RSS

Arquivo de etiquetas: Sea World

Orlando com crianças



Apesar dos vários posts sobre Orlando aqui no blog, todos os dias surgem pais com diversas dúvidas sobre os mais diversos assuntos envolvendo os filhos. O que é muito natural em se tratando de um destino tipicamente familiar, que na maioria dos casos é a primeira viagem internacional da(s) criança(s), e até dos próprios pais, o que gera uma certa insegurança e ansiedade. Eu dou várias dicas espalhadas ao longo dos posts, e muitas somente nos comentários, por isso resolvi organizar tudo e publicar esse post específico para que os pais consigam esclarecer suas principais dúvidas em um único local. Algumas dicas serão repetidas, mas também tem muita informação nova! Eu também aprendo muito com as experiências dos leitores, portanto se você tiver mais dicas a acrescentar a minha lista abaixo, compartilhe conosco na caixa de comentários. Todos agradecem!!!

PLANEJAMENTO E REFEIÇÕES

  • Hotel: se seu filho é complicado com comida, ou você gosta de preparar algo mais saudável, eu recomendo ficar em algum hotel com cozinha completa, já que existem vários em Orlando a preços bem convidativos. Mesmo fazer uma simples mamadeira batida fica bem mais fácil com a estrutura de um hotel desse tipo. Os adultos também podem usufruir da comodidade, fazendo algumas refeições no próprio quarto. Já se você não faz questão de uma cozinha, então os hotéis dos parques são uma opção sempre divertida para as crianças, apesar de normalmente serem um pouco mais caros. Não existe uma melhor opção e depende das necessidades e desejos da família.


  • Supermercado: ao chegar a Orlando, passe em algum supermercado para comprar os itens básicos para a criança e família. Existem vários espalhados pela cidade, mas entre os mais famosos estão o Publix, Walmart e WinnDixie. Dependendo da idade, você pode comprar fraldas, lenços umedecidos, leite em pó, farinhas, sopinhas, leite achocolatado, sucos, frutas, etc. Caso você esteja em um hotel com cozinha, ainda é possível comprar arroz semi-pronto, feijão em lata, nuggets, carnes, pão, frios, manteiga e o que mais a família desejar. Se seu filho está acostumado com algum leite em pó específico e você não quer arriscar, dá para levar na mala, mas a dica é tirar da lata para não ocupar espaço e embalar somente a quantidade necessária em um saco, ou vários, com vedação. Agora, se seu filho tem alguma restrição e necessita de algum produto tipicamente brasileiro, ou meramente está com saudades de algum, passe no supermercado brasileiro que eu indico nesse post. Lá você encontra quase tudo de essencial.

Mercado brasileiro


  • Petiscos: sempre compre nos mercados uns petiscos para beliscar durante o dia, pois é bem mais barato do que nos parques. Compre água, biscoitos, chocolates, batatas ou o que mais lhe agradar. A variedade é imensa e os americanos são especialistas nessas besteiras, portanto tudo é uma delícia. Além dos mercados que eu citei acima, o Wallgreens também é uma boa opção para compras pequenas e tem em tudo quanto é canto.
  • Cadeirinha de carro: não vale a pena alugar a cadeirinha de carro oferecida pelas locadoras, a não ser que você fique muito poucos dias, já que pelo preço de 4 a 5 diárias você compra uma nova. O único problema é que você terá que sair do aeroporto sem a cadeirinha e se dirigir o quanto antes até uma loja de departamentos, como Walmart e Target. Existem vários modelos, dependendo do tamanho da criança, e depois você ainda poderá trazê-la de volta para o Brasil. É importante lembrar que a lei no estado da Florida (a lei não é nacional e varia de acordo com o estado) obriga o uso de proteção especial para crianças de até 5 anos.

  • Carrinho de bebê: todos os parque alugam carrinhos para bebê no guest relations logo na entrada, mas o preço é um pouco salgado (em torno de US$15 por dia). Se você vai passar vários dias em Orlando, a minha dica é comprar um carrinho novo em lojas como o Walmart e Target, pois eles custam menos de US$100 e sairá mais barato do que alugar. Além disso, você ainda fica com o carrinho para outros passeios em Orlando, como shoppings, e ainda pode levar de volta para casa. Em todos os brinquedos nos parques existe uma área para estacionar os carrinhos e não precisa ter medo, pois seu carrinho estará lá quando você voltar. Procure só evitar deixar objetos de valor.


