RSS

Maceió: Praias do Gunga e Barra de São Miguel

Durante a nossa estadia no Salinas Maceío aproveitamos para fazer um passeio para conhecer as praias mais famosas da cidade. Como eu disse no post anterior, na praia do hotel tinha uma empresa oferecendo seus serviços com carro particular por um preço em conta e resolvemos experimentar. A Jimmy Tours acabou sendo uma agradável supresa, pois o guia era super educado e o carro relativamente novo. Ter um carro exclusivo para a gente foi sensacional, principalmente para quem viaja com crianças, pois tínhamos bastante liberdade e não gostamos de ficar presos nesses passeios em grupo. O passeio incluía uma visita as praias de Barra de São Miguel, Gunga e Francês, além de uma passada pelo centro e visita a feira de artesanato. Como eu já conhecia a praia do Francês e não acho a mesma nada de especial, cortamos esse parte do passeio e focamos nas outras.

Saímos cedo para aproveitar o dia e em meia hora já estávamos no centro beirando a orla de Ponta Verde e Pajuçara. Seguimos em frente em mais uns 30 minutos chegamos a Praia de Barra de São Miguel. Espera um pouco mais dessa praia. A faixa de areia é grande e os corais barram as ondas e acabam formando uma enorme piscina. Ela não é tão bonita quanto as outras que visitamos no estado.

Maceio_Barra_Sao_Miguel_2

Maceio_Barra_Sao_Miguel_2

Não passamos muito em Barra de São Miguel, que acabou servindo mais de base para a travessia de barco até a Gunga, já que as duas praias são divididas por um rio. Essa travessia é opcional e não está inclusa no passeio, mas resolvemos experimentar. O guia vai sozinho de carro para nos encontrar do outro lado e pode levar alguns itens pessoais que você não queira levar no barco. O passeio custava R$30 por pessoa em novembro de 2014 e não tem desconto para crianças.

Maceio Barco

Maceio Barco

Durante a travessia são realizadas 2 paradas. A primeira é nos corais para ver as pequenas piscinas naturais que se formam quando a maré está baixa, onde é possível ver uma boa quantidade de peixes.

Maceio_Barco_piscinas_naturais

Maceio_Barco_piscinas_naturais

A segunda parada é em um banco de areia que se forma no meio do mar, onde é possível realizar um mergulho com calma e bem gostoso. Existe também um barco que funciona como bar móvel, levando mesas, cadeiras e barracas. Eles vendem bebidas e comidas rápidas para quem desejar. A paisagem é bem bacana e você tem aproximadamente uns 30 minutos para curtir o local antes de seguir viagem.

Maceio_banco_areia_gunga_1

Maceio_banco_areia_gunga_1

A travessia de barco termina finalmente na Praia do Gunga, que é bem calminha e conta com vários bares e restaurantes. A praia é bonita, mas admito que esperava mais também. Acho que o número de restaurantes e mesas tomando conta da areia acabam tirando um pouco do charme do local. A praia tem um lado virado para o mar e outro para o rio, portanto fica a cargo do freguês escolher de que lado ficar. O mar é bem calmo e quentinho, ideal para curtir com crianças ou apenas relaxar.

Maceio_Praia_Gunga_1

Maceio_Praia_Gunga_1

No entanto, o que curtimos mais foi o passeio de buggy para ver as falésias. O preço não é barato, já que custa R$40 por pessoa para um passeio de 1 hora em média, mas as falésias são muito bonitas e para mim um dos passeios imperdíveis, portanto vale a pena. Em poucos minutos de passeio você já vê as falésias, mas somente em depois de 10 a 15 minutos é que você chega no local para entrar e tirar fotos. A paisagem é muito bonita e os diversos tons da terra dão um toque todo especial. Você pode subir em algumas pedras para ter uma visão melhor do local e tirar belas fotos! Adoramos essa parte do passeio!

