andar em redes, labirintos e fazer arvorismo no meio da floresta. Além disso, existem algumas atrações bem infantis, como pilotar barquinhos e carrinhos, além de carro bate-bate.

Busch Gardens

Busch Gardens

Na região de Stanleyville existem mais duas atrações bem molhadas: Tanganyika Tidal Wave e Stanley Falls. Em ambas você entra em barquinhos e encara quedas refrescantes para se molhar um pouquinho.

Busch Gardens

Depois de tanta montanha-russa, você deve estar pensando, não deve ter mais nenhuma, né? Errado. A Sheikra é somente para os mais corajosos! A altura de 61 metros é imensa e quando você chega lá em cima e o carrinho faz a curva para iniciar a descida de impressionantes 90º, ele simplesmente para por 3 segundos e você fica se perguntando: “O quê eu estou fazendo aqui?!”. Devo dizer que se você estiver na primeira fileira, a visão da queda não é muito agradável e você praticamente fica rezando para cair logo e acabar aquele sofrimento! 😀 Por isso mesmo é que essa é uma das melhores motanha-russa do parque e que mais mete medo nos visitantes. Fui umam vez na segunda fila e outra na primeira e posso afirmar que são duas experiências bem diferentes. Vai encarar?

Busch Gardens

Busch Gardens

A região seguinte (esse parque não acaba?!) é a nova Sesame Street Safári of Fun, que é uma área totalmente dedicada às crianças, cujo tema são os personagens do Vila Sésamo. Infelizmente eles não são muito famosos aqui no Brasil atualmente, mas já fizeram bastante sucesso na década de 70 e 80, portanto muitos adultos se identificam bastante. Essa área é toda muito bonitinha e as crianças realmente adoram!

Busch Gardens

Busch Gardens

Você pode tirar com fotos com os principais personagens, como o Elmo e Garibaldo, e até participar de refeições.

Busch Gardens

Gostei bastante dessa região, pois tem muita atração para os pequenos e eles podem passar um bom tempo se divertindo! Tem um brinquedão imenso, com muitas redes, escorregas e áreas para brincar.

Busch Gardens

Busch Gardens

Além disso, existem vários passeios bem infantis, como The Count’s Zambezi Rally e Zoe-Patra & The Hippos of the Nile, onde as crianças passeiam em carrinhos próprios para elas. Basta a criança conseguir andar sozinha para poder andar. Vi até um de 1 ano andando tranquilamente!

Busch Gardens

Tem também uma área molhada para as crianças brincarem a vontade e se refrescar.

Busch Gardens

Em um parque com tanta montanhha-russa, não poderia faltar uma para as crianças, não é mesmo? Pois é, a Air Grover é bem tranquilinha e ideal para os pequenos começarem a perder o medo.

Busch Gardens

Na última região, chamada de Bird Gardens, você vê vários pássaros interessantes, mas em minha opinião, a atração mais interessante é o Walkabout Way, onde você pode alimentar cangurus e wallabies. Achei o maior barato e uma das atrações mais interessantes do parque, pois não é todo o dia que você pode ficar tão perto e fazer carinho nesses animais! Eles são bem dóceis e suas peles lembram muito a de um cachorro. As crianças ficam malucas! Infelizmente só as que têm mais de 5 anos podem entrar, para segurança dos animais.

Busch Gardens

Busch Gardens

Busch Gardens

Nesse ponto completamos a volta inteira no parque (ufa!), portanto já deu para perceber, como eu havia dito no início, que é muito complicado fazer tudo em único dia. Se não bastasse ter muita atração, o horário do parque (normalmente de 10h as 18h) é bem limitado devido aos animais. Como as distâncias são grandes, não dá para ficar indo e voltando, portanto o melhor é escolher um sentido para seguir e visitar tudo em uma sequência. Como o tempo é limitado, uma dica é o Sky Ride, que é um teleférico que liga o Cheetah Hunt a região da Jungala na parte de trás do parque. Além de agilizar o deslocamento, você ainda tem uma bela visão de todo o parque para aproveitar enquanto descansa.

Busch Gardens

Por último, uma excelente opção para almoçar é o Crown Colony House, que fica na região Egypt. É um restaurante à la carte bem bonito e tranquilo, sendo que você ainda pode observar ao longe os animais e outros clientes participando do Safari. A comida estava excelente, tanto a salada, quanto os pratos principais, todos muito fartos. Como sempre, tem também um cardápio infantil e algumas brincadeiras para os menores.

Busch Gardens

Busch Gardens

Busch Gardens

Busch Gardens

Busch Gardens

No próximo post eu conto mais sobre o Serengeti Safari. Até lá!