  • Restaurantes: existem vários restaurantes espalhados pela cidade e das mais diversas especialidades, mas nem sempre é fácil encontrar um que agrade do seu filho, pois o tempero da comida é diferente e um pouco mais picante. A vantagem é que todos os restaurantes oferecem um cardápio para crianças, o que facilita bastante, mas eles não são muito criativos e os pratos acabam não variando muito. Tipicamente você encontrará um prato de nuggets de frango, também conhecido como “chicken fingers”, um “macaroni & cheese”, que é um macarrão com cobertura de queijo derretido, e mais alguns pratos de massa, carne ou peixe, dependendo da especialidade do restaurante. Existem muitas cadeias de restaurantes, o que garante que você encontrará a mesma comida em todas suas filiais. Caso seu filho não se acostume com a comida americana e você não tenha como fazer comida no hotel, uma boa alternativa é o restaurante brasileiro Camilla´s, que oferece um buffet com arroz, feijão, carne e farofa. Para uma lista completa de todos os restaurantes que eu indico, acesse esses dois links: Restaurantes 1 e Restaurantes 2.

Prato infantil


COMPRAS

  • Brinquedos: uma das lojas mais famosas de brinquedos nos EUA, senão a mais, é a Toys’r’Us, que em Orlando tem uma filial no Florida Mall. Apesar da grande quantidade de opções, ela não é a mais barata, mas pode ser a única com os itens que você deseja. Eu particularmente prefiro comprar brinquedos na Target e Walmart, pois costumam ser mais baratas. A Target tem uma grande filial vizinha ao Florida Mall, já o Walmart tem várias filiais espalhadas pela cidade, portanto procure a mais perto de você. Outra loja imperdível é a Lego Store no Downtown Disney, que conta com toda a coleção da marca e ainda oferece umas áreas interativas para as crianças montarem seus próprios legos.
  • Eletrônicos: as três lojas que eu mencionei acima vendem jogos eletrônicos e alguns aparelhos também, mas a melhor loja para esse objetivo é sem dúvida a Best Buy. Ela tem uma grande variedade e você pode comprar video games, dvd portátil, jogos, etc.. Se seu filho é maior e você procura jogos mais difíceis de encontrar, sugiro a GameStop, que tem uma filial no Florida Mall e conta uma variedade muito boa.
  • Roupas: nesse quesito existem várias loja bacanas com preços muito bons e qualidade excelente. Para bebês, uma das melhores lojas e mais baratas é a Carter’s. Já para crianças de várias idades a que nós gostamos mais são a Oshkosh B’Gosh, Gymboree, The Children’s Place, Gap Kids e Tommy Kids, que são figurinha fácil em quase todos os outlets. As malhas são muito boas e duram bastante, além de serem muito mais baratas do que no Brasil.


  • Disney: é certo que toda a família vai se encantar com os itens que são vendidos nos parques da Disney, mas se você deseja comprar algo mais barato, existem outras opções fora dos parques. A própria Disney tem sua loja outlet Disney’s Character Warehouse nos malls Orlando Premium Outlets Vineland e Lake Buena Vista Factory Stores com preços promocionais, só que com bem pouca variedade. Uma ótima opção é Walmart, que tem uma seção inteira dedicada aos artigos oficias da Disney e com preços bem mais em conta. Obviamente que os itens mais legais e novos você só acha nas lojas dos parques e Downtown Disney.
  • Internet: mesmo com a grande variedade de lojas e outlets em Orlando, pode ser difícil encontrar alguns produtos mais específicos, ou você pode não ter tempo para percorrer tudo. Se esse é o seu caso, sugiro você comprar pela internet para entregar no hotel, pois é bem mais simples e você não perde tempo procurando. Só não recomendo comprar itens muito caros, pois sempre tem um risco envolvido. É importante verificar também se o seu hotel não cobra taxa de recebimento de volumes. Antes de comprar, leia antes essas dicas: Vai para os EUA? Então compre antes pela internet
  • Como entreter as crianças: muita gente se pergunta o que fazer para que os filhos aguentem a maratona de compras, já que realmente não é um programa que tipicamente agrade as crianças. Algumas crianças curtem mais, outras menos, mas sempre acabam cansando e se irritando em algum momento. O negócio é arranjar algo para elas se divertirem, o que nem sempre é fácil. Alguns bons divertimentos são o Nintendo DS, DVD portátil e celular, dependendo da idade da criança. Outra dica é alugar aqueles carrinhos de shopping onde a criança pode fingir que está dirigindo, que distrai e ainda ajuda a carregar as compras. A maioria dos malls ainda possuem aqueles brinquedos bem infantis nos corredores, que ficam balançando para trás e para frente e fazendo barulho. Eles funcionam a base de moedas de 25c e é normal ter uma máquina ao lado que troca nota por moeda para facilitar, já que os americanos fazem tudo para facilitar você gastar dinheiro. :D
  • Para mais dicas sobre compras em Orlando, veja esse outro post: Compras em Orlando