Maceio_Falesias_3

Maceio_Falesias_2

Maceio_Falesias

Na sequência o guia te leva até um rio que chega a praia para um mergulho diferente. A água é bem escura, mas é limpa. As crianças podem pegar algumas pedras também para brincar como se fosse argila e até pintar o corpo. Aproveitamos também a parada para curtir a belíssima praia, apesar da água mais forte

Maceio_Praia_falesias_1

Maceio_Praia_falesias_1

Maceio_Praia_falesias_1

Depois voltamos a praia do Gunga para almoçar e curtir a tarde. O almoço era simples, mas estava bem feito. Se você desejar são oferecidos atividades extras na praia, como banana boat, ultraleve, entre outros.

Maceio_Praia_Gunga_Atividades_1

No final da tarde o guia nos levou até a feira de artesanato no centro para a última etapa do passeio. São vários produtos locais interessantes e aproveitamos para comer uma tapioca muito gostosa!

Maceio_Feira_Artesanato

Finalmente voltamos para o hotel bem satisfeitos com o passeio e bastante cansados, mas com a certeza de que curtimos bastante. A opção por um carro particular e exclusivo foi a mais acertada, pois ficamos bem a vontade e decidimos o quanto ficar em cada local. Meu filho também gostou muito, mesmo sabendo que perdeu as atividades do hotel que ele tanto gosta. Um passeio ideal para adultos e crianças!

Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook

Leia também:

Salinas Maceió

 
1 Comentário

Publicado por em Dezembro 16, 2014 in Brasil, Maceió

 

Etiquetas: , ,

Salinas de Maceió

No mês passado fomos passear na belíssima cidade de Maceió e ficamos hospedados no resort Salinas de Maceió. A cidade é realmente muito agradável e as praias de Alagoas estão, em minha opinião, entre as mais bonitas do litoral brasileiro, mas isso é assunto para outro post. Nesse vou descrever como foi a nossa estadia e todas as nossas impressões sobre o resort.

Salinas Maceio

O Salinas de Maceió é o mais recente resort do grupo e fica estrategicamente localizado ao norte da cidade, mais precisamente na praia de Ipioca, na estrada que liga a capital ao norte do estado e Pernambuco. Por esse motivo o hotel fica isolado do centro e das praias urbanas. Se por um lado não poder sair a pé para bater perna pela cidade pode parecer uma desvantagem, a praia de Ipioca é simplesmente fantástica e muito melhor que suas vizinhas urbanas, portanto ficar nesse paraíso não é nada mau. Além disso, você ainda pode fazer os passeios pelas outras praias da cidade e suas atrações turísticas tranquilamente, já que não é muito longe, ou seja, você está em um resort isolado, mas ao mesmo tempo muito próximo do centro da cidade. O hotel oferece alguns passeios, mas também é possível contratar outras empresas que oferecem seus serviços na praia.

Salinas Maceio

Embora seja bem novo, o Salinas Maceió é bem menor que outros resorts espalhados pelo Brasil, inclusive se compararmos com seu irmão mais velho localizado em Maragogi. No entanto, apesar de seu tamanho compacto, o resort é muito bem estruturado e planejado, oferecendo uma boa gama de serviços sem que você tenha que se deslocar muito, o que é uma boa vantagem. Ele funciona no sistema pensão completa com 6 refeições inclusas. Não é all-inclusive, mas é quase como se fosse! Por esse motivo a diária do Salinas Maceió é mais baixa que a de outros resorts, mas diante do que é oferecido é na minha opinião um dos melhores custo x benefício.

Os blocos de apartamentos são todos de 3 andares sem elevador e ficam localizados perpendiculares a praia. Os blocos mais próximos à praia também ficam junto a piscina. Os quartos contam com 2 camas de casal e são bem espaçosos e confortáveis. O banheiro também está novo, portanto gostamos bastante das instalações.