* Viajei a convite do Sea World Parks & Entertainment para conhecer as novidades de 2012/2013


Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook


Leia também:

Sea World
Todos os posts de Orlando

Anúncios
 
25 Comentários

Publicado por em Outubro 16, 2012 em EUA, Orlando, Tampa Bay

 

Etiquetas: , , , , ,

25 responses to “Busch Gardens

  1. Henrique dos Santos

    Outubro 16, 2012 at 9:19 pm

    Alessandro, parabéns, belissimo post ! Ano passado não fui ao BG por falta de tempo e me arrependi . Ano que vem será um dos primeiros da lista e gracas a sua ajuda com o roteiro pronto. Abraço e obrigado pelas dicas.

     
    • Alessandro A.

      Outubro 17, 2012 at 8:36 am

      Valeu Henrique e volte sempre!

       
  2. Daniela Goes

    Outubro 17, 2012 at 5:17 pm

    Oi Alessandro!! Adoro seu blog! Suas dicas já nos ajudaram muito!! Estou preparando nossas férias de final de ano e estou econtrando dificuldades em achar um bom e barato hotel em Miami. Você tem alguma sugestão? Serão só duas diárias, mas preciso de estacionamento! A propósito, nosso roteiro é Washington, Orlando, Miami e Orlando. Super obrigada desde já! Abraços! Daniela

     
    • Alessandro A.

      Outubro 17, 2012 at 7:33 pm

      Oi Daniela,

      O comentário da Sara está perfeito! Eu não tenho dicas, pois só fiquei em hotéis perto do aeroporto e não eram bons, mas como meu objetivo era só dormir para pegar um voo no dia seguinte, serviu.

      Abraços!

       
    • Luiz Ferreira

      Outubro 19, 2012 at 9:58 am

      Daniela,

      Em miami, hotel bom e barato e com estacionamento grátis é raridade. Em miami beach, os hotéis costumam ter valet, mas além das diárias salgadas, o custo do valet chega a $ 30/40 por dia.

      A melhor relação custo benefício fica na região próxima ao aeroporto. Este ano fiquei no Hampton Inn & Suites Miami-Doral/Dolphin Mall, com estacionamento e um modesto café da manhã, com diária de $90. Hotel sem luxos, mas confortável e próximo ao aeroporto e ao Dolphin Mall (cerca de 10 minutos de cada um).

       
  3. Sara

    Outubro 17, 2012 at 6:56 pm

    Me metendo um pouquinho Daniela, se você prentende um hotel bom, barato e com estacionamento gratuito, a indicação seria a região do aeroporto, em alguns é possível encontrar até café da manhã incluso, é uma área ótima se você pretende se dedicar às compras. Agora, se você pretende curtir a praia e a noite de Miami é melhor pagar mais caro e ficar em South Beach,
    espero ter ajudado, Sara

     
  4. Sara

    Outubro 17, 2012 at 7:15 pm

    Sobre o Bush Gardens, o paraíso das montanhas russas, é muuuuuuuito bom, atrações maravilhosas e bem radicais, adorei!!! Porém achei um parque meio desorganizado, poucos funcionários e esses totalmente desatentos, vc definitivamente não está na Disney, rsrs. Apesar disso, vale muito a visita, especialmente para quem curte montanha russa (eu), a Cheetah é perfeita (fui 3 vezes), mesmo sem loopings, ela é muito emocionante e totalmente diferente das demais. Em horários definidos, há uma exibição dos guepardos em que usam uma isca artificial para eles caçarem, muito interessante. Sara

     
  5. Daniela Goes

    Outubro 17, 2012 at 8:23 pm

    Oi Sara!!! Super obrigada pelas dicas! Vou até abusar…hehehe! Nosso objetivo é passear! Então você indica ainda South Beach? Você tem nome de algum hotel que tenha estacionamento, não precisa ser gratuito, para me dar? Não precisa café da manhã também, mas uma boa localização e um preço honesto. Estou com medo de entrar numa roubada, por isso se tiver indicação vai ser melhor… Brigadão!!! Abraços! Daniela

     
    • Luiz Ferreira

      Outubro 19, 2012 at 10:08 am

      Daniela,

      Dê uma olhada no site tripadvisor e veja os reviews dos hotéis em Miami Beach, para você saber como funciona.

      Já fiquei duas vezes no Richmond Hotel, que fica um pouco longe do agito do South Beach (cerca de 10 quadras), mas próximo à Lincoln Road (bons restaurantes e lojas).

      O hotel é bem simples, mas tem uma piscina agradável e acesso direto à praia pela área da piscina.

      Nas duas vezes, consegui tarifas “baratas” (comparando com outros hotéis simples na região) no http://www.hoteis.com.