    PARQUES

  • Baby Care Center: se você está viajando com crianças bem pequenas, é bom saber que todos os parques possuem uma área dedicada para trocar fralda, dar comida e até dormir, assim como nos principais shoppings do Brasil, só que bem maior. Esses Baby Care Centers oferecem uma estrutura completa, com trocadores, microondas, cadeirinhas para comer, talheres, televisão com DVD, brinquedos, berços, etc. Normalmente só existe um por parque, portanto é importante verificar sua localização no mapa e se planejar para que você esteja próximo nos horários das refeições, senão a caminhada pode ser desanimadora, já que os parques são bem grandes. No Sea World, do lado de fora do Baby Care (localizado no Shamu’s Happy Harbor), existe ainda uma máquina automática bem bacana que vende os mais diversos produtos infantis, como chupeta, mamadeira, fraldas, lenços umedecidos, remédios, etc. Ideal para emergências! Para os parques da Disney, veja a localização nesse link.


  • Horário para chegar: procure sempre chegar cedo aos parques, preferencialmente no horário de abertura, e se dirigir logo aos brinquedos mais disputados, pois assim você evita as filas gigantescas que se formam ao longo do dia. As crianças cansam no período da tarde, portanto quanto mais brinquedos você conseguir fazer na parte da manhã, melhor elas aproveitarão.
  • Período de descanso: sim, um dia no parque é muito cansativo, inclusive para os adultos, portanto as crianças acabam cansando em algum momento, principalmente as menores. Nesse caso existem várias alternativas. Se você tem poucos dias, a primeira alternativa é deixar a criança dormir no carrinho, ou no Baby Care Center, para renovar as energias e continuar curtindo o parque até a noite. Os adultos podem aproveitar esse período para se revezar e ir a alguns brinquedos não indicados para os menores. Outra alternativa é voltar para o hotel no início da tarde para descansar e retornar ao parque no final da tarde, já que os ingressos dos parques e estacionamento valem pela dia inteiro e você pode sair e entrar quantos vezes desejar. Muitos americanos costumam fazer isso. Por último, caso você tenha bastante tempo na cidade, volte para o hotel e retorne outro dia. A diferença de preço nos ingressos da Disney a partir do quarto dia é muito pequena, portanto acrescentar mais dias não encarece a viagem. Já no Sea World e Busch Gardens, comprando o ingresso para múltiplos parques, você tem direito a entrar quantas vezes desejar em um período de 14 dias, portanto não custa nada voltar outro dia com mais calma.
  • Primeiro brinquedo: a escolha do primeiro brinquedo é muito importante e pode ser o divisor de águas. Evite de qualquer maneira brinquedos escuros, radicais e amedontradores, pois ela pode achar que todos seguem a mesma linha e não vai querer ir em mais nada. Como a criança nunca esteve em Orlando, ela ainda não tem ideia de como são as atrações, portanto escolha uma bem para a idade dela.


  • Child Swap: caso você esteja viajando com crianças pequenas e tenha que se revezar nos brinquedos, não fique desesperado, pois os parques também pensaram em uma solução. Eles oferecem o child swap, que permite que a pessoa que fique esperando com a criança possa pegar uma fila menor, ou nenhuma fila, quando for a sua vez, dessa forma não é tão penoso. O único porém é que não é oferecido em todas as atrações. Na Disney, basta todos se apresentarem ao funcionário no início da fila, inclusive a criança, e solicitar esse passe. Depois esse passe poderá ser usado igual ao fast pass, só que sem restrição de horário. Já na Universal o esquema é um pouco diferente. Todos vão para a fila e no momento do embarque você informa ao funcionário sobre o child swap. A criança e o adulto que irá acompanhá-la são direcionados para uma sala de espera. Depois que o primeiro sair do brinquedo, eles trocam de posição e quem ficou esperando pode embarcar sem fila nenhuma. Já no Sea World e Busch Gardens esse serviço é chamado de Baby Swap. Eu gosto mais do esquema da Universal!
  • Foto: Ricardo Freire (http://www.viajenaviagem.com)


  • Roupa extra: leve sempre roupa extra para os dias com brinquedos de água, pois as chances de você ficar encharcado são grandes e não tem nada pior do que ficar com a roupa molhada em um dia mais friozinho. Já se você for no auge do verão e do calor, talvez ficar molhado não seja uma má idéia. :-) Além disso, as crianças sempre acabam se sujando ao longo do dia, portanto uma roupa extra é sempre útil. É possível levar uma pequena mochila ou bolsa para o parque, bastando passar pela revista inicial logo na entrada.
  • Área infantil: todos os parques possuem pelo menos uma área dedicada para os menores e são normalmente sucesso certo. As crianças costumam querer passar muito tempo nessas áreas, portanto é bom prever isso na sua programação. Também é uma ótima oportunidade para iniciar as crianças em brinquedos mais radicais, como montanha russas infantis. Em alguns parques, como os dois da Universal, nessas áreas existem atrações para brincar com água e se molhar completamente, que costumam fazer bastante sucesso nos dias quentes, portanto é importante levar roupa de banho para as crianças poderem se divertir a vontade.


  • Personagens: um dos momentos mais importantes para grande parte das crianças é o encontro com os personagens. Os olhinhos delas chegam a brilhar! Eles ficam espalhados por todo o parque em diversos horários, mas também existem áreas exclusivas para esses encontros. É importante olhar a localização e horário no mapa para se programar. As filas para tirar fotos com os personagens costumam tomar bastante tempo, portanto os pais precisam ter paciência e curtir o momento junto com os filhos (alguns pais curtem mais que os filhos :D ). Outra dica importante é comprar um livro de autógrafos, vendidos em diversas lojas dentro dos parques, para que as crianças possam pegar o autógrafo de seus personagens favoritos. É muito legal!

  • Refeições com os personagens: quase todos os parques e alguns hotéis oferecem a possibilidade de você realizar uma refeição com os personagens. Pode ser café da manha, almoço ou janta, dependendo do local. Existem várias opções de horários, personagens e especialidade culinária, portanto é bom pesquisar para ver o que mais agrada sua família. Essas refeições são limitadas e precisam ser reservadas com bastante antecedência, principalmente na alta temporada, portanto não deixe para reservar de ultima hora. É possível reservar nos próprios sites oficiais dos parques nestes endereços: Disney Dining Reservation e Dining with Shamu
  • Lembrancinhas: na saída de quase todas as atrações tem uma loja vendendo artigos sobre o tema da mesma, portanto é inevitável que seu filho queira comprar uma lembrancinha a todo o momento. Não se desespere! Negocie com ele alguns itens que ele mais gosta e compre o que você acha que ira distraí-lo por mais tempo e não será dinheiro jogado fora. Existem realmente muitos produtos interessantes e diferentes e até os adultos ficam malucos! :-) Essas compras fazem parte da viagem e irão inclusive te ajudar na distração durante os revezamentos dos brinquedos adultos.
  • Paradas: quase todos os parques possuem paradas, diurnas ou noturnas, mas essas nem sempre acontecem todos os dias, portanto é importante olhar a programação dos parques antes de decidir o dia da visita. As crianças adoram essas paradas, pois ficam bem próximas de diversos personagens, as músicas são animadas e os carros são bem interessantes. Ao entrar no parque veja o horário exato da parada no folheto de programação e se planeje para se posicionar em algum ponto do caminho com alguma antecedência, pois 30 minutos antes já tem muita gente posicionada.


  • Bibbidi Bobbidi Boutique e The Pirates League: um dos serviços mais procurados pelos pais é a transformação do seus filhos em princesas, cavaleiros medievais e piratas. Bibbidi Bobbidi Boutique tem salões no Magic Kingdom e Downtown Disney, enquanto o The Pirate League só é oferecido no Magic Kingdom. Especialmente as meninas adoram se maquiar e se vestir como princesas, mas os meninos também ganharam recentemente um serviço para se fantasiar de cavaleiros e piratas. O serviço não é barato, portanto é bom conversar com seu filho antes para entender se ele realmente deseja participar. Meu filho, por exemplo, nunca se interessou. Para participar é preciso também reservar ambos os serviços com bastante antecedência pelo telefone +1 (407) 939-7895, pois por algum motivo não é possível fazer online
  • Datas Especiais: caso a criança esteja comemorando alguma data especial (ex: aniversário), ou seja a sua primeira visita à Orlando, informe isso no Guest Relations para ganhar um broche comemorativo e ainda receber algumas regalias no parque. Se for seu aniversário, vários funcionários irão lhe parabenizar e cantar parabéns, o que normalmente deixa a criança super feliz.
  • OUTRAS ATRAÇÕES

  • Além dos parques existem várias outras atrações para as crianças em Orlando, como passear pelo Downtown Disney. Além das lojas da Lego e Disney, as crianças costumam gostar bastante do espetáculo La Nouba, do Cirque du Soleil, e do DisneyQuest.


Para mais dicas sobre viagens a Orlando com crianças, sugiro ler os blogs Viajando com Pimpolhos e A Janela Laranja, que também possuem várias dicas interessantes.

E você, tem alguma outra dica interessante para quem viaja com crianças para Orlando? A caixa de comentários é toda sua!


Acompanhe e curta a gente também no Facebook Wazari



Leia também:

Todos os posts de Orlando

 
25 Comentários

Publicado por em Setembro 28, 2012 in EUA, Orlando

 

Etiquetas: , , , ,

Sea World

Dessa vez não fomos ao Sea World, mas vou contar sobre a nossa última passagem por lá. Ele é também um parque antigo e tradicional, com um foco bem diferente dos demais. Tudo no parque é baseado na vida marinha e a grande maioria das principais atrações são na verdade shows e não brinquedos. Por esse motivo, a grande dificuldade é como encaixar os restritos horários dos shows no seu planejamento diária, de forma que você não perca nenhum. É um quebra-cabeça que deve ser ainda complementado com um tempo dedicado aos brinquedos e animais.

Sea World Orlando

Sea World (foto: goflorida.about.com)


O parque não é tão grande quanto os outros e como você fica muito tempo sentado assistindo aos shows, não é tão cansativo. Por esse motivo eu recomendo visitá-lo no meio da sua viagem para quebrar um pouco o ritmo. Veja abaixo o mapa do parque.

Sea World Orlando

Logo na entrada está a mais nova atração do parque, a montanha russa Manta, onde os tripulantes ficam na posição horizontal e não vertical, como nas outras montanhas russas. Ela simula os movimentos de uma arraia gigante e você participa de tudo. Infelizmente ainda não tive a oportunidade de experimentá-la para contar a experiência, mas estou morrendo de vontade! :-D

Sea World Orlando

Manta (foto: http://www.ted.me)


Uma das principais atrações é o show das baleias orcas Shamu. Infelizmente devido ao incidente que ocasionou a morte da treinadora no último ano, o show foi alterado e os treinadores não entram mais na água junto com as baleias. Como não tive a oportunidade de assistir esse novo show, não posso opinar, mas imagino que tenha perdido um pouco da beleza. Estive novamente no parque em 2012 e posso afirmar que o show realmente perdeu um pouco da graça, principalmente para quem o conhecia anteriormente. De qualquer forma continua bastante concorrido e só acontece duas vezes ao dia, portanto se programe. Só tome cuidado para não se sentar nas fileiras da frente, a não ser que você queira se refrescar com um banho!

Sea World Orlando

Show da Shamu

Sea World Orlando

Show da Shamu


Bem ao lado do estádio está o Wild Artic, onde você literalmente entra em uma gelada! :-) Não, eu não estou dizendo que essa atração é furada. É que aqui eles criaram um ambiente similar ao pólo ártico para que você possa ver os animais típicos dessa região, como o famoso urso polar. Se prepare que é frio! Além de passear por cenários inóspitos, no início você ainda pode embarcar em um simulador pelo ártico para viver algumas emoções mais fortes.

Bem atrás do show da Shamu está a área mais legal para as crianças pequenas. O Shamu’s Happy Harbor é um brinquedão imenso, onde as crianças se divertem escalando e correndo. O tamanho impressiona e o único problema é que você acaba perdendo o seu filho de vista.

Sea World Orlando

Nessa mesma região fica o Shamu Express, que é uma motanha russa infantil bem bacana, um navio e mais outras tantas atrações infantis, como o Swishy Fishies, Flying Fiddler, Ocean Commotion e Jazzy Jellies.

Sea World Orlando

Sea World Orlando

Se você atravessar o lago poderá assistir no Nautilus Theather a peça A’lure – The Call of the Ocean. Os espetáulo é um genérico do Cirque du Soleil e muito bem feitinho, com cenários bem bonitos.

Sea World Orlando

Bem ao lado do teatro está o Shark Encounter, onde você pode observar vários tipos de tubarões e peixes. É bem bacana, sendo que o ponto alto é um túnel debaixo d’água onde os tubarões passam bem próximos de você. Se você quer uma experiência legal durante o seu almoço, experimente o restaurante Shark Underwater Grill, cujas paredes são aquários gigantes e você se sente comendo no fundo do mar. Apesar da beleza, achei a comida bem cara e regular, portanto vá mais pela experiência do que pela comida.

Sea World Orlando

Shark Encounter (foto: viajandocomatraveltime.blogspot.com)

Sea World Orlando

Sea World Orlando

Sea World Orlando

Em seguida você chega a um outro estádio, onde acontece o show dos leões marinhos Clyde and Seamore. Esse show é bem engraçado e as crianças adoram. Os leões marinhos fazem coisas inacreditáveis e são muito bem treinados. É um humor bem infantil e divertido.

Sea World Orlando

Show dos leões marinhos


Um pouco mais adiante está o Penguin Encounter, onde você pode ver alguns penguins, e o Pacific Point Reserve, que conta com várias animais para observação, como leões marinhos, focas, etc.. Nessa região está também Smoky Creek, que é uma espécie de fast-food de carnes grelhadas na brasa que nós gostamos muito, pois não é muito caro e as carnes são bem saborosas.

Na parte seguinte estão duas atrações radicais, que junto com a Manta, são as únicas atrações para quem gosta de um pouco de adrenalina. A primeira é a Jouney to Atlantis, que é uma montanha russa híbrida, pois anda nos trilhos e também na água, o que é bem criativo. Na maior queda você tem grande chance de se molhar!

Sea World Orlando

Journey to Atlantis (foto: http://www.soulofamerica.com)


Ao lado está a montanha russa Kraken, que é a mais alta de Orlando. A altura da primeira queda é realmente bem grande, mas não a achei tão radical quanto o resto da atração, pois ela não é vertical. São ao todo umas 7 voltas de cabeça para baixo e tem até um momento em que você passa por um túnel debaixo da terra. É o maior barato!


As próximas atrações são dedicas aos golfinhos. No Dolphin Cove você poderá observá-los mais de perto, enquanto no show Blue Horizons, você poderá acompanhar um belo espetáculo desses animais super inteligentes. É um show imperdível e para mim o melhor de todo o parque!

Sea World Orlando

Show dos golfinhos

Sea World Orlando

Show dos golfinhos

Sea World Orlando

Show dos golfinhos

Sea World Orlando

Show dos golfinhos


Para encerrar, você ainda poderá observar alguns outros animais interessantes, como o peixe-boi no Manatee Rescue, as arraias no Stingray Lagoon, e as tartarugas marinhas no Turtle Point.

Resumindo, eu diria que o Sea World é na verdade uma mistura de parque de diversões com um zoológico marinho.


Acompanhe e curta a gente também no Facebook Wazari



Leia também:

Planejando sua viagem à Disney: por onde começar?
Chegando a Orlando
Compras em Orlando
Vai para os EUA? Então compre antes pela internet
Orlando: Comprando os ingressos para os parques
Orlando: Dicas gerais para os parques
Orlando: onde comer
Magic Kingdom
Epcot
Animal Kingdom
Disney Hollywood Studios
Downtown Disney
Universal Studios
Island of Adventure
Winter Park, o lado chique de Orlando
Fort Lauderdale

 
114 Comentários

Publicado por em Setembro 12, 2010 in EUA, Orlando

 

Etiquetas: , ,

Orlando: Comprando os ingressos para os parques

Antes de você partir para conhecer os parques de Orlando, é importante fazer um planejamento básico inicial, pois existem muitas opções e você pode acabar não aproveitando tudo o que deseja. Também não é para engessar muito a viagem, pois a graça está exatamente em se sentir livre para curtir as atrações, e tome cuidado para não querer abraçar tudo e acabar tornando a viagem uma maratona.


O passo inicial de qualquer turista é, portanto, a compra dos ingressos. Para isso, primeiramente você precisa tomar algumas decisões básicas, como:

  • Quantos dias vou dedicar aos parques?
  • Que parques pretendo visitar?
  • Quais são os parques imperdíveis e que não abro mão, e quais seriam os descartáveis caso o roteiro fique muito apertado?
  • Quanto tempo pretendo passar em cada parque?
  • Estou viajando com crianças pequenas?

Todas essas perguntas são essenciais para você decidir entre as várias ofertas de ingressos existentes. Cada grupo tem um tipo de oferta diferente e que, em alguns casos, não é fácil de entender. Esse post é exatamente para tentar ajudar a entender como funcionam. Todos os ingressos são vendidos pela internet nos sites oficiais dos grupos e uma dica é sempre comprá-los antes da viagem, pois assim você economiza um bom tempo que seria gasto na bilheteria dos parques e entra direto com o ingresso já impresso em casa. Outra vantagem é que na internet os ingressos são quase sempre mais baratos, portanto você ainda economiza dinheiro. Só fique atento ao prazo, pois os parques normalmente exigem uma antecedência mínima de 7 dias para os bilhetes comprados online.

Existem muitos ingressos que oferecem a oportunidade de se conhecer mais de uma parque em um dia só. Como os parques são grandes e levam um dia inteiro para se conhecer, a minha recomendação é que você só faça isso se já for um viajante experiente em Disney, ou tem muito pouco tempo, e em ambos os casos só deseje realmente curtir poucas atrações de um parque. A verdade é que não dá para se conhecer 2 parques em 1 dia só e você vai acabar abrindo mão de alguma coisa.

Outro fator determinante no seu planejamento são as crianças. Se você estiver viajando com uma, vai ter que fazer tudo em um ritmo bem mais lento. Tudo isso toma um bom tempo, que deve ser considerado na hora de se comprar os ingressos.

Disneyworld


Vamos então começar pelos ingressos mais difíceis, que são os da Disney. Eles podem ser consultados e adquiridos no site oficial http://disneyworld.disney.go.com/.

Site da Disneyworld


Você informa o número de pessoas e os dias que pretende passar nos parques da Disney (Magic Kingdom, Animal Kingdom, Epcot e Hollywood Studios) e ele te retorna o preço total e a média de preço por dia. Crianças até 3 anos não pagam e entre 3 e 9 anos tem um desconto de uns 15%. O ideal é no mínimo 1 dia para cada parque, ou seja, 4 dias (US$225), mas eu recomendo reservar mais. O motivo disso é que a partir do quarto dia, você só precisa pagar mais US$3 por cada dia, o que é praticamente irrisório perto do preço total do ingresso. Assim, você fica livre para visitar algum desses parques outro(s) dia(s), seja porque não conseguiu ver tudo em 1 dia só, ou porque deseja voltar em alguma atração, ou até porque deseja voltar para ver o show da noite que você não conseguiu assistir por cansaço. Essa dica é especialmente útil para quem viaja com crianças, pois elas cansam rápido e as mudanças de roteiro são comuns. É possível comprar ingressos com até 10 dias, o que é muito, e é importante ressaltar que se você comprar de 4 dias e depois resolver mudar de ideia lá, não é possível acrescentar novos dias e você terá que comprar um novo ingresso, é possível adicionar mais dias ao seu bilhete até o penúltimo dia de utilização, desde que dentro do prazo de 14 dias corridos a partir do primeiro dia de parque. Por exemplo, se você tiver um ingresso de 4 dias, no seu 3º dia de parque vai precisar decidir se compra ou não mais dias, ou seja, não adianta utilizar todos os dias do ingresso e só decidir depois de deseja acrescentar mais. Fique atento, pois isso é uma mudança recente nas políticas da Disney e pode sempre mudar.

Na tela de compra ainda existem algumas outras opções que podem ser selecionadas:

  • Park Hopper: permite que você troque de parque no mesmo dia. No meu exemplo de 4 dias, o valor pula para US$277, ou seja, você paga US$52 a mais só por essa flexibilidade, o que na minha opinião é muito caro. É melhor investir esse dinheiro em outras coisas e conhecer os parques com calma em um dia inteiro.
  • Water Park Fun & More: permite que você entre também nos 2 parques aquáticos da Disney (Blizzard Beach e Typhoon Lagoon) e no de videogames (Disney Quest). Ele também acrescenta US$ 52 no ingresso e pode ser uma boa opção para quem realmente deseja visitar mais de um parque aquático, ou o Disneyquest. A cada dia de ingresso você ganha mais um dia em um desses parques, desde que dentro do período de 14 dias de validade do ingresso.
  • No Expiration: faz com que os ingressos nunca expirem e possam ser reutilizados em uma próxima visita a Disney, já que eles possuem uma validade de 14 dias após a primeira utilização. Também não acho que valha a pena, pois é muito caro e compensa mais comprar um novo ingresso da próxima vez. Além disso, você não corre o risco de ficar com aquele ingresso encalhado. Só para ter uma idéia, se você comprar um ingresso de 10 dias, que custa US$243, e acrescentar essa opção, ele passa a custar US$452, ou seja, US$209 a mais, que é quase o preço original.

A Disney não costuma fazer promoções e os preços são os mesmos em qualquer época do ano, portanto não adianta esperar muito para comprar os ingressos.

Universal


As opções de ingressos para os 2 parques da Universal (Universal Studios e Island of Adventure) são mais simples e na internet são oferecidos descontos de pelo menos US$10 em relação ao preço da bilheteria, portanto não deixe para comprar na hora. Além disso, existem ingressos que são exclusivos online. Clique aqui para comprar no site oficial.


Assim como na Disney, você tem a opção de comprar ingressos que permitam você trocar de parque no mesmo dia ou não, desde que você pague uma diferença. A minha recomendação é comprar um ingresso de 2 dias, que já dá para ver tudo o que é necessário, mas se você tiver muito tempo sobrando, ou for muito fã da Universal, pode comprar um ingresso com mais dias. O ingresso que não permite a troca de parques, chamado de “One Park Access”, custa US$96,99 para 2 dias, enquanto o que permite, chamado de “Park to Park Access”, custa US$ 124,99, ou seja, uma diferença de US$25 pelo benefício.

A Universal ainda vende a parte um passe que te dá o direito de furar fila nos brinquedos mais concorridos, com exceção do Harry Potter, que se chama Universal Express Pass e custa no mínimo US$26 (varia de acordo com o dia). Vou falar mais dessas dicas nos próximos post, mas esse passe só vale mesmo a pena nos períodos de alta temporada, quando as filas são enormes.

Se você vai visitar ainda o Wet´n Wild, que é o parque aquático mais antigo da região e que também possui filiais no Brasil, pode ainda combiná-lo com bilhete da Universal de 3 dias ou mais por apenas US$25, que sai mais barato do que comprar o ingresso individual. O Wet´n Wild ainda oferece em algumas épocas a possibilidade de se pagar meia entrada para quem entrar depois das 17hs, o que pode ser uma boa opção para quem não deseja passar o dia inteiro no parque e queira só se divertir e refrescar um pouco.

Sea World e Busch Gardens


As entradas para o Sea World e Busch Gardens podem e devem ser compradas juntas, pois pertencem ao mesmo grupo e sai mais barato do que comprar cada parque individualmente. Ainda é possível também comprar um combo com direito a entrada no Aquática e Discovery Cove, que são os parques aquáticos do grupo. O ingresso de 2 dias para o Sea World e Busch Gardens custa US$99,95 online para crianças e adultos, e podem ser adquiridos nos sites oficiais dos 2 parques: aqui e aqui. Assim como nos outros parques, os preços online são mais baratos do que na bilheteria.


Acompanhe e curta a gente também no Facebook Wazari



Leia também:

Planejando sua viagem à Disney: por onde começar?
Chegando a Orlando
Compras em Orlando
Vai para os EUA? Então compre antes pela internet
Orlando: Dicas gerais para os parques
Orlando: onde comer
Magic Kingdom
Epcot
Animal Kingdom
Disney Hollywood Studios
Downtown Disney
Universal Studios
Island of Adventure
Sea World
Winter Park, o lado chique de Orlando
Fort Lauderdale

 
722 Comentários

Publicado por em Julho 22, 2010 in EUA, Orlando

 

Etiquetas: , , , ,

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 1.493 outros seguidores