Salinas Maceio

Salinas Maceio

Salinas Maceio Banheiro

Salinas Maceio

Por ser um resort pequeno, a piscina principal também não é muito grande, mas atende bem a quantidade de hóspedes. Pegamos o hotel lotado no final de semana e em nenhum momento nos sentimos desconfortáveis. A piscina infantil ao lado é muito boa e tem um espaço bem razoável, garantindo a diversão da garotada e ideal para as atividades do mini clube. Existe um bar que atende à piscina e praia, mas não existe bar molhado. No entanto quase não fomos fisicamente ao bar, já que existem diversos atendentes circulando o tempo todo por essas áreas oferecendo bebidas aos hóspedes. É importante lembrar que as bebidas não estão inclusas.

Salinas Maceio

Salinas Maceio

Salinas Maceio

Salinas Maceio

A praia é realmente um dos destaques! A faixa de areia é boa e gostosa e o mar tem um tom verde muito bonito e diferente de outros estados do nordeste. Apesar do ponto do hotel não ser no local mais calma da praia de Ipioca, mesmo assim a água ainda é bem tranquila e quentinha e as ondas não são fortes, dando tranquilamente para toda a família curtir o mar como se deve. Embora haja várias casas ao redor, a praia é quase que exclusiva. A praia é definitivamente um dos diferenciais desse resort!

salinas_maceio_piscina_praia_1

salinas_maceio_praia_2

salinas_maceio_praia_3

salinas_maceio_praia_4

Em termos de infra o hotel conta com 1 quadra de vôlei de praia, 2 salas de jogos com mesas de sinuca, tênis de mesa e jogos eletrônicos, além de uma boa sala de ginástica e spa. A variedade não é muito grande devido a tamanho do resort, mas praticamente não sentimos falta. Destaque para a musculação com aparelhos bem novos e conservados.

salinas_maceio_volei

Salinas Maceio

Salinas Maceio

Salinas_Maceio_musculacao

A simpatia e animação dos recreadores é outro ponto forte do resort. A programação diária é afixada todas as noites ao lado do salão principal e restaurante. Mesmo com uma infra mais limitada eles são bem criativos e conseguem fazer várias atividades ao longo do dia, agradando adultos e crianças. A recreação adulta acontece mais na área da piscina e a noite eles realizam atividades no salão principal, como bingo e jogos em grupos.

salinas_maceio_hidro

As crianças contam um mini-clube exclusivo para elas com várias atividades e a recreação infantil acontece durante o dia em todas as dependências, como praia, piscina, gramado e quadra. Os recreadores são muito bons e a programação conta diversas brincadeiras infantis mais lúdicas que meu filho adorou! Ele gostou tanto que não queria fazer passeios para não perder as atividades. :-)

salinas_maceio_miniclube

salinas_maceio_recreacao_infantil

Por último vamos falar da alimentação. Atualmente o hotel conta somente com um restaurante principal para todas as refeições, mas está em construção outro próximo à piscina e praia. São ao todo 6 refeições, as 3 principais mais 3 lanches entre elas, portanto mesmo não sendo um all-inclusive, comida é o que não falta. A comida não tem nenhum requinte, mas tem uma boa variedade. O jantar é temático, portanto a cada noite você pode experimentar especialidades italianas, brasileiras, orientais, etc.. Em todas as refeições existe uma ilha específica com comida infantil para os pimpolhos.

salinas_maceio_restaurante_1

Salinas_Maceio_restaurante

Salinas_Maceio_restaurante

Salinas_Maceio_restaurante

Salinas_Maceio_restaurante_5

O café da manhã também é bem variado e obviamente não poderia faltar a tapioca com queijo coalho ou outros recheios salgados e doces a sua escolha. Destaque também para as frutas e sucos, que no nordeste tem um gostinho especial.

Salinas_Maceio_cafe_da_manha

Salinas_Maceio_cafe_da_manha_3

Salinas_Maceio_cafe_da_manha

Resumindo, achei uma excelente opção para quem deseja conhecer Maceió e ao mesmo tempo quer a tranquilidade de um resort e uma boa praia quase que exclusiva. Dá para fazer todos os passeios que você faria estando hospedado em um hotel no centro (vou falar sobre um deles no próximo post).

* Viajei a convite do Grupo Salinas

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Dezembro 10, 2014 in Brasil, Maceió, Resorts

 

Etiquetas: , , ,

Bariloche: onde comer

Finalmente chegamos ao último post dessa série sobre Bariloche e como sempre vamos falar sobre as opções gastronômicas na cidade. Existem vários restaurantes interessantes e os preços não são caros para os brasileiros, portanto o ideal é aproveitar os dias de passeio pela cidade para comer bem e curtir as melhores carnes argentinas.

El Bolice de Alberto – Parrilla

Bariloche_Boliche_de_Alberto

Esse é um dos restaurantes mais famosos e tradicionais de Bariloche quando o assunto é carne argentina, ou seja, figura certa em qualquer guia ou reportagem sobre a cidade. Justamente por ser tão famoso, tínhamos receio de ser muito turístico e não tão bom quantos outros restaurantes de carne. Sim, ele é turístico e vive lotado, tanto que 10 minutos depois de abrir já não tinha mais mesa, mas posso afirmar que foi sem dúvida foi a melhor carne que comemos em toda a viagem. Você escolhe os cortes desejados e eles vêm todos quentinhos em uma tábua de madeira para a mesa. Além de ser muito macia, a carne vem com um gostinho de churrasco característico. Uma delícia!

Bariloche_Boliche_de_Alberto_2

Bariloche_Boliche_de_Alberto_3

Bariloche_Boliche_de_Alberto_4

El Bolice de Alberto – Massas

Bariloche_Boliche_de_Alberto_massas_1

Além de sua parrilla famosa, o El Boliche de Alberto conta também com uma filial só de massas e que fica bem ao lado das outras filiais. Além de ser uma ótima alternativa para variar um pouco a alimentação, esse restaurante é bem mais barato e um dos melhores custo-benefício que encontramos. Os pratos de massa são bem fartos e baratos, além de bastante saborosos. Outra vantagem é que fica bem mais vazia do que as outras filiais. Gostamos bastante também!

Bariloche_Boliche_de_Alberto_massas_2

Bariloche_Boliche_de_Alberto_massas_3

Bariloche_Boliche_de_Alberto_massas_4

Bariloche_Boliche_de_Alberto_massas_6

Don Molina (Av. San Martín, 605 – Centro)

Bariloche_Don_Molina_1

Bariloche_Don_Molina_2

Esse foi outro excelente restaurante de carne que experimentamos e muito recomendado. Não decepcionou! Seu ambiente é mais requintado e muito agradável. Não sei se foi pela sua localização ser um pouco mais afastada da Mitre, e portanto do centrão mais turístico, mas ele estava bem mais vazio e tranquilo que os outros restaurantes que frequentamos, o que pode ser uma grande vantagem para quem viaja na alta temporada. Apesar do ambiente tranquilo, a comida estava excelente. Eu resolvi experimentar o cordeiro patagônico, que é típico da região, e estava bem saboroso e diferente. O couvert de entrada também estava bem gostoso e as papas a la provenzal foram as melhores que experimentamos! Destaque também para o excelente atendimento!

Bariloche_Don_Molina_3

Bariloche_Don_Molina_4

Bariloche_Don_Molina_5

Bariloche_Don_Molina_6

Bariloche_Don_Molina_7

La Marmite (Mitre 329)

Bariloche_La_Marmite_1

Esse restaurante tem uma excelente localização na Mitre e ficava bem ao lado do nosso hotel, portanto foi nossa opção para a primeira noite, já que estávamos cansados da viagem. Ele é famoso por seus fondues, mas também conta com outros pratos, inclusive carne. Nós optamos pela especialidade da casa mesmo. O fondue estava gostoso, mas nada de excepcional, portanto não vá com grandes expectativas. Já comemos fondues bem melhores, mas foi uma boa opção para variar o cardápio.

Bariloche_La_Marmite_2

Bariloche_La_Marmite_4

Bariloche_La_Marmite_3

Familia Weiss

Bariloche_Familia_Weiss_1

Esse é mais um daqueles restaurantes tradicionais indicados em praticamente todos os guias sobre a cidade. Ele fica junto ao lago e aproveitamos para jantar lá em um dia de jogo da Argentina, já que o restaurante tinha uma televisão grande e várias famílias argentinas estavam torcendo pela sua seleção na Copa. Como nós também não queríamos perder o jogo, foi uma excelente opção para ver o jogo e ainda vivenciar um pouco como os argentinos torcem. Eles são bem parecidos com a gente e ao final do jogo ainda rolou uma carreata de comemoração pela cidade, apesar de ter sido só o primeiro jogo e a vitória ainda por cima não foi muito convincente, o que demonstra como eles são apaixonados por futebol.

Voltando ao restaurante em si, a comida estava boa, mas nada de excepcional também. O chorizo estava muito bom, mas o cordeiro deixou muito a desejar e estava um pouco borrachudo, portanto se você quer experimentar um, sugiro o Don Molina que citei mais acima. A entrada estava excelente, com uns pães bem macios e gostosos e uma pastinha de salmão muito boa!

Bariloche_Familia_Weiss_2

Bariloche_Familia_Weiss_3

Bariloche_Familia_Weiss_4

Bariloche_Familia_Weiss_5

Bariloche_Familia_Weiss_6

Cerveceria Bachmann (V.A.O Connor 1348)

Bariloche_Cerveceria_Bachmann_1

Descobrimos essa cervejaria por acaso, já que voltamos tarde de um passeio e queríamos algum local aberto para almoçar e ver o jogo da Copa. Entramos sem muita pretensão e com o único objetivo de matar a fome, mas saímos bem satisfeitos. As empanadas de entrada eram bem gostosas e a carne estava bem preparada e saborosa, assim como o salmão. A cerveja também era boa, como não poderia deixar de ser em uma cervejaria. Não é uma opção gourmet, mas atendeu bem as nossas necessidades.

Bariloche_Cerveceria_Bachmann_2

Bariloche_Cerveceria_Bachmann_3

Bariloche_Cerveceria_Bachmann_4

Bariloche_Cerveceria_Bachmann_5

Cerveceria Antares (Elflein 47)

Bariloche_Cerceceria_Antares_1

Bariloche_Cerceceria_Antares_2

Resolvemos experimentar essa cervejaria em uma das noites na cidade. O ambiente é descontraído e lembra os pubs espalhados mundo afora, com uma trilha sonora rock-pop tocando ao fundo. A comida estava fraca e serviu mesmo só para matar a fome. O destaque ficou por conta somente das cervejas, já que eles oferecem vários tipos e você ainda pode escolher 4 para experimentar em doses menores. Só recomendo essa cervejaria se você quiser realmente curtir uma boa cerveja e o clima de pub, já que para jantar existem melhores opções espalhadas pela cidade.

Bariloche_Cerceceria_Antares_3

Bariloche_Cerceceria_Antares_4

Bariloche_Cerceceria_Antares_6

Acompanhe e curta também o Wazari no Facebook

Leia também:

Bariloche: onde se hospedar
Bariloche: um passeio pelo Centro
Bariloche: Cerro Otto
Bariloche: Circuito Chico e Cerro Campanário
Bariloche: Cerro Catedral
Bariloche: Piedras Blancas
Villa La Angostura e Cerro Bayo
O que fazer em Buenos Aires – Centro
O que fazer em Buenos Aires – Outras regiões
Buenos Aires: Um show de tango
Buenos Aires: Onde comer
Buenos Aires com crianças

 
1 Comentário

Publicado por em Outubro 1, 2014 in Argentina, Bariloche, Restaurantes

 

Etiquetas: ,

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.495 outros seguidores