      O valet custa $35 (mais taxa) por dia, mas existe um estacionamento público (edifício garagem, pago, mas bem mais barato) que fica cerca de 5/10 minutos a pé.. Assim como qualquer outro valet na região, às vezes pode demorar cerca de 10 minutos para o seu carro chegar.

       
    • csmonicaCláudio

      Outubro 19, 2012 at 11:55 am

      Daniela,
      Sugiro dar uma olhada no booking.com.
      Acabei de reservar lá um apartamento no Eloquence on the Bay em Miami Beach por um preço razoável para Miami.
      Abraço
      Cláudio

       
  6. Sara

    Outubro 18, 2012 at 11:25 am

    Oi Daniela, pode abusar, rsrs. Dê uma olhadinha no blog (www.viajenaviagem.com) eles possuem várias resenhas de hóteis em Miami, com localização e faixa de preço, fica mais fácil achar o seu perfil. Eu, assim como Alessandro, fiquei na região do aeroporto, abraços Sara

     
  7. Daniela Goes

    Outubro 20, 2012 at 11:50 pm

    Muitíssimo obrigada Sara, Cláudio e Luiz!! Vocês foram super bacanas! Com as dicas de vocês acho que vou conseguir um hotel legal!! Super valeu pessoal! Abraços a todos!! Daniela

     
  8. bianca

    Março 11, 2013 at 11:23 am

    ótimo post

     
    • Alessandro A.

      Março 11, 2013 at 6:34 pm

      Obrigado Bianca!!

       
  9. TATIANA

    Setembro 7, 2013 at 11:01 pm

    Oi Alessandro, tudo bem?
    Me diz uma coisa, não existe mais em Bush Gardens aqueles cavalos enormes? E aquele lugar que davam a cerveja Bud de graça? Obrigada Abraços Tatiana

     
    • Alessandro A.

      Setembro 9, 2013 at 10:36 am

      Oi Tatiana,

      Que eu saiba não, até porque o grupo que administra o parque atualmente não é mais o mesmo da Budweiser.

      Abraços!

       
      • sara

        Setembro 9, 2013 at 4:23 pm

        Cerveja de graça hein, Alessandro? Você nem iria gostar, rsrsrs

         
      • Alessandro A.

        Setembro 9, 2013 at 5:31 pm

        Sara, com certeza cerveja de graça estaria na minha lista de prioridades…. 😀

         
      • tattie3

        Setembro 10, 2013 at 7:36 pm

        Que pena! Eu achava lindo ver aqueles cavalos enormes! Obrigada pela resposta. Bjs

         
  10. Simone

    Janeiro 19, 2014 at 11:36 am

    Estou lendo TUDO sobre Orlando no seu blog, e adorando! Iremos semana que vem para dez dias por lá, em família! A minha única preocupação é com o tempo, pois está frio, e, sendo assim, o que vc me diz dos brinquedos onde a gente se molha? Quando vc diz molhar, significa… MOLHAR mesmo? rs rs rs Quão molhado a gente fica nesses brinquedos? Levar muda de roupa para trocar acho complicado… Muita coisa para carregar na bolsa, acho. E a gente molha TODA a roupa ou só a parte de cima? Enfim, estou preocupada, pois não quero que as crianças peguem uma gripe durante a viagem. Obrigada! O blog é ótimo! Parabéns!

     
    • Alessandro A.

      Janeiro 21, 2014 at 4:04 pm

      Oi Simone,

      Alguns dependem da sorte, mas o da Boia molha muito mesmo e você chega a sair pingando, portanto não recomendo no frio. Uma dica é olhar sempre como o pessoal está saindo brinquedo para identificar o quanto molha.

      Abraços!

       
      • Sara

        Janeiro 22, 2014 at 3:28 pm

        Oi Simone, para não deixar de ir no brinquedo eu fui de capa (várias pessoas vão de capa, não é mico) e no horário entre meio dia e uma da tarde por ser menos frio.
        Mesmo com a capa molha um pouquinho mas nada comparado a quem não usou.
        Sara

         
  11. Arielly

    Março 5, 2014 at 10:11 am

    Alessandro tudo bem!!!!???
    Irei em maio para Orlando, nos parques podemos entrar com mochilas e levar biscoitos, agua e coisas assim? Se eu levar maquina fotográfica, tem onde deixa-la quando for nos brinquedos?

     
    • Alessandro A.

      Março 6, 2014 at 1:08 pm

      Oi Arielly,

      Sim, é possível levar mochila com mantimentos. Não me lembro se tem locker para guardar a máquina, mas acho que sim.

      Abraços!

       

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: